Se o Dem não quer Dória, Temer quer

sobras

A Folha diz hoje que o DEM desistiu da candidatura Dória.

Se é que já não tinha feito isso antes, como se registrou aqui com a manifestação do “paipai” Cesar Maia, desdenhando o prefeito de São Paulo e dizendo que preferia Luciano Huck.

Na Folha, diz-se que os demistas, porém, não “sentiram firmeza” em que Huck fosse tomar o seu táxi para a candidatura.

Ontem, o ex-padrinho de Doria, que virou farelo com a história da ração para pobre (hoje a FAO, organização alimentar da ONU, também divulgou seu “me inclua fora desta” em relação à tal farinata), Geraldo Alckmin não aliviou a provocação ao lançar um restaurante da rede Bom Prato:

“Esse será o restaurante de número 55 de um programa social que é o mais bem avaliado do Brasil, e oferece a quem está fora de casa uma alimentação de qualidade, balanceada, saborosa e quente por R$ 1. É promoção de saúde, afinal, a alimentação é equilibrada entre carboidratos, lipídios, sais minerais e vitaminas.”

Nada de ração, só faltou dizer.

É de duvidar que reste a Doria a alternativa de ser governador de São Paulo, porque Alckmin não confia a ele nem mesmo um pacote de farinata.

Mas sobrou alguém, com grande poder para compensar o nenhum prestígio.

Michel Temer, com quem conta para recuperar sua imagem de gestor, esburacada como as ruas paulistanas, com R$ 1 bilhão do BNDES.

Doria, o disponível, pode ser a alternativa para Temer, pois talvez não reste outra alternativa para ele, Doria.

Como disse o pretendente a dono do resto do governo do governo, Rodrigo Maia: “em política não existem amiguinhos, muito menos para sempre”.

Verdade, mas sempre é possível reciclar algo que vai perdendo a validade para virar ração eleitoral.
contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

  1. A ração eleitoral Doria já tem um caminho traçado pelo sistema digestivo paulista: vai usar a grana do BNDES para vender mais algum projeto mirabolante e tentar garantir ao menos a reeleição municipal ou talvez um cargo de depufede (dep. federal) lá na frente. Não conseguirá. Mesmo que haja um bando de grãfinos e madames deslumbradas por esse São Paulo afora pra votar nesse cretino. Vai ser um tombo e tanto. Haja botox pra consertar os buracos provocados pela queda…

  2. que tipo de jornalismo é esse?
    a notícia é: o picolé copiou os bandejões da Rosinha.

    1. Os restaurantes populares e o orçamento participativo são iniciativas pioneiras lançadas na gestão de Patrus Ananias, na PBH.

      1. Curitiba teve o primeiro restaurante popular do país, ha 20 anos atras, na primeira administração Greca !!!

  3. Não se iludam. O golpistas entreguistas vão lançar vários candidatos. Serão acomodados nos vários partidos parasitas como Dem, Rede, Psdb, Pmdb e por aí vai. Todos farão campanha anti-Lula. O que estiver com chances melhorzinhas de ir para o segundo turno será incensado pela mídia venal. E na reta final, todos estarão unidos: Dória, Alckmin, Bolsonaro, Marina, Maia, Pastores de ocasião et caterva, na grande frente contra Lula no segundo turno. Isso, se houver Lula. E se houver segundo turno. Caso Lula não concorra, será a primeira vez que votarei nulo.

  4. Os sucessivos ataques comprovam que petistas morrem de medo da farinata defendida pela Igreja Católica. Não dela em si, mas de alguém acabar por utilizá-la como eles usaram o Bolsa Escola do FHC depois de mudar seu nome para Família, para fazer demagogia e obter os votos dos miseráveis. Com suas manipulações, o PT obteve cerca de 80% dos votos bolsistas, o que dá 20% do total. É o que sustenta eleitoralmente o partido.

    Falando em Bolsa Escola, antes de mudar seu nome o Molusco queria fazer o Fome Zero. Ficou um ano quebrando cabeça, sem conseguir sair do lugar. Lembram quem era o incompetente que dirigiu esse fracasso? José Graziano. Mas ele não ficou ao relento, porque o PT usou o poder político do Brasil para lhe arrumar uma boquinha na ONU. Hoje ele dirige a FAO. E a FAO é contra a farinata, que surpresa!

      1. Não ligue,

        Quem nasce ernesto, funesto
        Como se lê no histórico manifesto
        Nem sob imenso protesto
        Converter-se-á em honesto.

    1. Deixa de ser IMBECIL , coxinha jumento…esses Doriana não tem chance alguma de ser presidente…..O Nordeste não deixou o cheirador ser presidente, também não vai permitir que esse farsante consiga…

  5. O doriana traidor levantou a bola para o padrinho traído, “santo do pau oco”, cortar. Sendo médico, imaginem se o picolé de chuchu iria desperdiçar a oportunidade fisgar e abater a traíra que criou! Só faltou ao pinóquio citar ‘verdura’ (aí inclusa malícia brasileira que o duplo sentido carrega), para compor a alimentação equilibrada.

  6. Esse dória combina com escória. Lixo total. Nem começou, acabou. Esse é o Jestor do PSDB. Kuákuákuá. Chora, campineiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.