Delegado ex-Lava Jato exige que jornalista revele fontes e feche blog. É a liberdade de imprensa, né?

mauat

O delegado federal Eduardo Mauat Silva, ex-integrante do grupo de policiais da Lava Jato, gravou, em julho de 2016, um vídeo sobre seu afastamento da operação, divulgado pelo grupo direitista Nas Ruas, onde agradecia o apoio ao “lavajatismo”, dizia que ““a sociedade é legítima para fazer o questionamento que ela entender pertinente para debater, interagir, para perguntar, o que cada ato vai repercutir no andamento da Operação” e dizia  ter sido afastado das investigações ( “meu afastamento foi determinado pelo diretor geral”), ao afirmar que “enquanto o Dr. Leandro (Daiello) for diretor-geral, eu não vou retornar à operação Lava Jato.”.

Marcelo Auler, como jornalista consagrado que é, fez o que a grande imprensa não fez e mostrou que o próprio Mauat se inscrevera – e foi aprovado – num concurso de remoção, obteve-a e, apesar disso, continuou ligado à Operação, relatando que ele recebia diárias por atuar em Curitiba. Tudo com documentos oficiais.

Pois Mauat processa Auler pela Justiça Cível, cobrando dele mais de R$ 37 mil de indenização por danos morais por ter mostrado fatos, e fatos documentados.

Na audiência de conciliação, porém, Mauat mostrou que seu objetivo não é nem mesmo a defesa de sua honra, ao propor que o jornalista “retire  o seu blog do ar” e que “indique quem são as fontes, na Polícia Federal, que lhe passam informações”.

Ou seja, o que quer é a censura e a violação constitucional que se garante ao jornalistas (Art. 5°, XIV) para que preservem o sigilo das suas fontes.

É este o grau de “legalidade” de certos policiais federais, os “novos heróis” do Brasil.

E depois somos nós, blogueiros que fazemos jornalismo, os “sujos”.

Auler, que não dispõe de recursos empresariais, está sendo defendido graças à generosa consciência jurídica de um advogado gaúcho, o Dr. Antonio Carlos Porto Jr., do escritório Defesa Social, de Porto Alegre.

Leia os detalhes no Blog do Marcelo Auler, aquele que o delegado quer “retirar do ar”.

O “cala a boca” não morreu, Dra, Cármen Lúcia, está vivinho, em autoridades policiais que vão bater à porta do Judiciário para fazer censura.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

17 respostas

    1. Estou esperando, até agora, uma única palavrinha de repúdio da Ministra Cármen Lúcia, a respeito da tal homenagem, como não veio, deduzo que foi com o seu consentimento.

    2. wwwpontocarmenspontocompontobr

      siga o link. tia Cármen, uma das casas noturnas mais conhecidas de porto alegre.

      mas até onde eu sei, lá as meninas tem um perfil mais jovem.

  1. E agora com poder de “delação premiada”…Imagina o nível do processo…O lupanar afunda na fossa judiciária….

  2. Mais um verbete para a catilinária de absurdos que vive o Brasil de hoje. Evento, aliás, à altura da “santa inquisição” performada pelo juiz de 1ª instância da comarca de Maringá, diante das testemunhas de defesa do ex-presidente Lula. E pensar que ele ainda acredita que a justiça o salvará dos tiranetes que dela fazem uso para condená-lo…

  3. :
    : * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra??S??il e postando: Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários (!??!!!????) em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. “Distopia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, [consultado em 13-10-2016].) : Poemas (acrósticos) de autoria do PoeTa anarcoexistencialista Cláudio Carvalho Fernandes para alguns dos valorosos blogueiros progressistas:

    Para o Paulo Henrique Amorim, do ConversaAfiada:

    Progressista dos melhores é o Paulo Henrique Amorim
    A certeza do bom combate na blogosfera
    Um batalhador pela democracia, por você, por mim
    Lutando sempre contra o pig, que é a besta-fera
    O império do mal, a ditadura midiática que quer do BraSil o fim

    Honrado e ansioso blogueiro, jornalista de primeira
    Estimado por todos os que o veem em ação
    Na internete é uma referência brasileira
    Realizando também excelente trabalho na televisão
    Indiscutivelmente seu nome é uma bandeira
    Querida de amor pelo Brasil, seu povo e nação
    Um guerreiro pela pátria justa e verdadeira
    Esse nosso prezado mestre e irmão

    Alimentando sempre uma boa ConversaAfiada
    Mantém-se como um digno baluarte da civilidade
    O perfeito crítico, irônico, inteligente e camarada,
    Revelando as mazelas da política e sociedade
    Instrumentalizadas pelo poder da informação monopolizada
    Mantém vivo em todos nós o amor consciente pela liberdade.
    .:.
    Para o ilustrador (humorista) Bessinha, do ConversaAfiada do Paulo Henrique Amorim:

    Boas e saudáveis gargalhadas nos faz ter
    Esse humilde gênio do humor na internete
    Sua criatividade é de fonte inesgotável, a valer,
    Sempre trazendo nova perspectiva, pintando o sete
    Inventando e reinventando o riso cotidiano
    Na sua melhor tradução sempre nos prega uma peça
    Hors concours do humor, (con)sagrado e profano,
    A mostrar que a sua bossa de criação é boa à beça
    .:.
    Para o Luiz Carlos Azenha, do Viomundo:

    Luiz Carlos Azenha, a senha para a boa informação
    Um jornalista que dignifica o jornalismo
    Investigativo do poder e a liberdade de expressão
    Zênite do mais humano altruísmo

    Comunicação com amor à verdade
    Ao nobre propósito de bem servir bem
    Rumo a uma nova sociedade
    Livre para se ir mais além
    Observando criticamente a realidade
    Somando experiência(s) e multiplicando-as também

    Admirável ativista do bem humano
    Zelando sempre pela justiça social
    Entusiasta da liberdade, igualdade e fraternidade, no plano
    Natural de quem é tal e qual
    Homem civilizado, honesto, bom e lhano
    Ah, se todo ser fosse a você igual!
    .:.
    Para o Luís Nassif:

    Luminoso baluarte do melhor humano
    Um exemplo digno de pessoa e profissional
    Íntimo amigo do que é bom, justo e lhano
    Superando as limitações do trivial

    Nobre ser de grande dignidade
    Ampliando o fraterno bem
    Sobre a própria humanidade
    Somando e multiplicando, indo além
    Infinitamente transcendendo a realidade
    Frugal: igual a você, ninguém!
    .:.
    Para o Brizola Neto, do Tijolaço:

    Bom de luta como o avô honrado
    Raiz de tudo o que é melhor
    Ilustre democrata já (a)provado
    Zelando pelo bem maior
    O povo ao seu lado
    Lutando livre mas não só:
    A realidade nos tem irmanado

    Nobre guerreiro do melhor debate
    Este poema é um agradecimento
    Te louvando pelo bom combate
    Orientado por humano pensamento
    ::
    Para Fernando Brito, do Tijolaço:

    Feliz quem pode te ler
    Espectador do melhor pensamento
    Resgatando o próprio prazer
    Natural de também pensar o momento
    Ampliando a visão sobre a realidade
    Nas críticas (e) reflexões
    De um País em busca da verdade
    Ou da própria humanidade, sem ilusões

    Brasileiro com muito orgulho e amor
    Registro vivo de pia humanidade
    Igual, livre e fraterna, multicor
    Tentando sempre de tudo a verdade
    Onde haja a comum-união de vida e labor
    .:.
    Para Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania:

    Eduardo Guimarães, prezado blogueiro progressista
    Digno cidadão, responsável e muito humano
    Uma boa pessoa, sempre e sempre altruísta
    A expressão verdadeira do ser lhano
    Revelando a cada gesto nobre humana conquista
    Do que de melhor há no fraterno plano:
    O bem de todos na prática humanista

    Gostar de gente, bem humana, é opção
    Um jeito de encarar a própria vida
    Incentivando cada ser a ser mais irmão
    Muito mais fraterno e justo, na lida
    Amorosa de sempre buscar dar atenção
    Real a cada um, na igual medida
    Ãnte a crítica observação
    Especial da experiência refletida, vivida
    Semeando o bem no bem sentir a razão
    .:.
    Para Miguel do Rosário, de O Cafezinho :

    Muita informação de boa qualidade
    Isso a gente encontra nO Cafezinho
    Gostoso encontro com a brasilidade
    Um exercício do jornalismo em alinho
    Entre o bem de todos e a humanidade
    Longa vida para este nosso maninho.

    Dialética com o melhor da razão
    O Miguel sempre nos traz de montão.

    Rimando bom jornalismo com crítica
    O Cafezinho faz a construtiva obra
    Ser ainda melhor, aliando política,
    Área nobre, à reflexão que se cobra
    Rumo ao ser pleno, cultura altruística
    Informando o bem fazer que se desdobra
    Onde é séria a boa atividade jornalística.
    .:.

    Poema acróstico para o maior e melhor brasileiro de todos os tempos : Luiz Inácio LULA da Silva :

    L ouvemos quem bem merece o mais pleno louvor:
    U m homem simples, como as coisas boas da vida,
    Í ntimo camarada, nosso irmão e amigo de valor,
    Z elando sempre pelo bem da humanidade querida.

    I nimigo dos maus, amigo dos bons, trabalhador
    N ascido do povo que muito o ama e admira,
    Á rvore de bons frutos, os de melhor sabor,
    C onsciência plena de tudo que no mundo gira,
    I magem perfeita do homem de si senhor,
    O humano defensor de humana lira.

    L uz de nossa gente, lutador incansável,
    U m verdadeiro herói do povo brasileiro,
    L úcido e consciente do mais admirável
    A mor pelo ser humano e verdadeiro.

    D igno e sincero, fraterno e muito humano,
    A migo do povo, honesto e sempre lhano.

    S eja o meu/nosso canto para te louvar,
    I sso que a voz do povo já disse várias vezes:
    L ula, o BraSil vive mais feliz só por te amar,
    V itória da melhor sorte no número treze,
    A fazer do brasileiro a humanidade a se ampliar.
    ::
    Autor: Cláudio Carvalho Fernandes ( PoeTa anarcoexistencialista )
    .:.
    L uz do povo brasileiro,
    U m digno e fiel lutador,
    L astreando com real valor
    A honra do BraSil inteiro.
    .:.
    L ula livrou 36 milhões da pobreza,
    U m feito memorável, sem precedentes,
    L utando contra a mídia venal, teve a certeza
    A bsoluta de estar ao lado dos brasileiros conscientes.
    .:.
    L ivrando da miséria extrema 36 milhões de brasileiros,
    U m feito sem igual, que, por si só, já bastaria,
    L ula segue sendo no mundo um dos primeiros
    A fazer de seu povo a eterna rima rica de sua poesia.
    .:.

    ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ?
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *
    Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) ! ! ! ! Lul(inh)a Paz e Amor (mas sem contemporizações indevidas, ou seja : SEM VASELINA) 2018 neles/as (que já PERDERAM, tomaram DE QUATRO nas 4 mais recentes eleições presidenciais no BraSil) ! ! ! ! !
    * * * *
    * * * * * * * * * * * * *
    ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ?
    ????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????
    :: ????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????
    ::

  4. Os santos lavajateiros se acham!! Mas, chegará o dia que estarão atrás das grades! Marcelo Auler – conte conosco!

  5. É inadmissível que uma autoridade “exija” de um jornalista que entregue suas fontes!!! E, caso contrário, feche o seu “jornal”!!!! Bem, “era” inadmissível, tanto que, até agora, nenhuma instituição se manifestou contrária. São tempos verdadeiramente “sombrios”, senhores!!!!

  6. Fernando Brito, Teria esse meganha de bosta solicitado que a Globo revelasse suas fontes de vazamento e também solicitado que a mesma fosse retirada do ar???.
    O concurso para policial federal necessita ser revisto pois, pelo visto, qualquer imbecil pode ser aceito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *