Guedes não vai à Câmara. A reforma empacou

O anúncio de Paulo Guedes de que não mais comparecerá à reunião da Comissão de Constituição e Justiça para debater a reforma da Previdência empaca, de vez, o andamento da roposta de Emenda Consttucional.

É óbvio que os deputados não querem discutir com a “equipe técnica” que o Ministro da Economia  ofereceu para substituí-lo na audiência. É o chefe ou nada.

Pior ainda foi ter dito que sua ida seria “mais produtiva a partir da definição do relator.”

Indicar o relator é prerrogativa da Comissão e dos deputados e hopuve um acordo para que isso se fizesse a partir da ida de Guedes.

Arrogar-se o direito de inverter a decisão do parlamento é a melhor forma de que ele reaja em sentido contrário.

E pior ainda: todos sabem que a decisão de não ir não foi dele, mas de Jair Bolsonaro, que ligou o “modo bélico” em potencia máxima.

Ou não haverá sessão na CCJ ou será uma tempestade contra o governo e contra aquele que era o único dentro dele que ainda escapava do chumbo grosso generalizado.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

25 respostas

  1. É mais do que sabido no Congresso que Guedes está tentando desesperadamente emplacar o relator da PEC, um deputado tucano paulista, para que a interlocução do governo seja feita diretamente com esse parlamentar. A trupe do circo do Bozo, da qual Guedes é mero funcionário (carta branca é piada que ficou pra trás), prefere negociar com um único deputado do que ter que discutir com os críticos de sua proposta. A reforma foi para o brejo.

  2. O bolsotário avança a passos longos em direção ao seu último dia.
    Quanto mais esse idiota abre sua boca ,mais afunda.Acho isso ótimo,será o que deva ser e que seja no menor tempo possível ,ficar aguardando que esse imbecil consiga colocar em funcionamento seus dois únicos neurônios é perda de tempo.

  3. Porto Alegre terá amanhã um seminário sobre capitalização da previdência. Terá, como um dos convidados, um advogado chileno. No Chile, a capitalização começou em 1988, com a promessa de que ninguémnreceberia MENOS de 70% do salário mínimo destee país. Hoje, 30 anos depois, as aposentadorias começaram a ser pagas e sómente 2% dos aposentados recebem estes 70%. Ou seja, 4 empresas que operam essa capitalização (1 chilena e 3 multinacionais) ficaram arrecadando durante 30 anos e hoje pagam um salário de fome aos contribuintes desse sistema. E o governo brasileiro (sic) quer enfiar goela abaixo essa reforma insana. Vamos brigar pelos nossos direitos.

    1. No Chile o povo foi obrigado a aceitar a “deforma” da sua previdência pela ditadura. Ou aceitava ou levava bala.
      Aqui o povo imbecil ,ouviu durante a campanha, tudo isso que está sendo proposto e mais a eliminação de férias remuneradas , décimo terceiro etc etc etc, e VOTOU no bandido que prometia morte para todos.
      A única coisa a dizer para o povo é: AGUENTA O ROJÃO E SE PREPARE, POIS AINDA VEM MUITO MAIS BANDITISMO…..MUITO MAIS, AFINAL DE CONTAS OS BANDIDOS TÊM A ASSINATURA DO POVO NA PROMISSÓRIA.
      ESTÁ TUDO LEGALIZADO E REGISTRADO EM CARTÓRIO,COM FIRMA RECONHECIDA.

  4. Soube pelo DCM que o governo pretende criar um grupo de trabalho – associado ao ministerio do Moro, hora vejam – para avaliar a conveniência e oportunidade de redução da tributação do cigarro. Ué, como assim? Para equilibrar as contas públicas querem enfiar a mão nos direitos sobre as aposentadorias e vao abaixar impostos, ainda mais sobre produtos superficiais e nocivos? É sério isso?

    1. Vindo de um governo de deformados mentais, qualquer coisa é possível, mesmo aquelas mais bizarras.

  5. Esse é o velho canto da sereia, igual foi com a reforma trabalhista que iria ” gerar milhoes de empregos ” e nao deu em nada, o brasil continua se desindustrializando indo ladeira abaixo. Essa reforma de araque da previdencia nao atende ao brasil, ela serve apenas ao mercado financeiro. Isso so mostra que essas facçoes de direita nao tem capacidade de gerar receita e atrair investimentos pro país, sao muito mal vistos no mundo dos negocios. A insegurança juridica e a incompetencia do governo afastaram os investimentos do brasil.

  6. Será que não entendem?
    Guedes é um incompetente sem a menor condição de discutir qualquer coisa de economia com quem quer que seja.
    Por isso ele manda a tal “equipe técnica”: ele não tem domínio algum do assunto e só iria passar carão e ser motivo de piada.
    Por isso se cala.

  7. Antes de análises apressadas, é preciso, sempre, atentarmos para alguns fatos, dados e pressupostos:

    1º) – Há quase duas décadas (março de 2004), grandes reportagens da revista CartaCapital, da lavra do incansável Bob Fernandes, mostraram que a PF é cooptada/corrompida/comprada pelo Deep State estadunidense, que além de comprar equipamentos, principalmente de espionagem e grampo das comunicações, pagava mesadas a delegados;

    2º) – A cooptação/corrupção/compra se estendeu a vastos segmentos do MP e do Poder Judiciário. As constantes viagens dos procuradores lavajateiros aos EUA, para prestar contas e obter instruções para aplicar um golpe de Estado e desmontar o Brasil, são prova cabal disso. Acordos ilegais entre o MPF brasileiro e agências e departamentos de investigação e espionagem dos EUA se deram durante o período em que Rodrigo Janot ocupava a PGR. Além de ilegal, isso constitui crime de lesa-pátria, tipicado na legislação brasileira;

    3º) – Juízes como Sérgio Moro e Marcelo Bretas, chegaram a fazer cursos de imersão nos EUA e no caso do paranaense, os ianques se valem também de dossiês do caso BANESTADO, de longe o maior escândalo envolvendo corrupções, negociatas, sonegação fiscal, evasão de divisas e lavagem de dinheiro (foram mais de 132 bilhões de dólares remetidos ao exterior, através das contas CC5; diversos políticos tucanos de alta plumagem, além de empresários, juízes e procuradores, estavam envolvidos no esquema) para não só cooptá-lo com homenagens, rapapés e salamaleques imerecidos, mas uma velada e eficaz chantagem. Dessa chantagem são vítimas também ministros do STF e do STJ.

    A percepção que tenho é de que, inicialmente, o alto comando internacional do golpe – Deep State estadunidense, banca e oligarquias – não pretendia se valer do braço militar, para levar a termo seu intento de derrubar o governo eleito da Presidente Dilma Rousseff e desmontar o o Estado Social e o Projeto de Desenvolvimento Soberano e Inclusivo inaugurado pelo Presidente Lula e continuado por ela. A milicalha deveria ficar na retaguarda, caso partido identificado com a banca e com o golpe – o PSDB – não se mostrasse viável. Além dessa linha auxiliar militar, o alto comando há tempos tratava de infiltrar, cooptar, corromper ou chantagear quadros do próprio PT, para destruir, por dentro, esse partido e o espectro político da Esquerda.

    Embora o golpe tenha sido bem sucedido em desmontar e destruir o Estado Brasileiro, não fazia parte dos planos iniciais empoderar pessoas xucras e desqualificadas como Donald Trump e Jair Bolsonaro. O plano era levar Hilary Clinton à Casa Branca e alguém como Geraldo Alckmin ao Palácio do Planalto. Esse era o “mundo dos sonhos”, tanto do alto comando, como dos golpistas daqui (no PIG, no sistema judiciário e nas oligarquias, todos eles escravocratas, vira-latas, plutocratas, cleptocratas, privatistas e entreguistas.

    Com alguém tão rude e bronco na Presidência da República, que para chegará precisou de uma eleição farsesca e fraudulenta, da qual tiraram aquele que venceria a disputa n já na primeira etapa, o Presidente Lula, os golpistas, senão acéfalos, parecem não ter comando local capaz de elaborar um discurso palatável até mesmo para os mais empedernidos neoliberais, privatistas entreguistas. É por isso que vemos o governo Bozo-miliciano agir da mesmo forma que fez na campanha, usando as redes sociais, para difundir notícias falsa, ódios, preconceitos, mentiras e discriminações. As técnicas, táticas e estratégias de guerra híbrida (que vem sendo usadas à larga nos golpes urdidos pelos Deep state estadunidense e banca mundo afora), concebidas no âmbito militar, não são obras das “vacas fardadas tupiniquins”, mas vêm de fora, empacotadas, para serem aplicadas pelos vassalos, vira-latas e entreguistas fardados de Pindorama.

    Há mais de 4 anos tenho dito e escrito que não há nos operadores locais do golpe (inclusive na ORCRIM Fraude a Jato) “inteligência superior”, “sofisticação”, ou “sutileza” que muitos lhes atribuem. Esses atributos se aplicam ao alto comando, que dá as instruções para os operadores locais. O golpe e os golpistas estão vencendo, dede 2013. Mas eles não conseguiram impor sua a narrativa e diferentemente de golpes passados no Brasil e na América Latina, a história está sendo escrita em tempo real e já se sabe grande parte da trama. Não serão necessários 50 anos e a “desclassificação” de documentos da CIA, do Pentágono, do FBI, da NSA, etc., para que o cidadão curioso e antenado com os processo histórico saibam quais os interesses e atores em jogo.

    A completa desqualificação e inabilidade de Jair Bolsonaro e suas milícias para o jogo político que deve ser feito com as casas legislativas mostra que, sem o fechamento do regime e instalação de uma escancarada ditadura como a de 1964, haverá muita dificuldade para que tanto o Bozo como os militares se mantenham no comando da colônia brazil

    1. sorte do Brito ter leitor deste nivel e,ainda mais ,sorte nossa poder compartilhar tal análise/resumo.

      caminhamos nesta história em tempo real que a completa nudez é o estado natural dos atores.

      concordo sim ,não serao 50 anos,talvez nem 50 dias…

    2. João, perfeito o seu modo de ver o que vem acontecendo no Brasil, concordo com tudo. Só tenho uma certeza, a culpa de tudo é do próprio povo que não soube dar valor ao período de bonança para todos e traiu o governo popular elegendo este energúmeno. Penso com pesar na maioria das crianças e adolescentes que que estão chegando e não tem nenhuma perspectiva de uma vida melhor, com as devidas exceções de sempre. Mas conforme dito acima, a culpa é dos pais que elegeram este louco.

    3. Muito boa análise, sobretudo por resgatar matérias que tratam do antigo processo de cooptação de nossa pf, mp, juízes e o quanto não podemos contar com essas instituições. Ainda assim, pergunto: se haverá muita dificuldade para manter os milicos ou o ogro no poder, sem a instalação de uma escancarada ditadura, haverá igualmente muita dificuldade para manter tal ditadura, não acha? Como bem observou, atualmente, a história se escreve em tempo real; são outros tempos.
      Prefiro imaginar que a dificuldade para manter a desqualificação e despreparo do miliciano no poder possa representar mais uma oportunidade para a tão sonhada reação da sociedade. Em meio a esse mar de incompetência e desorganização dos operadores locais do golpe, uma piscada poderia ser o momento de encaixar um contragolpe. Só não sei se ainda sabemos bater. De qualquer forma, prefiro acreditar que sim; passei dos sessenta e não gosto de imaginar que não verei mais a luz do dia.

  8. Brito, a reforma que vai passar vai ser a do Temer. Aí o Bolsonaro vai poder dizer que foi contra, que a dele era melhor. Ele joga pra sua torcida. o Guedes vai tentar enfiar a capitalização no projeto do Temer, porque é isso que interessa a ele e aos bancos: botar a mão na verba previdenciária.

  9. A verdadeira razão da ausência do “x-cago boy” é a sua incompetência absoluta para o debate. Não tem conhecimento suficiente, não tem habilidade para debater com serenidade e não tem paciência para ser desafiado. Se comparecesse seria trucidado. Se a Câmara convidar simultâneamente um Carlos Galbas, por exemplo, será até covardia. Por isso tentou ser substituído pela tal “equipe técnica”.

  10. ALÔ BRITO: não tenho maiores detalhes do seminário, mas é bom que se faça uma reportagem sobre o que será mostrado sobre esse sistema macabro de capitalização da previdência. A rádio Guaíba está divulgando nesse momento, através do programa Esfera Pública, com o jornalista Juremir Machado da Silva.

    1. Daqui há quarenta anos, se alguém conseguir chegar lá em pé, irá até o SEU banco, se ainda existir o que é altamente improvável, e vai ver que o dinheiro que “capitalizou” durante todo esse tempo e que será sacado ou colocado a render de novo para se obter algum rendimento mensal, será em moeda de hoje mais ou menos uns 3.800,00 reaizinhos. O pobre aposentado, mancando e quase sem voz,perguntará, mas porque tão pouco? e a resposta será que a capitalização varia conforme o MERCADO, podendo ser positiva ou NEGATIVA, e os 3.800,00 foi a média disso,durante os quarenta anos.
      O aposentado moribundo ainda fará uma última pergunta: mas quem foi o culpado, o louco que fez isso? ao que o caixa do banco replicará: SEU PAI , QUE EM 2018 VOTOU A FAVOR DO GOVERNO QUE PROMETIA EXATAMENTE ISSO.
      ARGHHH !!!…..KAPOW…

  11. Ainda acho uma boa ideia a volta da CPMF com isenção para a cesta básica e medicamentos para cobrir a PREVIDENCIA SOCIAL.

  12. ISSO NÃO TEM PRECEDENTE… O CARA, UM MINISTRO, RESPONSÁVEL PELA PROPOSTA DE UM NOVO PROJETO DE LEI, SEQUER TEM CORAGEM DE ENFRENTAR AS DISCUSSÕES NO PARLAMENTO!
    E BOSÓ? BEM BOSÓ VAI AO CINEMA, EM BUSCA DE UM MILAGRE!
    BYE, BYE, BRAZIL!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.