A realidade enterra mortos e mitos

As cenas exibidas agora há pouco na Globonews, com pelo menos 13 retroescavadeiras abrindo covas no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo são terríveis, mas indispensáveis.

Depois de tantas “bateções de cabeça” dentro do Governo Federal e com o próprio presidente se expondo como um bufão, não é mais possível manter, apenas com a razão e com apelos a permanência das pessoas em casa e cuidando do afastamento antivírus que é nossa única arma contra a pandemia.

É preciso que as pessoas vejam, porque há bandos de facínoras bolsonaristas pelas ruas, em carreatas da morte, dizendo que o coronavírus não existe e exigindo que abram-se os shoppings centers.

Não há mais sequer o contraponto das entrevistas do Ministro da Saúde, pois Nélson Teich já suspendeu as previstas para o final de semana.

Literalmente, é o silêncio fúnebre.

Não há mais ninguém, no governo central, em quem a população possa acreditar que possa deter a psicopatia presidencial e o próprio Exército, que se grudou a este deformado e, agora, presta-se ao papel de coveiro, abordando os prefeitos para saber quantos de seus cidadãos são capazes de enterrar.

Se a população não tem a quem ouvir, ao menos que veja para onde muitos estarão sendo levados, em parte pelo “mito” que nunca escondeu e agora expõe, diante de todos, a sua monstruosidade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

25 respostas

  1. Acabou aquela ideia de alguns da esquerda (como, por exemplo, um tal de Duplo Stress) de que existem generais nacionalistas. Não, não os há. O povo só pode contar consigo próprio. Até sindicatos estão entregando suas sedes para a direita para, supostamente, combater o vírus (qua, qua, qua, qua, como diria o PHA). Agora, só com levante popular. E ele vai acontecer muito em breve, para desespero da esquerda eleitoreira.

    1. Há tempo escrevo que, para minha tristeza, só daremos o passo ao futuro qdo impusermos um limite aos que pensam ser os donos do poder. E a História ensina que não será com beijos e abraços. A direita jogou fora a real tentativa de acordo quando jogou o Estado na subversão, apoiando o golpe e tentando destruir ( e vão continuar!) seus opositores. Hoje temos apenas inimigos. Qdo na escolha de seu nome no colégio eleitoral derrotando Maluf e os militares, perguntaram a Tancredo sobre o que estariam sentindo seus inimigos políticos. De pronto corrigiu ” inimigos NÃO, adversários”. Essa sabedoria o pozinho nunca teve e nem quem representava. Agora o caos com a rainha louca.

      1. Sim, a direita queimou as pontes. Agora, não há mais solução negociada. Terá que ser com levante popular.

      2. Sim, a direita queimou as pontes. Agora, não há mais solução negociada. Terá que ser com levante popular.

  2. Já disse aqui, em comentários no dia 16/04 e repito novamente. O novo sinistro da saúde é um empresário bem sucedido, pulando de galho em galho, hoje deve ser dono ou acionista de todas as funerárias, crematórios e áreas dos cemitérios de todo o Brasil, com um laranjal imensurável para representá-lo, do Iapoque ao Chui.

  3. Até que em fim esses generais estão entrando na conta do despreparo que o Brasil se meteu. Anistia nunca mais. A mídia tem poupado esses traidores do povo brasileiro.

  4. Enquanto isso os caras aqui ao nosso lado, os argentinos,aguardam calmamente em casa o pior da tormenta passar,porque sabem que se a enfrentarem agora ,morrerão.
    Os caras não são génios,são normais,somos nós os suicídas ,que teleguiados por décadas de ignorância, igrejas mercantis que vendem terreno no céu e compram tua alma, uma mídia altamente capacitada para treinar IMBECIS ,deixamos que nos levem como gado, direto a boca do virus ,à morrer.
    Assim iremos ,sem pai nem mãe,enfrentar o que vem aí,esperando contar com a sorte de não ser o escolhido da vez
    Brasil !!!!zil!!! zil !!!!.

    1. Gostaria de saber porque estes pastores milagreiros não estão os hospitais curando todos os doentes desta pandemia.
      Não são eles que curam aleijados, cegos, pessoas com câncer, dor de dente, impotência, etc etc

      Na TV são MUITO mais poderosos que Jesus Cristo. Curam uma centena de uma vez. E de qualquer doença que seja.
      Deveria se moleza acabar com o coronavírus.

  5. Para os militares, é uma guerra que eles venceram. Contra a esquerda valeu apostar no psicopata. As mortes que virão são efeitos colaterais de uma guerra. Aposto que eles pensam assim. Melhor agora do que com o PT. Pensam em termos de guerra, então protegerão o maluco porque é um dos seus e não daram o braço a torcer. Podem apostar.

  6. O novo “ministro da saúde” questionou em vídeo, fazendo uma análise puramente econômica, a compra de respiradores em grandes quantidades, pois segundo ele “não teríamos o que fazer com eles depois”. Enfiar no fiofó desse canalha, do Bolsonaro, do Paulo Guedes e do Alexandre Garcia seria uma ótima solução.

    1. Ele não fala como médico e, sim, como um homem de negócios, como bem o definiu Alexandre Padilha, ex-Ministro da Saúde de Dilma.

    2. Vencido o gargalo dos respiradores, surge outro: o da mão de obra capacitada para operacionalizá-los.

    3. Vencido o gargalo dos respiradores, surge outro: o da mão de obra capacitada para operacionalizá-los.

    1. Convidado de honra, com direito à cova mais profunda e duas retroescavadeiras jogando terra na cara.
      E, para que não se fale em homicídio (ou, no caso, “bozocídio”), que ele desça vivo à sepultura!

  7. -Evidente que um período de retiro é absolutamente necessário pra que se dê tempo não só de se avaliar a evolução, como a profundidade do quadro epidêmico.
    -Claro que foi prudente manter algumas atividades ditas essenciais, como em SP, que ajudaram a manter um certo grau de abastecimento e de conforto pra população.
    -Importante tb ver nesse período a população sendo esclarecida e instruída a adotar medidas de segurança, e profiláticas, contra esse mal.
    Até aqui td muito bem, td muito bom ..e já é inegável que tais ações ajudaram, nem que em frações, e apesar desse SOCIOPATA do PLANALTO, a alargar a tal curva de internações, visando aqui ganharmos tempo, e providenciarmos melhores estruturas pra que os casos que chegam e se avolumam, possam ser melhor absorvidos.
    Pois bem ..mas e daqui a pouco ? Acho que já é chegado o momento de estudarmos a saída pra este cenário.
    Claro que pra muitos o SEMESTRE deve ser dado como perdido em definitivo. Desnecessário tb afirmarmos que atividades como cultos religiosos, shows, cinemas, teatro, espetáculos esportivos e ESCOLAS de todos os níveis, devem permanecer fechados até final de junho, o que seria de grande ajuda.
    Por outro lado – e gostaria de ouvir a opinião dos colegas – acho que com medidas prudenciais do tipo “USO OBRIGATÓRIO DE MÁSCARAS” poderiam fazer com que muitos comércios, frequência em locais públicos e abertos, pudessem voltar ao normal já em meados ou fins de maio, não ? mesmo pq..
    ..mesmo pq nunca é demais lembrarmos que enquanto não houver vacina ou medicamento eficiente, é praticamente inevitável que uma imensa maioria da população seja exposta e desenvolva, nem que de forma assintomática, a COVID 19 ..isso pra tb não nos esquecermos de que cientistas dizem que tal “imunização por contágio” poderia levar até DOIS ANOS.
    ps – penso que com um pouco de previsibilidade, muitos setores da sociedade poderiam colaborar, embora é praticamente impossível não vermos a exploração política continuar a se aproveitar.

  8. A oportunidade das esquerdas se revigorarem não é somente aguardar a catastrofe que virá mas oferecer ao povo alternativas para o pos pandemia expondo cenarios possiveis e o que se deve fazer. O desgoverno já decidiu pelo pior e, agora, temos que apoiar e exigir dos governos estaduais posturas dignas. A esquerda tem que botar a cara na midia, mesmo que seja no PIG. Antes de 2022 tem 2020.

  9. As únicas forças de repressão que agem contra o próprio povo…..no dia em que vierem invadir esse país será o povo contra dois inimigos…

  10. Até que enfim alguém concorda comigo quando eu digo que o presidente é um psicopata. Não está nem aí para os doentes que em breve se tornarão meras estatísticas.

  11. Eu jamais imaginaria que as gloriosas Forças Armadas seriam reduzidas a coveiros, para enterrar o povo dizimado pela incompetência do próprio governo. É chocante.

  12. Seria ironia ter que enterrar os Bolsominhos vítima de corona vírus, na minha opinião, eles tinham que pegar e sofrer bastante e não pode morrer, tem que sobreviver pra contar a história de que como foi sofrido, tem mais, ficar sem o respirador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *