Lula não troca sua inocência por “culpa menor”

Há quatro anos estamos vendo pessoas trocarem sua dignidade por “leniências” e penas mais brandas.

Vendo delações sendo trocadas por contratos de  bônus empresariais, gratificações, ganhos financeiros.

Lula ganhou hoje o direito de sair da solitária dentro de quatro ou cinco meses.

Ao contrário de todos eles, não comemorou.

A dignidade, esta característica em escassez, o impediu.

““O presidente Lula não esperava nada de positivo desse julgamento”, afirmou Emídio de Souza, que o visitou hoje.

“Aqui dentro desse prédio há um homem que quer sair, se sente injustiçado, mas não quer sair de cabeça baixa e não sairá.”

Os delatores dizem o que lhes renderá menos anos e menos meses de cadeia.

É a dignidade que falta aos seus juízes, não encarar a Justiça com um arranjo, um negócio, onde a liberdade é algo a ser negociado.

O STJ só fez reforçar o martírio de Lula, que não pede a liberdade e não a troca por suas conveniências.

A cada maldade que lhe fazem, Lula cresce.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

21 respostas

  1. É tudo “telecatch”.

    Sejumoro condenou Lula pelo triplex.

    O STF aceitou que as penas começassem a ser cumpridas após condenação em segunda instância.

    Depois veio o STJ e aumentou a pena para que não houvesse prescrição, e Lula fosse preso e impedido de disputar as eleições.

    Agora o mesmo STJ posa de “bom moço”, “estritamente técnico” e “justo”, e reduz a pena – mas como o sexto do tempo da pena a ser cumprida só é alcançado em setembro, dá tempo de Lula ser condenado em segunda instância pelo sítio de Atibaia. Assim, ele não sai da cadeia.

    E o “telecatch” continua, e a esquerda republicana distraída com o espetáculo grotesco.

  2. É tudo “telecatch”.

    Sejumoro condenou Lula pelo triplex.

    O STF aceitou que as penas começassem a ser cumpridas após condenação em segunda instância.

    Depois veio o STJ e aumentou a pena para que não houvesse prescrição, e Lula fosse preso e impedido de disputar as eleições.

    Agora o mesmo STJ posa de “bom moço”, “estritamente técnico” e “justo”, e reduz a pena – mas como o sexto do tempo da pena a ser cumprida só é alcançado em setembro, dá tempo de Lula ser condenado em segunda instância pelo sítio de Atibaia. Assim, ele não sai da cadeia.

    E o “telecatch” continua, e a esquerda republicana distraída com o espetáculo grotesco.

  3. É tudo “telecatch”.

    Sejumoro condenou Lula pelo triplex.

    O STF aceitou que as penas começassem a ser cumpridas após condenação em segunda instância.

    Depois veio o TRF-4 e aumentou a pena para que não houvesse prescrição, e Lula fosse preso e impedido de disputar as eleições.

    Agora o STJ posa de “bom moço”, “estritamente técnico” e “justo”, e reduz a pena – mas como o sexto do tempo da pena a ser cumprida só é alcançado em setembro, dá tempo de Lula ser condenado em segunda instância pelo sítio de Atibaia. Assim, ele não sai da cadeia.

    E o “telecatch” continua, e a esquerda republicana distraída com o espetáculo grotesco.

    1. O mês de setembro foi muito escolhido pelo comando do golpe. Até setembro, já terão aprovado o fim da previdência pública do país. Mas há um cálculo que eles não conseguiram fechar, quando escolheram setembro para soltarem condicionalmente o Lula: A economia. Esperam que até lá o projeto neoliberal dê sinais de que não está morto. Se a situação estiver mais para urubu que para cuitelinho, podem ter que segurar o Lula, para que o povo não o procure como sua única esperança. Mas se a situação estiver mesmo desesperadora, pode ser que até venham a tentar buscar o Lula para fazer um pacto para tentar ressuscitar o país.

        1. O Lula não faria um pacto com os golpistas para roubar os pertences do cadáver Brasil. Mas é bom ouvir o doido do Bar Desesperança, que está a repetir que enquanto o Mike Pompeo for secretário de estado, o Lula não será libertado.

        2. O Lula não faria um pacto com os golpistas para roubar os pertences do cadáver Brasil. Mas é bom ouvir o doido do Bar Desesperança, que está a repetir que enquanto o Mike Pompeo for secretário de estado, o Lula não será libertado.

  4. Aos meus amigos meritocratas de escolas particulares eu digo: Vcs são e continuam sendo cúmplices em assassinatos.
    Já mataram o Cancellier, Dona Marisa e o ex-presidente do Peru, agora vão matar o Lula.

    Eu acordei os meus meritocratas de seu milicianismo: o nome disso é homicídio doloso qualificado com tortura. Mas é claro que eles subconscientemente procuram desculpas e me chamam de louco. Eu gostaria só de entender como essa propaganda penetrou tão profundamente neles, a dificuldade está justamente na diversidade desses fanáticos, talvez haja um tentáculo para cada tipo de presa.

  5. Lula sairá da prisão. Não por redução de pena ou por comutação para prisão domiciliar.
    Sairá como mártir, a única maneira que lhe será permitida. Que ninguém se iluda.
    Qualquer outra forma seria inaceitavelmente perigosa para a elite neoliberal, que está novamente gozando o privilégio de colocar os pobres no seu devido lugar.
    Todos eles sabem muito bem da força do verdadeiro mito.
    Inclusive o falso.

  6. Lula é “apenas” um homem de bom senso, um negociador, que busca a concórdia e o entendimento em uma sociedade que foi levada ao extremo da loucura, que optou inconsciente e inconsequente pela destruição e pelo suicídio coletivo. E é aqui que o “apenas” deixa de ser um detalhe. Em um mundo liliputiano, de figuras minúsculas, baixas mesmo, no pior sentido da palavra, tudo e cada vez mais parece engrandecer a figura e a estatura política de Lula. Os aprendizes de feiticeiros queriam demonizar, criminalizar e apagar a figura política de Lula, o que conseguiram com sua mágica foi produzir o contrário, transformaram Lula no único líder, na única e decisiva figura pública da política nacional. O problema é que nada, até esse momento, parece demonstrar que a febre da loucura tenha baixado um grau sequer, e o corpo social segue intoxicado e doente. Por hora, o retorno do país ao caminho do bom senso, da concórdia e do entendimento parece ainda “expectativas cegas da fé, que a razão e a análise histórica repelem”.

  7. Lula é um homem de caráter ilibado.
    Lula simplesmente deixou todos os “Macunaímas” que o encarceraram com fraturas expostas e presos aqui fora na história do golpe contra um homem e seu povo.
    Lula é o melhor que nos resta no Brasil.
    Lula livre!

  8. Ele quer apenas o que é justo e certo: inocência! Brito, você e seus textos sempre magníficos. LULA LIVRE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *