Na chegada de Davos, Jair encontra o problema em casa, no Alvorada

Mal chegou ao Brasil (às cinco da manhã de hoje), Jair Bolsonaro foi cuidar do assunto mais urgente de seu governo: Flávio Bolsonaro.

Recebeu, bem cedo, o Filho 01, informa seu site extraoficial, aquele que deveria se chamar O Bolsonarista.

Bolsonaro mostra-se cada vez mais impaciente com o assunto: chegou a dizer a Lally Weymouth, do Washington Post, que o “o assunto não é de sua conta” ao ser perguntado sobre Flávio ter “contratou várias pessoas com laços estreitos com membros de gangues”.

Voltou, assim, a agarrar-se à sorte do “garoto” de 38 anos, que não consegue mais sustentar-se senão entre os seguidores mais fanáticos do “miticismo”.

Bebendo do próprio veneno, o final de semana pré-operatório do presidente será embalado pela capa das revistas semanais.

Com novos e mais recentes movimentações estranhíssimas de Fabrício Queiroz: por exemplo, segundo a Veja, ele sacou em dinheiro, no caixa eletrônico, nada menos que R$ 190 mil  entre 20 de dezembro de 2017 e 6 de junho de 2018.

Haja “trocado”…

Dificilmente Flávio Bolsonaro não será tragado pelos “rolos” em que se meteu.

A única dúvida é sobre o quanto arrastará o pai – metido nisto desde o início, com o tal “empréstimo de R$ 40 mil ao amigo”.

Ao que parece, ele pensa que não há jeito de desvincular-se e que, portanto, tem que colocar o seu peso político para servir de lastro ao filho que afunda.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

29 respostas

  1. É bom observar que, embora as traições e vazamentos entre os aliados e comparsas do governo quadrilheiro/miliciano dos Bozos já sejam perceptíveis, continuam sendo usadas as técnicas, táticas e estratégia da guerra híbrida total. As falas contraditórias do Bozo-pai e do general cafuso – mas que se pensa e age como “ariano” – servem para confundir e manipular os incautos e adversários. Mas, na prática, o general-vice e outros que compõem a junta militar que governa o Brasil pós-golpe continuam fechando o regime ditatorial, como ficou evidente com esse decretado assiando pelo vice, quando exerceu interinamente a presidência da república; por esse decreto, funcionários de 2º e 3º escalões que ocupem cargos comissionados poderão apor o carimbo de “reservado”, “secreto” ou “ultra-secreto” em documentos ou investigações e processos que possam lançar à luz as irregularidades, falcatruas, corrupções e negociatas que ocorram no aparato de Estado. Ou seja: como em toda ditadura, a corrupção deixará de existir por meio de um decreto que impede que seja investigada e denunciada pelos veículos de mídia. Enquanto impõe a censura por decreto, o general cafuso faz elogios, rapapés e salameques aos jornalistas patronais do PIG/PPV.

  2. Já estão providenciando a lei “Flavinho”, por ela filho de político amigo pode lavar dinheiro à vontade. Esses hipócritas fizeram de fato em 23 dias todas mentiras que diziam do PT. Até coisas irrisórias.

  3. Aproveitem para criticar bastante com o material e informações que já se tem sobre a “cria”. Porque de aqui para diante as notícias do Filho 1.0 vão secar com esta nova lei do sigilo que permite às instâncias de segundo nível (promotoria, por exemplo) impor sigilo às informações. Adeus Lei da Transparência do Lula. Mourão baixou este decreto ante-ontem, dia histórico de 23 de janeiro, para parar com estes problemas do governo, certamente a pedido do Bozo lá das montanhas. 23 de janeiro de 2019 será lembrada e comemorada como o início da ditadura militar.

    1. Verdade, essa lei do sigilo (onde um monte de gente pode esconder coisas por anos e anos a fio), é uma forma de tirar as falcatruas da vista da população. É o tal ditado: “O que os olhos não veêm, o coração não sente”….Como ninguém vai conseguir ver o que acontece, vai ser fácil declarar que a corrupção acabou (era coisa da época do PT).

  4. “O que o pai calou aparece na boca do filho e o filho, muitas vezes, é o segredo revelado do pai”, já dizia Nietzsche. Alguns órgãos da “imprensa” ainda tentam isolar o caso apenas no filho número um, mas isso está cada vez mais impossível. Se assim fosse, a investigação teria que ser paralisada pela metade, como já aconteceu no caso da Marielle, quando esbarrou, segundo Jungmann, em “pessoas muito importantes”. E a “família exemplar”, como fica?

      1. Penso que sejam os generais!!
        Mas o pai do clã é titular do cargo de Presidente, e os milico e a elite já falaram que já acabou a brincadeira e tá na hora deles saírem ( considerando todo o clâ).
        A estratégia é, de certo modo, bíblica e clara: ” ninguém chega ao Pai, senão pelo filho (primogênito)”.

  5. Isso é um grande abacaxi. Não tem como demitir um filho. Filho é sempre filho. A globo ” acertou um tiro ” no coração do Bozo. Vai sangrar até cair. Ao exercíto interessa que fique 2 anos cambaleante para o Mourão poder assumir. Saindo antes de 2 anos, novas eleições diretas.
    Enfim, só é mais um Fernando Collor de Mello. Um embusteiro.

  6. Ficar no tweets e…fazendo fac News era cômodo!! Agredir pessoas…na campanha….se esqueceu de seu telhado de vidro!!

  7. E agora MANÉ!

    Quem é o amigo do dono do tal Escritório do Crime?

    Vamos ficar sabendo?

    Ou isso NÃO te interessa, como foi dito ao jornalista do NYT?

    Será que isso então só interessa ao Escritório do Crime?

    Quem mandou assassinar Marielle?

    O Escritório do Crime vai delatar ao ministro da justiça?

    Cínicos e Covardes!

  8. A globo, a mídia em geral e os milicos obviamente sempre souberam da ligação dessa família com a milícia carioca.
    Os votos obtidos nessa eleição fraudulenta são a única garantia até agora do capitão fascista para evitar que o general também fascista assuma, mas o comportamento irracional do “mito” e de sua ninhada tem precipitado os fatos e evidenciado sua imoralidade e completa inaptidão intelectual para o cargo que ocupa. E olha que esse cargo já teve imbecis de peso, presidentes e ditadores.
    O problema, conforme já disse Vladimir Safatle, é o que virá após a derrocada desse verme. O projeto dos milicos encabeçados por heleno e mourão é tão entreguista, antinacionalista e anti-povo quanto o do próprio bozo e pode ser até pior. São farinha do mesmo saco.
    O que podemos esperar agora é a continuação do cozimento em fogo alto da família de milicianos e a preparação da continuidade do golpe, dos programas de entrega de nossas riquezas e arrocho dos trabalhadores pelas mãos dos milicos pró americanos.
    Sem nenhuma luz à vista.

    1. Mas ,o fato dos fardados assumirem de vez e COM A CARA EXPÔSTA é positivo.
      O GOLPE contou e isso já é óbvio ,com a participação FUNDAMENTAL dos coturnos .Eles aos olhos da massa se “mantiveram afastados” ,até que não tiveram mais como continuar com sua atitude hipócrita e foram jogados aos holofotes no “assesor “militar do tofoli e no HC de Lula.
      É claro que a sua tarefa de desestabilização vem de longe ,2013 e as famosas passeatas.( ou até mais longe ainda,visto que ao não ser punidos pelos crimes da ditadura continuaram a se sentir donos do destino do Brasil)
      Nada do que aconteceu com os togados e seus atropelos a lei aconteceu sem a pressão dos fardados ,seja por dossiês que eles montaram com a ajuda de pessoal e da tecnologia do Tio Sam,seja pessoalmente pela truculência própria dessa organização.
      Ficará claro para todo o mundo o processo ILEGAL E ANTI-NACIONAL que nos roubou o poder em 2016.( ao povo brasileiro)
      Não poderão continuar mentindo ,a verdade os alcanzará ,e TODO O MUNDO ficará ciente

      1. Tomara que vc esteja certo, mas para um povo amestrado a odiar o PT, que pediu o retorno dos militares, botou Lula na prisão sem provas e não consegue admitir que elegeu um criminoso, tenho muitas dúvidas.

        1. O golpe não será quebrado de dentro (não existe povo no Brasil) ,ou eles caem pela sua própria incompetência ou pela pressão externa ( num mundo cada vez mais controlado pelo poder financeiro ,fica mais difícil).
          Corrigindo sua frase ” tomara que vc esteja –certO–“

        2. Não foi o povo – nem mesmo a facção bolsominian – que botou Lula na prisão, Luiz; uma parte bem representativa do Povo Brasileiro está mantendo a Vigília Lula Livre, lá em Curitiba.

          1. A Vigília Lula Livre é composta de heróis. Eles são o que resta de esperança na dignidade do povo brasileiro.
            #LulaLivre

    2. Mesmo que uma parte do Exército, a chamada “linha-dura”, assuma o governo, será como se todo o Exército o tivesse assumido, sobre isso não há dúvidas. Todo o Exército estará empenhado moralmente nesta empreitada supra-militar e política. Todo o peso pelo fracasso ou pelo êxito do novo governo militar recairá não apenas sobre o Exército, mas sobre todas as Forças Armadas. E como o pensamento geral do Exército não é exclusivamente o da “linha-dura”, talvez outras correntes de pensamento político-militar também venham a fazer parte da governança, como no passado já o fizeram, impedindo assim o entreguismo fanatizado por aqueles que acham que, mesmo que o país passe fome, tem a obrigação de super-alimentar o dragão imperial, porque só ele nos salvaria da abominação do “comunismo ateu”.

      1. A Embraer já não foi entregue?? o pré-sal??? a falência da Petrobrás não foi consolidada??e outros tantos fatos prejudiciais ao nosso país?
        Realmente fico curioso em saber em que baseiam a ideia de “militares nacionalistas” ,pelo caso da base de Alcântara e a oposição militar?? esse seria o fim ,uma força militar estrangeira em território próprio!.
        Os argentinos fizeram o correto,colocaram eles no seu devido lugar,funcionários públicos ,servidores do povo,e subordinados ao poder do mesmo.
        Finalmente qual é a capacidade intelectual de um indivíduo treinado na cultura militar que proíbe o questionamento, elimina a creatividade,prioriza a disciplina por sobre todas as coisas e fundamentalmente acaba com o indivíduo ??

      2. Essa coisa de “nacionalismo x entreguismo” acho que nem mais existe no pensamento do grosso dos militares. É mais ou menos parecido com a filosofia ‘delfiniana’: “Primeiro fazer crescer o bolo, quando crescido a gente o reparte”. Os militares, Judiciário, tucanos e etc, mais os capitalistas locais e internacionais agora “repartem entre si o bolo Brasil”. E não estão a fim de fazer isto com simples ladrões de galinhas e, muito menos com o povo, responsável por toda a riqueza produzida.

        1. Pois então, o gordo vagabundo que assinou o AI 5 em 68 disse isto em 1979. O bolo foi repartido só pelos que continuam a se servir do Estado . E esta desgraça ainda está por aí falando merdas como o bocudo FHC

      3. Vejo um certo otimismo, excessivo, em suas ponderações.
        A impressão que tenho é que o atual momento é ainda pior do que 1964, quando os militares, ainda que a sua maneira enviesada, eram nacionalistas.
        Os nacionalistas da atualidade, quais são? Aqueles que permitiram sem questionamento a entrega da Embraer? Os que compactuaram, e turbinaram, com a eleição fraudulenta de um chefe de milícia entreguista? Ou os que somente recuaram da aventura estapafúrdia e ridícula de invadir a Venezuela por covardia diante do posicionamento da Rússia e da China?
        Se depender desses “nacionalistas”, a única coisa que não será entregue aos EUA será o próprio Bozo – pois duvido que os ianques queiram levar para sua terra esse modelo definitivo de imbecilidade!

  9. Flávio Bolsonaro, o 01, tem 37 anos, e para o pai é um garoto. Mas querem criminalizar “homens” de 16 anos. Desde que pobres, de preferência negros.

    1. É o que eu digo. A “maioridade penal” de que essa turma tanto fala tem como objetivo preferencial o filho do “Zé Pretinho Lá do Morro”.
      Aliás, por onde a da o Thor, não o do cinema, mas o de Eike Batista? Qual a punição por atropelar e matar, como omissão de socorro e carrão de luxo, um cidadão pobre? E nem era preciso falar em “redução de maioridade penal”: Thor tinha tantos anos de vida quantos, provavelmente, advogados em seu exército!

  10. Bozo cairá , pois até para sobrevivência o golpe precisa um mínimo de decência. Penso que as contradições ali são enormes, é preciso explorar a mentira dos militares ” nacionalistas “, que dizem uma coisa e fazem outra oposta. Porém, dificilmente a milícia deixará barato a humilhação, principalmente se a traição de sejumoro se confirmar….

  11. Até o Reinaldo Azevedo (jornalista de direita) sugeriu que o Flávio renunciasse …..O presidente está na mesma sinuca do patriarca Abrahão, quando o Deus de Israel pediu para que ele sacrificasse o filho. Será que vai ter a coragem do patriarca?? Ou espera que um milagre ocorra e o filho seja salvo??A conferir nos próximos capítulos….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *