Se a cloroquinaesta curando, para que o ‘Anitta’?

Jair Bolsonaro anunciou ao país ter tido resultado positivo para Covid-19 no dia 7 de julho. E, na ocasião, já declarou que estava sendo medicado com a hidroxicloriquina.

Há 12 dias, portanto.

Os poucos estudos que apontaram alguma eficácia neste medicamento – e foram ensaios limitados e desacreditados – falavam na redução a praticamente zero da taxa viral em cinco dias (associado à azitromincina) ou a menos de 50%,neste prazo, se ministrado como terapêutica única.

Ontem, o presidente anunciou outra droga, a nitazoxanida, comercializada como o vermífugo Anitta, experimentado como alternativa antiviral há muito tempo, mas igualmente carente de uma única comprovação como medicação para o novo coronavírus.

A pergunta é: se a cloroquina é “tiro e queda”, porque Bolsonaro está apelando a outra medicação de eficácia não comprovada e com efeitos colateriais comuns de diarreia, náuseas e hepatotoxicidade?

Para que modificar, a esta altura, um tratamento que estaria sendo bem sucedido?

Bolsonaro, claro, continua usando sua própria suposta doença para promover-se como charlatão.

Vai acabar dando margem a que se pergunte, no caso de Bolsonaro se curar, se o vermífugo, afinal, será mesmo eficaz?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

23 respostas

  1. Coincidentemente fui a um PS na última 4ª feira em São José dos Campos, em um hospital da rede D’OR (ou seria DOR), por suspeita de estar com suspeita de contaminação por Coronavirus. Sem nenhum exame o médico quis matar todos os coelhos (ou a mim) com um único tiro: Antibiótico e spray para a garganta inflamada. Tamiflu caso fosse H1N1 (mesmo dizendo que me vacino há 4 anos) e o Anitta. Antes de comprar, obviamente, li a bula, as reações adversas e uma pesquisa sobre sua eficácia. O médico me receita a medicação sem ter comprovação científica de sua eficácia, mesmo estando eu com sintomas leves e sem a certeza de que esteja realmente contaminado, ou seja, não é só a saúde pública que está um descalabro. Navegando na internet, vê-se que a quantidade de bolsonaristas que estão consumindo essas porcarias “preventivamente” é enorme. Aqui na região o prefeito de Pindamonhangaba incluiu os vermífugos no protocolo. Soube que em uma cidade do alto Tietê também.

    1. Segundo notícias locais, a Prefeitura de Itajaí-SC vai gastar 4 milhões de reais na distribuição de ivermectina para a população, como medicação preventiva, baseado em “evidências e estudos no mundo”. Nem o Samba do Crioulo Doido chegou tão longe…

    2. Sem certeza de estar contaminado tomar o ANNITA não faria mal, antes da pandemia era um vermífugo vendido sem receita médica. A hidroxicloroquina por outro lado é uma estória totalmente diferente.

  2. Eu acho que há interesses econômicos de todos os lados. No caso do monstro presidente é algo para impeachment e cadeia, mas sabemos que não ocorrerá, por enquanto. Do outro lado eu acho que, uma vez que a ciência não apresenta tratamento de eficácia comprovada, todos têm o direito de tomar o que quiserem. Se são remédios liberados, alguns há décadas, então a histeria contra é ridícula e suspeita. Não se pode jogar na fogueira, como se fossem bruxas, os médicos que acham adequado receitar tais remédios. O que não pode é uma autoridade fazer propaganda e sair distribuindo, isso é crime.

    1. Cara, na boa, vai estudar um pouco para saber para que serve a a cloroquina e a Anitta, quais seus efeitos (fatais) e também por que ambos não estão sendo aplicados no mundo para o tratamento em nenhuma fase da doença.

  3. Tudo feito, para alimentar o seu gado…só está faltando Bolsonaro tomar creolina, para se desinfeccionar, já que o produto é desinfetante de instalações pecuárias. E pensar que esse imbecil, veio das fileiras do Exército Brasileiro, trazido pelo General Vilas Boas.

  4. Não é que perdemos, é que nos destruiram.
    Sempre achei q a luta deveria ter sido mais efetiva, mas ninguém quer violência, agora taí essa violência contra todo um povo. Faltou sangue no olho, faltou Marighela.
    – Telma Sant-Anna –

    1. Matou a pau. Se o bozo curar-se (se é que de fato está contaminado), é prova de que o vermífugo não funciona sequer como vermífugo.

  5. Se ele tomar vermifugo ele morre, por ser tamanho verme imoral, mentiroso e charlatão, pra dizer o mínimo

  6. Muita grana em jogo, sempre num movimento centrífugo em relação ao povo. Prefeituras de pequenas cidades estão fazendo “licitações” pra adquirir os remédios já citados pelo bozo, disponibilizando milhões que poderiam ser mais úteis até em cestas básicas para os desempregados.

  7. A melhor coisa para ele se livrar do vírus é injetar ácido sulfúrico na veia. O vírus morre na hora, e os efeitos colaterais serão leves,praticamente só um certo calor nas bolas e uma tontura.

  8. Ele se diverte com a pandemia, se diverte com o número de mortos, se compraz com a situação, fica feliz, sai para passear risonho de jet sky

  9. ô Brito, entende as coisas, homem!
    Se está tomando vermífugo, Bolsonaro não está tentando curar Covid, está tentando suicídio!

  10. ANNITA é eficaz para parar a replicação do vírus no organismo. Conheço algumas pessoas que já usaram com sucesso. Após o tratamento refizeram o PCR e deu negativo. Esse charlatão vai dizer que se recuperou com hidroxicloroquina? Só os tolos acreditarão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.