Lula diz a advogados que “nem sairia de Curitiba” se desembargador o soltasse

teje

Como está evidente há tempos, a liberdade que Lula tivesse alcançado, ontem, com a ordem de soltura emitida pelo desembargador Rogério Favreto seria efêmera como borboleta.

O ex-presidente, mais que qualquer um, sabia disso e falou hoje, aos advogados que o visitaram em sua cela, na Polícia Federal, que sequer deixaria Curitiba, tamanha era a certeza de que seria logo revogada a decisão.

Sua prisão é política e não vai ser uma decisão técnica que irá libertá-lo, mas as força política de sua liderança, que três meses de reclusão não conseguiram abalar.

Talvez, aliás, ele seja o menos abalado psicologicamente com toda esta confusão, até porque sabe que a situação está ficando insustentável para seus algozes.

Puderam prendê-lo, é certo, mas não conseguiram quem o substituísse no papel de encarnar esperanças e nem mesmo conseguiram debelar a crise em que o país está enfiado.

Sabe, também que o martírio não se constrói com horas ou dias, muito menos com atos de compaixão ou dignidade humana por parte dos seus captores.

Mas que o arbítrio, a crueldade e o ódio incontido com que o tratam a cada dia dissolve a montanha de mentiras da mídia e aumenta a sua estatura.

Como dizia Leonel Brizola, ser como pão de ló, que mais cresce quanto mais lhe batem.

Da escaramuça de ontem, não poderia esperar mais do que teve: uma evidenciação monstruosa do ódio e da parcialidade dos que o condenaram, que desmoraliza-os diante do mais simples e comum senso de justiça.

Lula tem a perfeita compreensão que não está preso por causa de um apartamento, ou um sítio ou lá o que seja senão a “causa” de não deixá-lo voltar a presidir o país.

O que ele não quis, quando podia, nas eleições de 2014. Mas que agora quer como nunca, porque sabe que é neste altar e não na masmorra fria de Curitiba, que terá de imolar seus anos finais de vida em nome do Brasil e do povo brasileiro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

8 respostas

  1. Tenho dificuldade em atribuir tudo o que se passa apenas ao ódio. Tem um componente muito racional por trás deste ódio, e este sim responde pelos atos dos tresloucados. Esses atores provincianos e medíocres possuem muito ódio, acredito, mas não passam de paus mandados de quem tem algo além do puro e estupido ódio.

    1. Concordo, seguem a cartilha de Uóxinton!! Todos os ítens definidos, e se precisar, mandam o juizeco receber um premio ou dar palestra na “sede” para fazer alguns ajustes para manter o Soft Coup !!

  2. Enquanto LULA se engrandece, estes canalhas mais e mais se apequenam. Verdadeiros anões morais da democracia

  3. Pois é, Brito. Quiçá ele logre exito em sua empreitada, pois somente ele e suas políticas inclusivas e soberanas podem reconduzir o país a exercer seu protagonismo mundial.

  4. O Fraveto demonstrou ontem que se pode ter coragem e agir mesmo contra EUA, Moro, Gebran, Merval, Mainardi, PSDB, PMDB, Globo, Jovem Pan, MPF, DPF, Band, SBT, Folha, Estadão, Veja. Uma aula para o Jose Eduardo Cardoso que não conseguiu concluir um PAD sobre grampo na cela da Policia Federal. Serve também como referência para Lewandowski, Marco Aurélio, Toffoli que poderiam ter pedido vista naquela fatídica sessão do HC do Lula depois do voto sem pudor de Rosa Weber. E aí seu Marco Aurélio vem dizer que tomou um drible de Carminha. Isso não é ingenuidade e sim frouxidão; aprendam com Fraveto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.