Marcelo Odebrecht diz a juiz que não tem nenhuma prova contra Lula

Fausto Macedo, no Estadão, divide em duas matérias a análise do depoimento de hoje de Marcelo Odebrecht em que ele derruba as acusações feitas a Lula.

Na primeira, diz que ele reafirmou que havia uma conta corrente em favor de Lula e do PT.

Na segunda, diz que não tem nada para dizer que Lula soubesse ou administrasse estes valores.

“Marcelo diz não ter conhecimento sobre se o ex-presidente sabia da existência dessa contabilidade paralela.”, registra o UOL.

“Como as palestras estavam sendo pagas, esse valor tinha sido previamente descontado da planilha. Isso numa conversa minha com Palocci e sem o presidente Lula saber, pelo menos de minha parte”, afirmou o empresário.”(…)”O executivo disse ainda nunca ter presenciado o ex-presidente Lula participando de negociações ilícitas. “Eu nunca tive relação nem responsabilidade pelas tratativas com o presidente Lula”.
“Inclusive as provas e evidências que eu trouxe que vinculavam Lula aos acertos que eu fazia com Palocci eram provas indiretas e que vinham muitas das conversas com meu pai e com Palocci”, afirmou Marcelo Odebrecht.

O “ouvi dizerem” é relatado na segunda matéria de Fausto Macedo:

Odebrecht reiterou que ‘o Instituto Lula virou uma romaria de empresários’.
“Mas eu não diria que nesse processo foi feito nada de ilícito, era uma coisa normal de um presidente que saiu e que colocou a sucessora dele.”
O juiz insistiu. “E por que o sr. se utilizava do ex-presidente?’
O empresário começou a responder. “Excelência, a percepção que existia em todo o meio empresarial…”
O juiz interrompeu e retomou a palavra. “Quero entender porque (o processo) é um tráfico de influência. Tem que ter alguma promessa do réu nesse caso específico.”
“Nesse caso específico não me lembro de nada, a gente pode ter pedido para ele reforçar lá alguma coisa. Acho que é normal, a gente fazia isso com os presidentes quando viajavam, presidentes e ex-presidentes, nós atualizávamos eles o que estávamos fazendo nesses países, lobby positivo a favor das empresas.”

Marcelo Odebrecht disse que a “ajuda” ao Instituto Lula com palestras era igual à que fizeram com o Instituto Fernando Henrique Cardoso.

O juiz Vallisney Oliveira perguntou sobre tráfico de influência de Lula sobre Dilma Rousseff: “A maior dificuldade que tinha com a presidente Dilma era, por exemplo, no nosso caso, o projeto do etanol que o presidente Lula incentivou a Odebrecht entrar e, depois, a presidente Dilma fez várias medidas que foram contra”.

Por mais que se force a barra, no que Marcelo Odebrecht fala não há uma acusação direta a Lula, embora haja ao próprio pai e a Antônio Palocci.

Como os três são delatores, ao menos um deles está mentindo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Como alguns brasileiros gostam de imitar os Estados Unidos, é bom saberem que lá o lobby é legalizado. Nada demais um presidente ou um ex-presidente defender as empresas de seus países.

  2. Algumas autoridades se recusam a acreditar e reconhecer que o powerpoint que o Deltan trouxe de New York era apenas uma ficção científica.

    1. Se recusam a acreditar porque se trata de um político de esquerda. Do contrário, simplesmente ignorariam esse power point ridículo, que nem aluno do pré primário faria tão fraco.

  3. Parece que o Gilmar está propenso a aceitar como solução do caso Lula que ele tenha a obrigação de ir para casa em condições políticas bem piores do que as de hoje. Esta seria uma solução final para Lula, e não haveria mais o que esperar da justiça. Olho vivo.

    1. Talvez não. Não acredito na honestidade e profissionalismo de Gilmar como juiz ou ministro. Mas, mesmo pondo seus interesses políticos e econômicos em primeiro lugar, ele mostra algum respeito por Lula.

  4. As intervenções de Lula em seus contatos com empresários eram sempre em benefício do país e de todo o povo e não em benefício próprio. Muita gente não consegue enxergar isso porque mede os outros pela sua própria régua e não acreditam que existe gente que não é egoísta e pensa no bem comum. Por isso, chamam o expediente de “tráfico de influência” e ficam procurando pelo em casca de ovo, para provarem que Lula fazia o que fazia para levar vantagens indevidas.
    De qualquer forma, tenho certeza de que se fosse um presidente de direita que fizesse isso, eles aplaudiriam, mesmo achando que o presidente de direita também o fazia para levar vantagens para si mesmo, pois esse povo simplesmente não acredita que existem pessoas que não são individualistas como eles.

  5. Entrelaçando a estes depoimentos o estudo da Profa. Érica Gorga (https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2019/10/lava-jato-cobra-conta-de-quem-nao-deve-diz-pesquisadora.shtml) fica evidente o carácter político da Java Jato. Ela foi ferramenta jurídica para um fim político. Compreender este contexto geral é a luz no fim do túnel para não ficarmos batendo cabeça sem sabermos por onde estamos sendo alvejados e como nos defendermos. Fica a pergunta, qual(is) a(s) figura(s) nacional(is) que teria(m) envergadura para com os EUA cooptar os paus mandados de Curitiba induzindo e dando continuidade a este golpe de 16 no Brasil? Para mim esta gente tem sigla certa: PSDB, FHC,… Mas, só tenho conjecturas, nem convicções são…. kkkkk

  6. Correio Braziliense faz título de matéria cafajeste dizendo que Marcelo confirma propina, só que ele diz o que o pai teria falado e esqueceu. Só quem lê a matéria entende a artimanha. Ele diz que nunca afirmou que ele fez acerto com o Lula. Ora, se ele nunca fez acerto como pode confirmar a propina? MPF, segundo Marcelo, transcrito na própria matéria, não tinha essa afirmação dele. Correio Braziliense é o esgoto.

  7. Os delatores agora já podem depor sem serem ameaçados por Moro e seus pupilos de Curitiba. E isso Graças a #VAZAJATO

  8. Pra livrar a sua turma e a si mesmo, o Marcelo, acusou sem provas e Deus que não quer nada de errado, fez justiça e assim quem ficou no prejuízo foi a Odebrecht, porque se a Dilma não cai as empresas nacionais estariam preservadas.

  9. Vejam como é a maldade deste povo: Enquanto o ex Presidente pensava somente no interesses do Brasil nos EUA isto é tudo legalizado, quer dizer o Looby, enquanto aqui no Brasil este judiciário fica calando pelo em ovo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.