O Brasil precisa de uma vacina contra a estupidez

Jair Bolsonaro fica num estado de indisfarçada felicidade quando se comporta como aquilo que é. Com o perdão da palavra pouco adequada, mas necessária: como um sujeito escroto.

O que disse ontem em sua “live” sobre a vacina chinesa é coisa daqueles valentões de porta de boteco, com uma argumentação fundada em deboches, grosserias e afirmações “de macho”, lembrando, aos mais velhos, o personagem Zeca Bordoada, da TV Pirata, que tinha como razão definitiva o “vou te dar uma bifa“:

“Então, querido governador de São Paulo, você sabe que sou apaixonado por você, sabe disso. Poxa, fica difícil, né? E outra coisa: ninguém vai tomar tua vacina na marra, não, tá ok? Procura outra. E eu, que sou governo, não vai [sic] comprar sua vacina também não. Procura outro pra pagar sua vacina”.

A vacina, claro, é a chinesa, que está, aparentemente, sendo bem sucedida nos testes clínicos conduzidos com milhares de voluntários em São Paulo.

Mas considerações médico-sanitárias não tem importância nesta história, só a politicagem. O fato de João Dória pretender colher louros pela associação com o laboratório chinês que desenvolve um possível imunizante contra o novo coronavírus é irrelevante. A questão é provar que Jair Bolsonaro é machão, poderoso, é o dono do dinheiro e que é quem, afinal, decide tudo.

De quebra, prometeu renovar o decreto que revogou e que previa abrirem-se as portas para a privatização dos postos de saúde, algo sem é nem cabeça que não passa nem no Legislativo, nem no Judiciário, mas serve para seu objetivo principal: criar polêmica pública.

Temos um completo desqualificado no mais alto posto do país. Pior, temos um sujeito na presidência que transforma uma parte da sociedade em bestas-feras, que não são capazes sequer de apiedarem-se diante da morte de quase 160 mil pessoas.

Precisamos, com grande urgência, de uma vacina contra esta estupidez.

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.