Oito semanas para a História

Daqui a exatas oito semanas, as estas horas, estaremos marcando nas urnas o nosso voto nas mais estranhas eleições que já vivi, e olhe que já vivi coisas estranhas em seis décadas de caminhada.

Dizer que são eleições indefinidas é um erro, pois qualquer analista honesto do quadro eleitoral sabe que, não fosse a interferência brutal da máquina do Judiciário, o resultado das eleições estaria definido, com a vitória de Lula e seu regresso ao cargo que ocupou por oito anos, exatamente pela marca que este período deixou.

O argumento que se tem contra ele – esqueça a bobajada dos analistas econômicos de meia-tigela, que culpam a bonança econômica do lulismo como a causa da crise horrenda de hoje – é o de que “está preso”. E está preso porque “recebeu” um apartamento que ninguém prova ter recebido. É uma casca fina de “razão” que só o ódio da mídia sustenta e que seria incapaz de resistir pudesse ele falar, como podem os que se atiram à cata dos votos que ele deixaria órfão.

Nem para eles próprios este ‘argumento’ se sustenta.

Lula sendo retirado das eleições pela decisão de quatro homens – um juiz e três desembargadores, o resto apenas vive o terror da mídia – que seguem a vontade de um sistema de poder e contra a vontade de dezenas de milhões de outros, que desejam outro, diferente.

É por isso que só resta a ele se manter, contra seus próprios desejos pessoais e ao preço de sua liberdade física, candidato a presidente. E o faz para apelar para o único tribunal que lhe dá ouvidos: o povo brasileiro.

Não temos, portanto, eleições indefinidas, temos eleições “interferidas”. Tudo o que não sabemos é se esta interferência terá forças para prevalecer, tamanha é a deformação que pretende impor à livre manifestação popular.

Depende, também, do que acontecerá daqui a oito semanas a forma como acontecerão os fatos inevitáveis que teremos em nove ou dez semanas: a eclosão de mais um espasmo de grandes proporções na crise vivida pelo país, seja quais forem os resultados.

Ninguém que tenha vivido o Sarney com o fim do Plano Cruzado depois de fazer o PMDB vencer em 1986 ou a desvalorização cambial depois do triunfo do PSDB em 1998 pode duvidar que, como então, as estruturas mambembes que nos sustentam na “estabilidade do caos” irão, de uma forma ou de outra, ruir estrepitosamente.

Forçar a vitória eleitoral que não aconteceria será, para as elites dominantes deste país, comer do manjar do desastre e da mentira.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

25 respostas

  1. Desde os tempos da velha república, o que existe no brazil é a luta dos parasitas, sanguessugas e entreguistas contra os nacionalistas, desenvolvimentistas e direitos sociais. É a luta do setor improdutivo contra o setor produtivo (trabalhadores + empresários sérios). Getúlio Vargas e Juscelino estavam longe de serem de esquerda, mas enfrentaram uma campanha ferrenha contra eles. Ninguém se iluda: se houvesse um candidato de direita que se comprometesse com algum tipo de desenvolvimento, defesa da soberania e de alguma melhoria na situação do povo, mesmo que restrita, ele seria combatido pela direita bandida. Daqui a oito semanas teremos que não mudarão nada porque os mesmos que mandam desde o golpe da proclamação da república continuarão com o poder maior em mãos.

    1. Sei não. Às vezes há surpresas. Vide 65, 74,84 . Vai depender do estado de torpor habitual do povão, mantido a ferro e fogo, e muitos dólares, pela Burguesada Parasita, através de décadas.São estes agentes insidiosos que precisam ser combatidos pela legislação por um eventual governo responsável e lúcido.

  2. a elite inconformada. eternamente entreguista. não conseguem aceitar um destino diferente.anulando o desejo do povo

  3. Eleição sem Lula é marmelada.
    E não haverá “normalidade” após as eleições, pois não haverá legitimidade. Será que precisaremos de uma tragédia para trazer este país a razão, como na Alemanha?

  4. Todos os quatro de POA são maçons. Ou o Brasil acaba com a maçonaria, ou a maçonaria acaba com o Brasil.

    1. AS Maçonarias… Rotaries, Instituto Milênio, sindicatos patronais… oligarcas escravocratas unidos jamais serão vencidos. Essa é a grande vantagem deles.

      1. Claro que serão vencidos, num país deste tamanho e desta riqueza, mais cedo ou mais tarde. Resta só saber se ainda estaremos vivos.

  5. Se fizerem um levantamento, verão que TODOS os envolvidos na entrega do patrimônio nacional e na demonização de nossas lideranças populares são maçons.

    1. Isto eu não sabia, deste poder maligno dos maçons. Que eram meio sinistros e “underground”, tudo bem, mas que eu saiba, pelo menos em princípio, lutam pela emancipação do Homem, sobretudo pela ação maléfica,à época de sua organização, da Santa, Santíssima Igreja Católica. Mozart, por exemplo, era maçon. E daí?

      1. Como aconteceu nas religiões, também acontece na maçonaria. A culpa não é delas, mas sim, das pessoas que as dirigem. Por exemplo: quero ver o fim dos bispos pedófilos da igreja católica, mas não vou culpar Cristo pelas más atitudes de seus “maléficos representantes”.

  6. Não foram apenas 4 homens, 1 juiz e 3 desembargadores. O ministro Félix Fischer, relator da lava jato no STJ já aprontou e muito com Lula.
    A última foi apresentar em mesa na primeira sessão, sem publicar, o recurso do Lula para que fosse concedido o efeito suspensivo durante os recursos. E negar, claro.
    Félix Fischer não era o relator da lava jato, se apropriou da relatoria após pressão sobre o relator original, ministro Ribeiro Dantas.
    Além do que os ministros que compõem a quinta turma serem cria do Felix Fischer, alemão de Hamburgo, naturalizado brasileiro, maçom do Paraná tal qual Moro e Fachin.
    Irá cozinhar os processos até depois das eleições, mantendo Lula preso e sem anular a sentença.
    A sentença só será anulada no STF, se o for, após as eleições.

  7. Tem tudo pra dar esquerda de novo, mesmo “….. tudo junto com o supremo com tudo…”. Eles estao apavorados, velha midia abrange um eleitorado cada vez menor, conseguiram construir pra si mesmos a imagem de descrédito com “fake news” junto com o judiciario contaminado brasileiro. A sabedoria popular vai manter a velha burguesia incompetente fora do poder.

    1. Infelizmente eu acho que, para quem faz tanta sujeira como o judiciário tem feito, fraudar a eleição será um passatempo.

      1. Ah, sem dúvida. Depois dar uma boa entrevista para a Miriam Leitoa festejando que “as instituições estão funcionando”.

    2. É mas eles podem e sabem virar a mesa. É aí que mora o perigo.O povo precisa ficar de sobreaviso desde já para gigantescas mobilizações que dê a volta ao mundo. Cadê os militantes, os mobilizadores, os agitadores preparados para isso?

  8. Na minha opinião, infelizmente além de todas as barbaridades descritas, estamos confirmando a monumental falta de espírito de luta do povo brasileiro. Desculpem pela dureza do que eu digo, mas só no Brasil poderia acontecer um estupro desses, sem que fosse necessário o uso da força bruta. É inconcebível vermos o maior líder político da história do país preso, sem que se tenha registrado nenhuma manifestação popular que superasse aquelas que os coxinhas promoveram.

    1. Não só isso. A destruição da legislação trabalhista aconteceu sem que o povo reagisse. Assim como a entrega do pré sal. E assim será a destruição do SUS. E depois a da previdência social. Tudo diante de um povo inerte e incapaz.

      1. Sem dúvida, é rezar por um milagre em 7 de outubro. Que às vezes acontece (vide 65,74 e 84).

    2. Mas sa’por que? Décadas e décadas de futebol, novela e Sambódromo disseminados o ano todo, ao invés de Leitura, Cultura e Informação. Só isso.

  9. A globo, mais uma vez, vem com uma campanha forte contra o PT. Está repassando diariamente no JN & Globonews pesadas acusações, sem provas, agora contra Dilma e Haddad. Por que será? Dilma pode ser eleita para o senado e Haddad pode herdar boa parte dos votos que seriam de LULA. Não se iludam, não deram um GOLPE para deixar o PT voltar ao poder. Ficamos na conversinha, no “republicanismo” enquanto eles atiram com armas pesadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.