O desastre anunciado do “open and let die” brasileiro

No mesmo dia em que São Paulo e Rio anunciam a abertura do que nunca ficou bem fechado, a Organização Mundial da Saúde avisa-nos do óbvio: a pandemia do novo coronavírus, no Brasil, está longe de ter atingido o pico e, portanto, em plena fase de expansão.

Acabou o discurso de que “estamos nos guiando pela ciência” e agora vai-se relaxando o funcionamento de setores que estão longe de serem essenciais e, com isso, toda a população vai relaxando nos cuidados, exausta depois de dois meses e meio de restrições.

O índice de isolamento, medido pelo site Inloco, que reproduzo acima, foi um dos piores já registrados para um domingo – quando costuma ser maior – e ficará ainda menor nesta segunda-feira.

Não é preciso nenhum sofisticado para verificar o que está acontecendo, basta a velha “regra de três” e se verá que, caso se mantenha o ritmo da semana que passou, chegaremos perto dos 700 mil casos e bem perto de 40 mil mortes ao fim da primeira semana de junho.

O tamanho do desastre brasileiro cresce como bolo com o fermento de uma camada de governantes eticamente dissolutos, que não são capazes, senão por poucos dias, de manterem uma postura honesta para com seu povo, dizendo a verdade e suportando o que for necessário para salvar vidas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

4 respostas

  1. Caro Fernando Brito, a maneira incisiva, pela qual você evidencia o fato de rumarmos para um genocídio, é ímpar.

  2. Promessa de campanha do bozomorovírus cumprida: matar mais de 30.000, feito macabro que nem mesmo a ditadura militar conseguiu realizar!
    30.000, o número de mortos (ou assassinados?!) pela Covid-19 no Brasil ao tempo em que o isolamento social diminui acentuadamente!
    E estamos falando em números subnotificados!
    E pensar que esta tragédia ocorre sem que o país tenha ministro da Saúde!
    Somos ou não a latrina e o esgoto do mundo?

  3. Estranhamente os números caíram quase 50% nessa segunda… mesmo parecendo q não contabilizaram mais de 100 mortes em 3 estados. Acho que os generais vão partir para o tudo ou nada para justificar a abertura do q nunca foi fechado de verdade rs Realmente torço para que diminua, mas não tem lógica esse numero abaixo de 1000 hoje

  4. A covid vai se fazer ouvir…
    O fez em espanhol, alemão, inglês, francês, por que não o fará em miliciês?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.