Castigo de Trump e a “mão amarela” de Bolsonaro

As declarações de Jair Bolsonaro, agora de manhã, negando que o governo brasileiro estivesse forçando uma alta do dólar, são um indicador de que “pegaram” as suspeitas de que isso estivesse acontecendo. E que o país não vai adotar uma posição altiva sobre sua independência em matéria de política cambial, pois o presidente falou ainda que não estava “decepcionado” com a decisão de Donald Trump em impor sobretaxas ao aço e ao alumínio brasileiros por conta da suposta desvalorização proposital do Real.

É bom lembrar que estas suspeitas não eram só de Trump e levaram, ontem, o Financial Times a suspeitar, pela primeira vez em nossa história, da confiabilidade dos dados estatísticos da economia do país.

Se é ou não verdade, são outros quinhentos, embora seja estranho terem deixado de contabilizar quase seis bilhões de dólares em exportações.

Se isto tivesse acontecido numa instituição privada, cairia gente, no mínimo, em nível de diretoria e quem sabe até mesmo o presidente da empresa, por conta do prejuízo causado aos acionistas.

O fato objetivo é que o dirigente político (e econômico) do mundo, Donald Trump, poder acusar o Brasil de estar manobrando artificialmente seu câmbio tem efeitos terríveis sobre nossa economia.

E o presidente da República acaba de ser obrigado a, como na brincadeira infantil, mostrar que não está “com a mão amarela”.

Se não aconteceu o que aconteceria normalmente é que o erro – se é que foi mesmo erro – foi referendado por quem tinha uma imensa cadeia de controles para percebê-lo e, ao contrário, mandou o país “ja ir se acostumando” a um dólar nas alturas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

5 respostas

  1. Insider trading virou brincadeira de criança no Brasil de hoje: o poder habita esferas muito mais sofisticadas de manipulação de preços e taxas.

  2. se a manipulação for verdade, lamento que o IBGE esteja envolvido, jogando sua reputação no lixo

  3. E a indústria nacional, em fase pré-falimentar, acaba de receber a pá-de-cal trumpiana com a complacência absoluta do Bozo…

  4. Isto é sério demais, escandaloso.
    Falta mais alguma coisa para mostrar a posição vexaminosa deste desgorverno bozo/guedes? Falta nada, nunca faltou.
    E a grande imprensa puxa-saco, covarde e fingida aplaudindo a “recuperação econômica”.
    Senhores golpista, vcs destruiram este país.
    Que vergonha!

  5. O desgoverno troglodita do Palhaço Assassino,está completamente aparelhado ,em todos os postos, de estatais,secretarias, institutos, ministérios, órgãos etc, pela nata dos medievais olavianos,que são cavalgaduras, anormais e psicopatas bizarros com iniciativa e sem medo ou vergonha de expressar suas boçalidades.
    A imprensa vagabunda que ficava com acne se encontrasse alguém simpatizante do PT em algum desses órgãos públicos, mesmo que fosse só um e geralmente com ótima cultura e discernimento, consideravam isso o escândalo do século, diferente do FHC que aparelhou também o Estado inteiro e não foi molestado por nenhuma crítica.
    Agora o Estado está inteiramente comandado pelo ditador Bozo , e os dados mesmo que sejam somente sobre o tempo ,estão corrompidos, são burros, grotescos e são mentirosos, e a imprensa internacional sabe disso e começa a denunciar, porque a daqui é corrupta e tem medo de perder verba publicitária oficial ,que agora também não obedece a critérios técnicos, mas a vontade do reizinho, que era interpretado pelo Jô Soares.
    Estamos em completa vigência da IDIOCRACIA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.