O que se perdeu com dois meses de Lula preso, e o que ninguém ganhou

brasilcrise

Completam-se dois meses do encarceramento de Lula e – tal como hoje se vê com os dois anos da derrubada de Dilma – nem na economia, nem na política aconteceu no país coisa alguma senão retrocesso.

Não é preciso falar na degradação da confiança dos agentes econômicos, não apenas diante do derretimento do governo Temer mas, sobretudo, com o cenário de incerteza de um cenário eleitoral absolutamente incerto em tudo, exceto no fato de que Jair Bolsonaro vai se firmando como a único “favorito” numa disputa onde o favorito real está sendo excluído.

A “Ponte para o Futuro”, que já virara pinguela, agora significa um caminhar sobre gravetos, ouvindo-os estalar e duvidando apenas de quando será que vão se romper e nos lançar ao abismo.

O dólar abriu o dia a R$ 3,89, subiu para perto de  R$ 3,91 e o inferno é o limite.

As grandes empresas, que sustentaram a quebra da normalidade democrática e “comemoraram” o golpe e a prisão de Lula como fator de “otimismo” encolheram no ranking das maiores do mundo, divulgado pela Forbes.

O candidato que seria o natural do sistema, Geraldo Alckmin, só falta registrar seu nome eleitoral como Cristiano Machado, embora o candidato que se desmilinguiu nas eleições de 50, ante a força de Getulio Vargas e a polarização de Eduardo Gomes tenha tido resultados bem melhores do que se anunciam para o – por enquanto – candidato tucano, “rifado” pelos seus próprios correligionários.

Um país não se reconstroi por farsas, negando suas realidades.

Só a disputa, legítima, entre todas as forças e opiniões políticas que o habitam pode abrir saídas.

Ódio só destrói e isto está ficando claro a um povo cansado de uma elite que se move por ele.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

  1. Alguém por acaso tem a postagem no Facebook do juiz coxinha que – na época das manifestações PATOlógicas (com e sem trocadilho) – dizia que com a queda da Dilma ficaria mais barato viajar para Miami?

      1. Obrigado. Além do absurdo de uma autoridade como um juiz portar-se dessa maneira, impressionou-me a pobreza do argumento.

        Se ainda fosse para dizer que o dólar reduz custos dos insumos, etc, beneficando a população…ou que ainda, falasse de viajar para Londres, Paris, Roma ou Veneza, kkkkkk.

  2. A esquerda precisa se unir em um boicote as eleições! o que o STF fez ontem, desrespeitando a vontade popular, a LEI, e o congresso nacional e acabando como voto impresso!! é um absurdo e inaceitável. O STF se tornou um orgão autoritário e uma câmera de lords ditatorial. Os Juizes mandam e desmandam neste país! Esta eleição é uma FARSA! é preciso boicotar as urnas em 2018. É a única forma de mostrar para os poderosos que o povo não confia mais neste sistema.

  3. Pô Brito, .chamar o Golpe dos Ladrões 2016, que obliterou o Brasil, rapinou todas as suas riquezas e destruiu 90% das empresas e empregos, apenas de RETROCESSO, é uma gentileza monstro com a marginália brazuca.

  4. A verdade factual essa senhora de passos lentos mas determinados como a passagem do tempo, indiferente a vontade de todos, reina absoluta mesmo quando ignorada ou quando esquecida pela presença de outra senhora, essa de passos rápidos mas quase sempre claudicantes, a mentira. A cada passo da senhora verdade uma revelação, a cada passo uma máscara que cai da senhora mentira.
    tic tac tic tac

  5. Eles são tão orgulhos que nunca irão admitir culpa de nada. O Brasil era a 6ª economia do mundo e fazia parte do BRICS com dados sociais e economia subindo sem precedentes, 400 bilhões de dólares em reservas internacionais, mas depois de 2013 e 2014 os paneleiros foram fazer o que? Ir para rua e derrubar a “ditadura comunista”! Agora o país afunda em uma crise sem precedentes, e os coxinhas vão afundar na lama gritando “fora petê!”. Quantos tapas na cara eles precisam para acordar?

  6. No Brasil sob o “governo” do Mordomo de Cemitério é assim: a economia cresce para baixo e o dólar cai para cima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.