Haddad, Vargas e a emancipação do Estado nacional

Os petistas que não evoluíram desde os anos 80, quando enchiam a boca para falar em “populismo”, e a esquerda “namastê” não vão alcançar o que escreve hoje, na Folha, o ex-prefeito Fernando Haddad.

Talvez ele próprio não entendesse assim, por suas origens uspianas, sempre um reduto do antigetulismo elitista, que iria, no final do século, desaguar no PSDB, numa visão que sempre separou o social do nacional, uma impossibilidade para um país que, salvo durante breves anos, sempre renunciou a colocar-se no mundo com o tamanho que tem.

E que, para isso, não pode pretender ser o que era na República Velha: exportações primárias, infraestrutura atrasada e alienada ao capital estrangeiro e imensas massas excluídas, atrasadas e sem representação.

Vale a leitura e a reflexão:

BNDES

Fernando Haddad, na Folha

O Estado moderno é o Estado emancipado da propriedade e da religião. O Estado moderno não abole a propriedade ou a religião, mas se emancipa tanto de uma como da outra. O Estado que não se emancipa da religião é teocrático. O Estado que não se emancipa da propriedade é patrimonialista.

Isso não significa dizer que o Estado moderno não responde, preponderantemente, aos interesses da classe proprietária. Significa que ele toma distância, tanto quanto possível, de interesses particulares. O particularismo é pré-moderno e patrimonial. No seu estágio incompleto e imaturo, a dimensão pública do Estado ainda não se constituiu.

Regra geral, ao longo da nossa história, o Estado sempre esteve capturado por interesses particulares. Se houve um momento em que se tentou emancipá-lo, isso se deu no segundo governo Getúlio Vargas (1951-1954). Reconduzido à Presidência da República pelo voto, Getúlio parecia imbuído da intenção de não apenas dar continuidade às medidas modernizadoras do seu primeiro governo, mas de dar um salto de qualidade.

Compôs uma assessoria econômico-política de extrema qualidade, por fora do aparato burocrático dos ministérios (entregue aos partidos políticos aliados e membros da oposição), que criou e deu impulso a um sem número de instituições que viriam a ser responsáveis pelo crescimento acelerado da nossa economia nas décadas seguintes.

Embora o padrão de desenvolvimento almejado fosse capitalista, sem, portanto, ânimo de ocupar o espaço da iniciativa privada, havia uma clara intenção de emancipar o aparato estatal do particularismo próprio da nossa tradição patrimonialista. O patrimonialismo é inimigo do desenvolvimentismo. Só a análise rasa os confunde.

Penso que Lula pretendia retomar esse padrão de desenvolvimento, adequando-o à nova conjuntura. Lula nunca negou que queria apoiar o capital nacional, estatal e privado, sem discriminação, e não mediu esforços para internacionalizar nossas empresas, usando seu prestígio pessoal para lhes abrir novos mercados.

Nesse período, o BNDES foi acusado pela oposição de adotar a política dos chamados campeões nacionais, uma política patrimonialista de crédito subsidiado para os amigos do rei. Gestores tiveram sua reputação atacada. Milhões foram gastos em auditorias para abrir a tal caixa-preta do BNDES. Quem reparará o prejuízo institucional?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

32 respostas

    1. Verdade, estão no psol e pstu. Vivem do moralismo.
      No entanto essa linha de pensamento desenvolvimentista não temais apresso na classe média.

  1. Ok, Ok… Mas quem faz oposição orgânica nesta merda generalizada??? Um blog? Um partido com 5.000 militantes? O PDT adesista ? Ou o PT que está organizado em todo território nacional e ajudou a organizar a CUT e o MST?
    O Hadad, um excelente quadro, se não me engano é do PT.
    Mas poderia ser mais pragmático e menos acadêmico pelo menos na época da sua candidatura a reeleição para prefeitura de São Paulo, quando não inaugurou oficialmente o mais moderno sistema de iluminação pública na periferia de São Paulo sob o argumento de que “a nova iluminação está lá, quem iria fazê-la senão a prefeitura”… O Serra foi lá com seus cumpinchas e espalhou que foi ele quem fez.
    O acadêmico perdeu.
    E perdeu de novo para Bozo, um mentiroso contumaz, pois só o acusou de mentiroso após as eleições fake news.

    1. “Regra geral, ao longo da nossa história, o Estado sempre esteve capturado por interesses particulares. Se houve um momento em que se tentou emancipá-lo, isso se deu no segundo governo Getúlio Vargas (1951-1954).”
      Por que o governo da presidente Dilma foi derrubado? Não o foi por não atender a interesses particulares e provocar um movimento similar ao que levou Getúlio ao suicídio? Qual interesse particular levou o governo Lula a tirar 30 milhões da miséria extrema? 30 milhões de pessos é interesse geral.

  2. Getúlio Vargas é o maior líder nacionalista da história brasileira. Basta comparar o legado de Getúlio com qualquer outro presidente civil ou militar. Petrobras, siderurgia, CLT, voto feminino, Eletrobrás, BNDES… Nenhum outro presidente tem legado tão significativo.

  3. Caro Brito, há que se entender que o Sr. Fernando Haddad, intelectual forjado na USP, é originário de família de origem do oriente. Não há portanto qualquer conecção com os descendentes dos bandeirantes (arrogantes, estupratores e assassinos crueis) e dos descendentes de pessoas de outras regiões européias, principalmente migrações da segunda metade do século 19, patrocinadas pela Imperatriz Teresa Cristina. Estes sim, moldaram o pensamento reinante na USP: patrimonialistas; elitistas; escravocratas e arquicos, e, expostos em suas víceras, pelo brilhante Professor Jessé Souza.

  4. O STF instalou a anarquia judicial e virou uma grande fonte de instabilidade no país. Achou que não teria consequência Joaquim Barbosa julgando com base na teoria do domínio do fato? Teori aceitando o pedido de desculpas de Moro sobre a gravação criminosa de Dilma e deixando Cunha deitar e rolar no processo de impeachment? Gilmar Mendes impedindo a posse do Lula e permitindo do Moreira Franco? Fachin e Carminha sincronizando o processo de Lula para não colocarem na pauta a prisão em segunda instância? Barroso e Rosa Weber dando uma banana para Comitê da ONU que reafirmava o direito do Lula de ser candidato? Fux impedindo entrevista do Lula?

    1. Agora, depois do escândalo mundial da Vaza Jato, começou a aparecer umas madalenas arrependidas por lá.

  5. Sei não. Pode não falar em “populismo” como aquele bicho-papão do belo e civilizado e limpinho e cheiroso, mas fala de “patrimonialismo” como se fosse uma jabuticaba que só existe no Brasil. É vira-lata.

    Não foram nem um nem outro destes problemáticos conceitos os responsáveis pelo subdesenvolvimento brasileiro. Foram 400 anos de escravidão e 500 de subserviência à metrópole da vez.

    Haddad escreve na Folha pros mesmos Biedermanns de sempre.

  6. Olha, eu prefiro o PT de luta da década de 80 do que esse PT gabinetizado que temos hoje.
    Não sabemos se haverá eleições em 2022. Há também a possibilidade de o PT ser proibido de concorrer. Nesses dois casos, provavelmente a direção do PT baixará a cabeça e não fará nada. Aliás, a direção do PT não mobilizou o povo para lutar pela liberdade de Lula.

  7. Lula e o pt estão fazendo a única coisa que sabem fazer tentando catequisar os evangélicos para surrupiar estes votos do bozo. Ou seja, Lula se iguala ao bolsonarismo se colocando no mesmo território e aderindo aos mesmos comportamentos, ainda que no lado oposto. O lado oposto significa partilhar as mesmas dimensões éticas e morais, os mesmos valores. A religião evangélica não precisa ser cooptada, mas combatida a começar pelo desmascaramento da pilantragem institucionalizada de suas lideranças, os pastores e políticos. Haddad tem razão, mas ele fala aos petistas? Se sim, será que os petistas estão entendendo? Se sim, não estariam concordando!

    1. Esses municipios espalhados em estados como Maranhao Tocantins por exemplo dentre outros estados q tem pouco mais de 20 anos so tem 1 ou 2 igrejas catolicas pq eram povoados q cresceram com as rodovias. Ja pastor chega de mala e cuia aluga um ponto comercial e transforma o salao em templo. Nao tem despesa pq os frequentadores bancam ate as refeiçoes. Agora querem mais cadeiras do legislativos alem da prefeitura. O negocio nao e bajular e sim mostrar q o pensamento religioso nao vai fazer o municipio ficar melhor e sim açoes administrativas de um governo comprometido com a populaçao. Encarar esses pastores candidatos e mostrar q eles vao faze a cidade marcar passo

    2. Glória a Deus, Aleluia! Então o PT não deve se igualar a esta “gentalha”? Criança, você tem muito o que prender sobre política, antes de opinar com tanto desembaraço.

      1. A propósito, esta aproximação do Lula com os evangélicos deve estar dando um nó na cabeça dos timoneiros do golpe. Como é que vão fazer seus pastores orientarem do púlpito as ovelhas para atacarem o Lula? Isso pode gerar uma reação de autodestruição.

          1. Ah, ah, ah… Só quem tem medo de comunista são certas pessoas atormentadas da classe média. O povão não pode se dar a esse luxo, é essencialmente materialista até na igreja, vai aonde conseguir mais vantagens. Por isso mesmo é que a teologia da prosperidade é coisa de classe média e tem seus dias contados entre o povão. Se o pastor não cair com algum, o rebanho foge. .

      2. A propósito, esta aproximação do Lula com os evangélicos deve estar dando um nó na cabeça dos timoneiros do golpe. Como é que vão fazer seus pastores orientarem do púlpito as ovelhas para atacarem o Lula? Isso pode gerar uma reação de autodestruição.

      3. LULA: “Tenho dito que o PT precisa voltar para a periferia para aprender a conviver com esse movimento. O que é a Igreja Pentecostal, hoje, no Brasil? O que eles representam? Já são 30% ou 35% da população religiosa. No começo do século passado, era praticamente zero. E o pentecostal da prosperidade têm uma linguagem fácil para conversar com o povo. Porque você tem, de um lado, o autor de todos os problemas, que é o diabo, e a solução toda, que é Deus. E se não tiver solução, o cara é culpado porque não tem fé.

        Eu assisti, na cadeia, a muito culto, muita gente rezando. E eles estão entrando na periferia, porque o povo, quando está desempregado e necessitado, a fé dele aumenta.

        Eu sou do tempo que a minha mãe colocava um copinho de água em cima da televisão para ver a Ave Maria das seis horas. Essa fé, do povo brasileiro, é muito grande e nós temos que respeitar. E ao invés de sermos do contra, temos que saber como é que a gente lida com esse novo modo de pensar do povo brasileiro. Inclusive de pensar a religião.

        Acho que o papel do Estado é ser laico, não ter uma posição religiosa. Mas o que o PT tem que entender é que essas pessoas estão na periferia, oferecendo às pessoas pobres uma saída espiritual, uma saída que mistura a fé, com o desemprego, com a economia…” – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/01/26/lula-pt-deve-entender-evangelico-e-periferia-presa-entre-igreja-e-trafico.htm

  8. Quem na folha pode se arrogar em falar em evolução?
    Jornaleco golpista, apoiador da tortura, sabujo do desgoverno atual, não pode ser empregador de gente que evolui. Vai lavar a boca, ou seja pelo menos imparcial, citando todos os outros partidos políticas e religiosos que sagraram o capital como deus.

  9. ESTATÍSTICAS DE 9 FONTES INSTITUCIONAIS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

    Afinal, o PT fracassou em quê mesmo?

    1. Produto Interno Bruto:
    2002 – R$ 1,48 trilhões
    2013 – R$ 4,84 trilhões

    2. PIB per capita:
    2002 – R$ 7,6 mil
    2013 – R$ 24,1 mil

    3. Dívida líquida do setor público:
    2002 – 60% do PIB
    2013 – 34% do PIB

    4. Lucro do BNDES:
    2002 – R$ 550 milhões
    2013 – R$ 8,15 bilhões

    5. Lucro do Banco do Brasil:
    2002 – R$ 2 bilhões
    2013 – R$ 15,8 bilhões

    6. Lucro da Caixa Econômica Federal:
    2002 – R$ 1,1 bilhões
    2013 – R$ 6,7 bilhões

    7. Produção de veículos:
    2002 – 1,8 milhões
    2013 – 3,7 milhões

    8. Safra Agrícola:
    002 – 97 milhões de toneladas
    2013 – 188 milhões de toneladas

    9. Investimento Estrangeiro Direto:
    2002 – 16,6 bilhões de dólares
    2013 – 64 bilhões de dólares

    10. Reservas Internacionais:
    2002 – 37 bilhões de dólares
    2013 – 375,8 bilhões de dólares

    11. Índice Bovespa:
    2002 – 11.268 pontos
    2013 – 51.507 pontos

    12. Empregos Gerados:
    Governo FHC – 627 mil/ano
    Governos Lula e Dilma – 1,79 milhões/ano

    13. Taxa de Desemprego:
    2002 – 12,2%
    2013 – 5,4%

    14. Valor de Mercado da Petrobras:
    2002 – R$ 15,5 bilhões
    2014 – R$ 104,9 bilhões

    15. Lucro médio da Petrobras:
    Governo FHC – R$ 4,2 bilhões/ano
    Governos Lula e Dilma – R$ 25,6 bilhões/ano

    16. Falências Requeridas em Média/ano:
    Governo FHC – 25.587
    Governos Lula e Dilma – 5.795

    17. Salário Mínimo:
    2002 – R$ 200 (1,42 cestas básicas)
    2014 – R$ 724 (2,24 cestas básicas)

    18. Dívida Externa em Relação às Reservas:
    2002 – 557%
    2014 – 81%

    19. Posição entre as Economias do Mundo:
    2002 – 13ª
    2014 – 7ª

    20. PROUNI: 1,2 milhões de bolsas distribuídas

    21. Salário Mínimo Convertido em dólares:
    2002 – 86,21
    2014 – 305,00

    22. Passagens Aéreas Vendidas:
    2002 – 33 milhões
    2013 – 100 milhões

    23. Exportações:
    2002 – 60,3 bilhões de dólares
    2013 – 242 bilhões de dólares

    24. Inflação Anual Média:
    Governo FHC – 9,1%
    Governos Lula e Dilma – 5,8%

    25. PRONATEC: 6 Milhões de pessoas beneficiadas

    26. Taxa Selic:
    2002 – 18,9%
    2015 – 14,25%

    27. FIES – 1,3 milhões de pessoas com financiamento universitário

    28. Minha Casa Minha Vida – 1,5 milhões de famílias beneficiadas

    29. Luz Para Todos – 9,5 milhões de pessoas beneficiadas

    30. Capacidade Energética:
    2001 – 74.800 MW
    2013 – 122.900 MW

    31. Criação de 6.427 creches

    32. Ciência Sem Fronteiras: 100 mil beneficiados

    33. Mais Médicos (Cerca de 14 mil novos profissionais): 50 milhões de beneficiados

    34. Brasil Sem Miséria: Retirou 22 milhões da extrema pobreza

    35. Criação de Universidades Federais:
    Governos Lula e Dilma – 18
    Governo FHC – zero

    36. Criação de Escolas Técnicas:
    Governos Lula e Dilma – 214
    Governo FHC – 0
    De 1500 até 1994 – 140

    37. Desigualdade Social:
    Governo FHC – Queda de 2,2%
    Governo PT – Queda de 11,4%

    38. Produtividade:
    Governo FHC – Aumento de 0,3%
    Governos Lula e Dilma – Aumento de 13,2%

    39. Taxa de Pobreza:
    2002 – 34%
    2012 – 15%

    40. Taxa de Extrema Pobreza:
    2003 – 15%
    2012 – 5,2%

    41. Índice de Desenvolvimento Humano:
    2000 – 0,669
    2005 – 0,6992
    2012 – 0,730

    42. Mortalidade Infantil:
    2002 – 25,3 em 1000 nascidos vivos
    2012 – 12,9 em 1000 nascidos vivos

    43. Gastos Públicos em Saúde :
    2002 – R$ 28 bilhões
    2013 – R$ 106 bilhões

    44. Gastos Públicos em Educação:
    2002 – R$ 17 bilhões
    2013 – R$ 94 bilhões

    45. Estudantes no Ensino Superior:
    2003 – 583.800
    2012 – 1.087.400

    46. Risco Brasil (IPEA):
    2002 – 1.446
    2013 – 224

    47. Operações da Polícia Federal:
    Governo FHC – 48
    Governo PT – 1.273 (15 mil presos)

    48. Varas da Justiça Federal:
    2003 – 100
    2010 – 513

    9. 38 milhões de pessoas ascenderam à Nova Classe Média (Classe C)

    50. 42 milhões de pessoas saíram da miséria

    FONTES:

    47/48– http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas

    39/40– http://www.washingtonpost.com

    42 – OMS, Unicef, Banco Mundial e ONU

    37 – índice de GINI: http://www.ipeadata.gov.br

    45 – Ministério da Educação

    13 – IBGE26 – Banco Mundial

    1. Meu caro, esses seus números causaram verdadeiro furor entre votantes do Bolsonaro que permanecem fiéis a ele. Quando esta realidade estava se desenrolando, eles viviam felizes e pensavam que a prosperidade do país caía do Céu, como o maná. Hoje se espantaram e muito. Querem saber quais são as fontes de tudo isso, acreditam que é tudo fakenews, certamente pré-alertados por algum blog doutrinador de extrema. Os links ao fim não são suficientes. Se você puder aperfeiçoar esta seleção, colocando ao lado de cada comparação o link da fonte, então estará inventado um instrumento poderoso de esclarecimento de bolsomínios.

  10. Quem acredita nesse FH, depois de assistir à entrevista dele a Reinaldo Azevedo, nas dependências do BTG Pactual, em que assume ser tucano? (Ato falho? Duvido). Esse FH é fã do outro; esse FH reconheceu a eleição farsesca e fraudulenta do bozo-miliaciano, cumprimentando-o pela vitória e desejando boa sorte; tudo isso sem consultar a direção do partido. Quem viu a fala de Lula em SBC, no dia 7 de abril de 2018, quando esse FH foi ignorado pelo Presidente Operário, sabe o “Andrade” é tão verdadeiro e confiável quanto uma nota de R$7,00.

  11. o pt fez tava fazendo tudo certinho. Inclusive acho o primeiro mandato da Dilma melhor que os dois de Lula, Provavelmente a Dilma chutou o balde do maldito consenso de woshinton. Em fim tinha quase todos os elementos de um nacional desenvolvimentismo, pecou muito na comunicação e defesa. Getúlio se preocupou muito com esses itens e mesmo assim caiu. Agora nem se compara o que getulio fez com que o pt fez. Na época da república velha o brasil era extremamente atrasado.

  12. tem um ditado indígena que diz que só se pode matar um urso usando a força dele contra ele mesmo. A chance do campo progressista triunfar só pode ser assim, não se pode confrontar polícias, exército, igrejas, milícias e.t.c todos unidos. A lavagem cerebral pegou, e povo em geral não quer emprego, querem ficar rico empreendendo, afinal bolsonaro falou que quer que o pobre fique rico. Enfim há aí um grande número de eleitores que acha até depreciativo falar em direitos trabalhistas, emprego. O pt tem de se adaptar a esse tipo de eleitor mesclando o discurso entre pró trabalhador pró empreendedor e pró empresário, afinal todos são trabalhadores. Emfim todos estão abandonados pelo atual desgoverno, que se deixar, até os botecos viram franquias multinacionais.

  13. É muito bom ver um uspiano reconhecer o gigantesco esforço de Vargas para modernizar e desenvolver sua nação. E é notável ver que o Haddad está apurando e refinando seu discurso na direção da simplicidade, da síntese com linguagem acessível a todos. Como não resisto a detalhes, acho apenas que deveria ter sido citada também a criação do INPA – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia – em 1952, quando Vargas percebeu que o mundo começava a formatar um discurso de internacionazação dos múltiplos aspectos e problemas amazônicos, até mesmo com o patrocínio da ONU. Ele queria que o mundo soubesse que quem deve conduzir e se aprofundar em pesquisas amazônicas são os brasileiros, com uma estrutura científica específica preparada para este fim. Quero que o Haddad se consolide como quadro de excepcional valor, e por isso aconselho que ele cuide de melhorar sua voz, que tem um tom anasalado e semi-mudo que pode ser contornado para projetar sua dicção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *