Rumo ao PIB Zero – 4: Previsão é cortada pela 17ª vez seguida, para 0,87%

Acaba de sair o Boletim Focus, com a previsão dos bancos para o crescimento do PIB.

Ficou monótono: pela 17ª vez consecutiva, registrou-se queda, agora dos 0,93% da semana passada para 0,87%.

Na Folha, o secretário  de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, diz que o governo vai mudar a rotina do cálculo de suas previsões sobre a taxa de expansão do Produto Interno Bruto.

A explicação é singela:

“Está caindo tão rápido que, quando é publicado, estamos destoados”

A importância disso nas contas públicas é imensa, ele confessa:

“(…) a nova queda na projeção do PIB vai diminuir a estimativa de receitas federais e pode levar a um novo bloqueio orçamentário. “Cada anúncio do PIB é um desespero, porque bate no contingenciamento. Já estamos com dificuldade para fechar o ano em alguns ministérios”, afirma Sachsida. 

Na reportagem, contudo, há algo que merece ser levado a sério e que, ao contrário da queda do PIB, é notícia.

Diz ele que “a aprovação da reforma da Previdência pode ajudar o PIB em 0,4 ponto percentual em 2020”.

0,4%?

Então este é o milagre econômico que  se promete com a “mãe e todas as reformas”? É com isso que dizem que vão criar milhões de empregos?

O Brasil está afundado numa crise  que se esconde com os altos índices da Bovespa, lá nas nuvens da especulação que engrossam com a fumaça da economia real em chamas.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

7 respostas

  1. Pode parecer que o que vou escrever aqui tem pouco a ver com Economia, mas espero que não. Sem outros conhecimentos o conhecimento econômico é pura mistificação.
    Poucas vezes na história deste país foi tão assustadoramente perigosa a aplicação do princípio latino Fiat Justitia Pereat Mundus: “Haja justiça ainda que o mundo acabe” ou na “tradução” filosófica kantiana: “Que reine a justiça mesmo que todos os patifes do mundo pereçam com ele”.
    Outra filósofa, debruçada sobre essa famosa sentença latina e sobre a difícil relação entre Verdade e Política, conclui o texto dizendo que apesar da fragilidade da Verdade (e ela se refere a simples verdade factual) existiria uma série de instituições que preservariam sua validade: basicamente a Justiça, as Universidades e a Imprensa, onde homens como Heródoto, o pai da História, estariam. disposto a contar o que se passou. Pobre Hannah Arendt não imaginava o que fariam com àquelas respeitáveis instituições.
    Através da Justiça e da Imprensa e com o silêncio indiferente ou conivente das Universidades destroçaram um pais com a injustiça simplesmente para fazer política. E por hora a mentira governa sobre os escombros e destroços que ela mesma produziu.

    obs.: a filósofa quando se referia a Justiça, a Imprensa e a Universidade é claro não se referia a presença dessas instituições em países dominados por oligarquias bananeiras como a nossa, mas aos riscos do domínio da mentira na Política em democracias avançadas e nos países centrais.

  2. Milagre econômico seria a economia do Brasil melhorar com esse governo e/ou essa reforma da previdência.

  3. “quando publicamos as expectativas, já estamos destoando”! : o Sr. Sei Lá Salsicha e´um otimista… e mentiroso compulsivo!
    Afuuunda Brazzzzil!

  4. KKKKKKKK, e olha bem falastrão, Bolsomoro, do jeito que anda seu governo já caminha para o PIB negativo, isto é (- 1%)!

  5. Como já disse e redisse um punhado de vezes… essa voz do mercado é mais uma das farsas dos golpistas…
    O PIB deste ano (2019) será negativo e muito negativo… A reforma da previdência não ajudará em nada, tal qual a reforma da CLT já aprovada … só servirá para enriquecer mais um tal de mercado…
    Enquanto não aumentar a renda da população, o consumo cairá, levando junto comércio, indústria e serviços, que diminuirá ainda mais os empregos, gerando uma espiral, um círculo vicioso. A crise que vivemos hoje é reflexo da VAZA-JATO, que acabou com as indústrias de ponta brasileira (imagina o tanto de empregos diretos e indiretos foram destruídos com ele) e a financeirização da economia (onde só quem ganha não é quem produz, mas quem é banqueiro e empresta dinheiro dos outros a juros maiores do que dos agiotas !

  6. Pra que ficar baixando isso dia sim, dia também?
    Coloquem zero de uma vez e parem com essa assíntota monótona.

    1. Verdade…….PIB brasileiro rumo ao negativo…..Nem precisa do boletim Focus, hoje fui ao centro da cidade e pude conferir (como em outros dias) a pasmaceira do comércio….A única festa animada é a da turma da especulação ( por um breve período…)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *