O Presidente do Capeta

Estava mesmo demorando.

O anúncio feito hoje pelo governo alemão de que vai suspender R$ 155 milhões em novos financiamentos a projetos ambientais, em si, é nada perto do que ele simboliza em prejuízos para o nosso país.

São a primeira manifestação expressa do que Jair Bolsonaro está conseguindo ao se tornar o “vilão internacional” que fez questão de assumir-se ao mundo como um inimigo da preservação ambiental e um “bota abaixo” da Amazônia.

Claro que está, quase que automaticamente, tornando “malditos” nossos produtos por toda a parte, especialmente no mundo desenvolvido.

É irrelevante que europeus e norte-americanos tenham sido, muito mais que nos, devastadores de suas florestas. O tempo passou, o mundo tornou-se muito mais interligado é achar que se terá acolhida para argumentos na base do “você, há 100 ou 150 anos, fazia pior”.

O nosso desafio não é o de termos “direito” de cometer os mesmos erros – e pior, ainda, porque eles se desenvolveram com a revolução industrial e nós, não – mas o de fazer diferente e melhor.

Nossos exportadores, escrevam, vão sentir no cangote os prejuízos que virão do exibicionismo de Jair Bolsonaro e sua ânsia em mostrar-se um “capetinha” em relação pontos que se tornaram, de alguma forma, alguns dos poucos consensos mundiais, como a preservação ambiental.

No comando de um dos cinco maiores países sobre a face da Terra, o mundo não vai olhar para ele com a curiosidade de um “clown” exótico, mas como um monstro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

6 respostas

  1. O FILHO DA PUTA do BOLSOBOSTA está brincando com “cor da chita”.
    É um VAGABUNDO DESPREPARADO, DESQUALIFICADO E DESPREZÍVEL.
    É O ANTICRISTO !

  2. Quero mais é que o Brasil seja cada vez mais boicotado no exterior, porque é o que o país precisa, para superar esse horror.
    Esses 40% que ainda acham esse governo bom ou ótimo têm que cair na real e perceber que o mal ganha batalhas, mas não a guerra.

  3. Para “ele”, a Alemanha deve ser um baluarte do comunismo internacional, e ele deve estar pensando que é bom afastar o Brasil de todos estes marxistas culturais da Europa e da Ásia. Relações exteriores, só com o American First e o Israel First. Essa coisa de meio-ambiente, para “ele”, é apenas mais um disfarce traiçoeiro do comunismo. De que valem algumas dezenas de milhões de dólares, se vêm acompanhadas da maldição comunista? Enquanto uma só árvore estiver de pé, pode existir o risco de que haja fome. Vamos viver no deserto, mas com a alma salva pela Goiabeira Santa!

  4. Agora que somos um colônia dos EUA, não precisamos mais nos preocupar com a opinião dos outros países……Nossa Matriz americana vai garantir nossa balança comercial e nos salvar de todos os perigos. A turma do agronegócio pode ficar tranquila.

  5. Quanto mais pirraça fizer para o mundo o ranhento Cocônaro, mais o Brasil vai sofrer em boicote e ódio internacional, chegando até o extremo deles pararem totalmente com a economia nacional, já ferida de morte após 7 meses em que todas as cabeças duras dos integrantes do desgoverno, bateram diuturnamente, como num jogo de sinuca ou boliche.
    Os exportadores,agricultores,pecuaristas, importadores, industriais e mercadistas que apoiaram o Sargento Jumento, vão sentir no lombo o erro brutal ao se posicionarem a favor de um tosco,grosseiro,grotesco,analfabeto e estúpido paspalho do mal, saído do porões mais profundos da ignorância humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *