a25ba0f02d020691809cbe79dc403604

Iguais em direitos, diferentes em ideias: isso é democracia

Vejo muita gente boa reagindo às ressalvas de Lula aos manifestos de “frente ampla” que se espalham, como era de se esperar numa situação como a que vivemos.

Não creio que o nosso problema seja o de termos um presidente desbocado, que esparge perdigotos e asneiras ambos com a mesma e grande desenvoltura.

Jair Bolsonaro é a consequência de um caminho que tomamos, no qual o ódio passou a ser a baliza.

E os que impregnaram o país com ele precisam, se querem um novo ar para o pais, não podem seguir atirando lenha na caldeira que acenderam e que nos faz hoje arder sob um Satã.

Cobrou-se, com razão, “autocrítica” dos petistas e há motivos enormes, maiores até do que os casos de corrupção que, crônicos em nossa História, ganharam relevo midiático nos seus governos.

Mas haverá alguma autocrítica pedida aos que criaram este processo autoritário e dele se beneficiaram enquanto não tomava a forma de um louco fascista no poder?

A resposta é não, se ela for em palavras e confissões, mas deve, sim, ser obrigatória em gestos.

E há, é claro, um grupo em que nem isso é o bastante.

Quem deseja a normalidade não pode formar fileiras com alguém, como Sergio Moro, serviram a este processo maligno antes, durante e depois de sua ascensão ao governo.

Como não se pode desconhecer que a esquerda, com todas as suas confusões e divisões, teve, mesmo com todo o clima de histeria direitista, 45% dos votos.

Se #somos70% , dois terços disso correspondem a um programa de matiz social, popular, nacionalista e não pode aceitar que a mera crítica liberal do bolsonarismo seja feita sem tocar na abolição de direitos, na exclusão política dos progressistas e na destruição do Estado brasileiro.

Escrevi sobre o desejo neoliberal de uma geleia geral que faça as forças populares perderem sua identidade e seu programa.

Nada temos a ver com o fato de que a deformação que eles produziram na disputa política e que nos levou a esta monstruosidade.

Somos capazes de, apesar de tudo, de apertar as mãos, mas absolutamente impedidos de beijá-las.

É preciso um programa que preveja eleições livres e honestas, para substituir um processo viciado que se produziu em 2018.

O país não aceitará uma farsa que suceda uma tragédia.

a25ba0f02d020691809cbe79dc403604

11 respostas

  1. São os malandros da frente ampla. Funciona assim:

    2016 – Fazem frente ampla com o Judiciário, Milicada e o genocida Bolsonaro para dar golpe na Dilma
    2017 – Fazem frente ampla com o Judiciário, Milicada e o genocida Bolsonaro para condenar Lula
    2018 – Fazem frente ampla com o genocida Bolsonaro, Milicada e Judiciário para sumir com Lula e eleger o Monstro
    2020 – Querem frente ampla com a esquerda para tomar o lugar de Bolsonaro na condução da Milicada e do neoliberalismo, e tem esquerdista que acha bonito, adoooora e aceita a mamadeira.
    2022 – Deixam pronto o plano B : frente ampla com o genocida Bolsonaro, Milicada milicianizada e Judiciário para sumir com Lula e PT e eleger de novo o Monstro preferido deles.

    Brincadeira.

  2. O bolsonaro é um desastre mas é simplesmente o resultado do que a grande mídia, o psdb, o reinaldo fizeram.
    Semearam o veneno contra o PT e tem como direção um avanço contra, por exemplo, as medidas sociais indispensáveis ao país. O guedes para eles, com sua destruição do estado está ótimo. Até hoje ele querem o desastroso guedes.
    Não há “fora bolsonaro” sem um obrigatório “fora guedes”. Obrigtório antes que ele destrua o país ainda mais. Guedes e bolsonaro é a mesma coisa.
    E o judiciário…

    1. Quem deu inicio a tudo isso foi a Turma da Bufunfa, seus sócios na Grande Imprensa (principal “partido político” de oposição ao PT) e seus Cardeais Políticos demotucanos. Foram eles que promoveram, articularam e organizaram a guerra jurídica permanente, a guerra midiática total, a sabotagem econômica, e o cerco e o político final. E foram eles que financiaram e deram publicidade, legitimidade para as guerrilhas que ajudaram a promover a agitação política e a alimentar o clima desconfiança e de mentiras que acabou contaminando toda a sociedade. Como último recurso chamaram os “hunos” isto é o que ha de mais grotesco, reacionário e violento em nossa sociedade, milicias criminosas e milicos saudosistas da ditadura.

      A guerra jurídica só foi possível com o processo de judicialização da Política e politicalização da Justiça criando uma justiça política inquisitorial e policialesca de que o Mensalão e a Lava Jato são seu principais produtos. A guerra midiática além de promover a guerra jurídica, a sabotagem econômica e o próprio cerco e bloqueio político, preparava e modelava a opinião pública,criava a “narrativa” e as notícias do “front”, mantendo o ânimo da tropa· para essa guerra contra os governos petistas e seus defensores. O resto são teorias das conspirações que passam à distância de toda e qualquer conspiração.

  3. Roberto Requião foi cirurgicamente preciso ontem:

    “Me inclua fora da refundação do PSDB .Fico com o Papa Francisco e as classes populares do meu pais! Estou muito velho para me acanalhar!” ? https://twitter.com/requiaopmdb/status/1267513694885380097

    “Na tal frente Democrática do Fernando Henrique e da Elena Landau o Palácio Alvorada vai virar lanchonete do Mac Donald e o general Heleno será promovido a Marechal, honoris causa. Você concorda?” ? https://twitter.com/requiaopmdb/status/1267545173149519876

    O resto é seguir cantando com dona regininha puxando o coro:
    ????Estamos Juntos. Vamos… Pra frente tucanos????
    Salve a enganação! ????

  4. A direita é incompetente, estavam deitando e rolando no poder, destruíram as políticas sociais do PT com um sorriso de Vitória, propagandas caríssimas pagas em dólares, tinham na retaguarda uma reserva deixada e criada pelo PT de 300 bilhões de dólares. Um paraíso para os verdadeiros corruptos brasileiros, civis e militares, soma-se a isso uma milícia crescente e impune. Veio o vírus, o covid19 e o jogo mudou. Deixem os canalhas aí, no fim o povo irá cobrar, e sem anistia, é claro. Mas deixem eles aí.

  5. Fernando, acredito que o PT já fez essa autocrítica tão cobrada. Gleisi Hoffmann em entrevista ao blog Socialista Morena, de Cynara Menezes, é a mais contudente. Gilberto Carvalho, no documentário “O Processo”, de Maria Augusta Ramos, também faz; e Fernando Haddad em vários momentos durante a campanha eleitoral, não de forma explicita, claro. Mas fez. A da Gleisi é a mais completa, ou extensa.
    https://www.socialistamorena.com.br/gleisi-hoffmann-nos-erramos-entramos-no-sistema/

  6. Apesar dos pedidos, deixe-me colocar só um tiquinho de fogo na lenha
    Pra mim o festival de desconstrução de conceitos anda tão torto que domingo, em SP, acabamos por ver representantes de TORCIDAS UNIFORMIZADAS se dizerem, e serem aceitos por boa parte da mídia, como exemplos e aptos defensores do que eles entendem por ser democracia ..justo eles, pensei, que já por décadas, usam da violência e da demarcação territorial primitiva, excludente aos contrários, pra exercerem suas atividades grupais em estádios que, vez em sempre, são transformados em BATALHA CAMPAL.

  7. É muita cretinice querer juntar: golpistas, defensores da quadrilha da lava lato, eleitores da hiena miliciana, doria, fhc, huck, roberto freire, tarso genro, vampirão et caterva, inaceitáveis. Há quem diga que lemann, bracher e outros do mesmo naipe estão no juntos.
    Para alguns é fácil esquecer as perversidades que fizeram com a Dilma, com LULA, com nosso povo e nosso país.
    Eles que organizem seus grupos para lá. As esquerdas decentes devem mostrar dignidade e não se deixar usar. Só agora se cansaram da hiena miliciana? O jogo das elites é imoral e asqueroso. Por enquanto estamos nas mãos dos corruptos maia, alcolumbre e seu bando venal do
    congresso. Se a hiena miliciana sair, na primeira oportunidade virão chantagear, cobrar a pseudo ajuda a preço de ouro. Bandido é bandido. Eles não têm força para tirar o governo que chocaram e colocaram e querem usar as esquerdas “iludidas”.
    Dilma Rousseff: O que a vida requer é coragem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *