Reitor preso pela PF em SC se atira de shopping e morre

reitor

O reitor afastado da Universidade Federal de Santa Catarina, Luiz Carlos Cancellier, preso pela Polícia Federal por suposta “obstrução da Justiça” no procedimento interno da Universidade, atirou-se esta manhã do vão central do Shopping Beiramar, em Florianópolis.

Cancellier sequer era reitor na Universidade na época em que ocorreram as alegadas irregularidades no programa “Universidade  Aberta do Brasil” , destinado a dar cursos de graduação à distância, sob o argumento de que “poderia constranger professores”.

O ex-senador Nelson Wedekin, que pertenceu a PMDB autêntico e ao PDT, dias atrás protestou contra o ato que, disse, visava “provocar constrangimento e humilhação”, ao reitor, que não tinha qualquer envolvimento no caso investigado. Ele escreveu a Zero Hora:

“Tanto mais nos aprofundamos sobre a prisão de Luiz Carlos Cancellier de Olivo, o reitor da UFSC, tanto mais avulta o exagero, a desproporção, e portanto, a injustiça do ato. Diz a Polícia Federal que as prisões temporárias de Cancellier e de outras seis pessoas eram para evitar constrangimento ou assédio a professores e servidores. O argumento foi abraçado com o mesmo sem cuidado pelo Ministério Público e pela juíza que a prisão.

Estamos então em que para evitar suposto, possível, hipotético, incerto e duvidoso constrangimento, submeteram Cancellier e mais seis cidadãos a um constrangimento imediato e brutal. Ou uma prisão, do modo como se deu, mesmo sem culpa formada, não é um constrangimento tão profundo que nunca se esquece e apaga?

O que se apagou foi a vida de Cancellier, jornalista, doutor em Direito , professor, orientador de dúzias mestrandos jurídicos. Morreu assassinado por uma “convicção”, uma “cognição sumária”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

36 respostas

  1. Boa tarde,

    a verdade é que no meio acadêmico esta ocorrendo sim irregularidades, mas não podemos colocar no balaio todos como culpados. O ministério público tá com uma caça as bruxas para 2018 e vem num papel colocando pessoas que no momento apresentasse como inocentes juntos aos criminosos de verdade. Nada a ver um tema com o outro, mas uma pergunta. Será que CUNHA tá em coxão cela de prisão Sr moro? Por que o PM persegue os Esses reitores do governo do Lula? Sabemos que o ministério público são uns dos maiores larápios (diga Nicolau), cadê os ex reitores de FHC? Já passou de hora de acabar com essa palhaçada no Brasil….

    1. Estado Policialesco edição pós-moderna do “prendo e arrebento”, senhor das coisas e dos homens, absolutismo transgênero
      para massagem do Ego mastodõntico de apostileiros togados que têm o Rei na barriga, minhoca na cabeça e trevas na alma.

  2. Mas eles acham que não tem culpa nisso nesses atos de desespero de quem é humilhado e exposto na mídia, foi assim com a morte de Dona Marisa, foi assim que quase deram cabo com o Almirante Othon que também tentou suicídio…O almirante Othon que desenvolveu método próprio para beneficiamento de urânio e que comandava o programa do submarino nuclear em parceira com os franceses. Submarino esse que seria utilizado para proteção dos mares do pré-sal.

    Preferem execrar a todos com humilhação pública mesmo sem provas…

    OBS: Esses abestalhados dos coxinhas acham que somos país sem tecnologia. O Brasil está entre os países no mundo que produz aviões; Está entre os 10 países que possui porta aviões; Líder também em algumas pesquisas na área de saúde com a Fio Cruz; A Petrobrás é a Primeira colocada dentre as empresas em prospecção de petróleo em águas profundas… Mas parece que profundo mesmo é a ignorância desses eleitores da direita e dos minions coxinhas! E “vai tudo de mão beijada” para o capital estrangeiro…

    http://jornalggn.com.br/noticia/a-prisao-do-pai-do-programa-nuclear-brasileiro

    https://www.terra.com.br/noticias/mundo/alem-de-china-somente-9-paises-possuem-porta-avioes-veja,3f08d50b8d1ea310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

    http://www.brasil.gov.br/saude/2011/01/brasil-e-lider-mundial-em-pesquisa-em-medicina-tropical-destaca-revista-britanica

  3. Lágrimas,lágrimas, e mais lágrimas os seres humanos suando viram bichos nos causa tánta dor que só nos está perdoar, tristeza quando vais embora ou não tem fim já diz o poeta!!!

  4. A disputa entre PF, MP e Judiciario pela próxima manchete leva a essas consequências. Se inocente ou culpado, não sei, mas a presunção de inocência foi retirada da Constituição por essa malta de vaidosos doutores e excelências.

    1. Além da presunção de inocência também ausência total de respeito ao princípio da ampla defesa.

    2. Além do despeito ao direito à presunção de inocência, também violação ao princípio da ampla defesa.

      1. Fora de cogitação. Se ele aguentou toda essa perseguição sórdida, criminosa e vagabunda até aqui, pode tirar o cavalinho da chuva. Lula é forte e tem a força dos justos, aos quais não falta o sentido de justiça, como falta em canalhas da PF, do MPF e do Judiciário, como um pulha chamado Sérgio Moro.

  5. Um Homem que ocupa a posição de Reitor de uma Universidade, ser submetido a uma Vergonha dessas frente aos seus pares da sociedade e sua família, só mesmo na arrogância desses seres primários que atuam na justiça e na ânsia do que agora se tornou moda, de se promover frente a Mídia, não importando que destruam a vida e a reputação das pessoas.
    Segundo a Policia Civil, um bilhete foi escrito pelo professor Cancellier,: “Minha morte foi decretada no dia de minha prisão”.
    O reitor não conseguiu neutralizar os efeitos políticos, sociais e psicológicos da sua prisão na Operação Ouvidos Moucos. Com toda a vida dedicada à Universidade e à educação viu o esforço acadêmico e político de décadas desmoronar do dia para a noite.
    A partir da prisão viveu dias terríveis, segundo os amigos mais chegados. Iniciou um processo depressivo, tinha aconselhamento psiquiátrico e tomava medicamentos para neutralizar o impacto psicológico da prisão e todo o processo humilhante a que foi submetido.
    Seu irmão, o jornalista Júlio Cancellier, está inconsolável com a morte do reitor. Com ele esteve no domingo e constatou que Luiz Cancellier estava duplamente contente: por ter autorização para ir à UFSC participar de banca examinadora no Curso de Pós-Graduação em Direito e pela vitória do Hercilio Luz, seu time de coração em Tubarão.
    Ele costumava se manifestar inconformado sobretudo, porque todos os supostos atos irregulares na UFSC foram praticados, segundo a própria Polícia Federal, nas gestões anteriores à sua. Além disso, sua formação acadêmica ocorreu na área do Direito e da Justiça. E ele se sentia o maior dos injustiçados com a prisão na Operação Ouvidos Moucos. Dizia que não encontrava qualquer explicação para o ocorrido.
    Nos primeiros dias ficou confiante em decisão da Justiça que o beneficiasse, especialmente, depois dos esclarecimentos dados no longo depoimento na Polícia Federal.
    De acordo com pessoas mais próximas, a autorização da juíza federal de autorizar sua presença na UFSC por apenas duas horas e meia pode ter sido o fato que o levou a praticar o suicídio. Ele já meditara sobre a possibilidade de retorno, mas sempre preocupado com o abalo da imagem e o ferimento mortal de sua liderança, fatos que o impediria de concluir o mandato na Reitoria da UFSC. Ele completou o primeiro dos quatro anos de gestão no mês de maio. ( Fonte Diario Catarinense).
    Onde está a justiça agora? O Brasil se tornou uma vergonha.

  6. Meus pêsames à família. O Nome dele será lembrado como uma das vítimas do ódio e do estado policial implantado na pré ditadura de 2018, ano em que a Democracia brasileira, já ferida, será jogada também de um precipício qualquer, na sua tenra idade. Isso se os poderes não resolverem o problema, e por problema quero dizer Luis Inácio Lula da Silva. Suicídios como este e acidentes vasculares também são formas de assassinato.

  7. Depois do golpe, o caos.
    É a isso que chegamos. Lamentavelmente e criminosamente.
    Dona Marisa também foi morta. Deve haver outros.
    Não basta denunciar, é preciso punir, humilhar, ofender e prender, os escolhidos para réus. Eles definitivamente não creem na justiça e já execram e punem.
    Estado policialesco convivendo com um stf, certamente calado.

    1. Dona Marisa morreu foi por vergonha de ter um rato imundo de nove dedos ao seu lado e o safado ainda coloca a culpa nela em relação o triplex. LULADRAO safado canalha vagabundo

  8. Peraí…

    O cidadão se matou.

    E a culpa é da Polícia Federal?

    Só falta vocês dizerem que o desemprego no Brasil é culpa de Moro e da Lava Jato…

    1. Ao contrário dos golpistas a quem você defende, gente com vergonha na cara é capaz de fazer destas coisas ao passar por um constrangimento destes. Mas fique sossegado, a tua turma não tem vergonha na cara, por isso não haverá um surto de suicídios na direita.

    2. E você dúvida que esses zumbis não irão falar isso, meu amigo eles não tem cérebro sofreram lavagem cerebral e lobotomia. Uma ameba pensa mais que todos eles juntos.

      1. Você não nasceu, foi cagado pela tua mãe. Só um monte de bosta defende esta bandalheira em que transformaram a “justiça” brasileira e a direita, ou então tá levando algum…

  9. Estado Policialesco edição pós-moderna do “prendo e arrebento”, senhor das coisas e dos homens, absolutismo transgênero
    para massagem do Ego mastodõntico de apostileiros togados que têm o Rei na barriga, minhoca na cabeça e trevas na alma.

  10. Esta é a segunda morte, o segundo assassinato por cognição sumária da ORCRIM lavajateira, agora se vê, também uma milícia assassina; o primeiro assassinato foi da Dona Marisa Letícia, esposa do Ex-Presidente Lula.

  11. Morreu como culpado! Nada será apurado! E, se for, será fácil! A vítima será culpada, como é praxe nas ações da inutil e putrefata polícia brasileira.

  12. Engraçado a grana que foi encontrada no AP dos corruptos até hoje nao sabe de quem é esses políticos do nosso país .beira mar e Marcola perde de goliada são fichinha perto deles . abraços.

  13. O precursor deste estado de abuso de autoridade começou na cabeça de um megalomaníaco e psicopata, morador na República das Babaneiras. Esse é o culpado dessa arbitrariedade toda.

  14. O Reitor Carlos Cancellier não é a primeira vítima do fascismo judiciário-midiático que se instalou no Brasil. Mas temos que fazer com que seja a última vítima do ABUSO DE AUTORIDADE perpetrado por agentes públicos despreparadas para exercer as funções judiciárias.
    O projeto de lei contra o ABUSO DE AUTORIDADE está no Congresso Nacional à espera de votação. Que a vida deste homem seja o impulso que faltava para que ele vire lei e que nenhum brasileiro seja mais vítima da irresponsabilidade e da brutalidade dos camisas negras, togados ou não.
    Esse homem foi assassinado por ABUSO DE AUTORIDADE e os responsáveis têm que responder perante a sociedade por esse crime.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.