Lula: minha vontade é lutar

Numa sequência de tuítes que, é claro, guarda relação com o julgamento de seu caso no TRF-4, o ex-presidente Lula, que não é tolo a ponto de imaginar que ali se lhe faria Justiça, faz uma espécie de programa de ação que seguirá nos próximos meses, enquanto a direita faz de tudo para mantê-lo eternamente preso.

Lula: não vim para brigar, vim para lutar

Eu sei que vou viver uma vida de muita luta daqui pra frente. Mas quem sabe que é inocente não tem medo de brigar.

Lembro de quando cheguei na prisão e pediram pra eu tirar meus cadarços. Eu respondi que não ia me matar. Eu tinha uma força interior e sabia que sairia daquilo mais forte.

Vou vencer cada processo contra mim desmascarando a mentira deles. Minha inocência está provada nos autos do processo. Eles não tem provas, o que eles têm é uma tese: a de que o Lula não pode ficar solto.

Eu espero que se forme uma maioria no Congresso que entenda que não se pode mudar a Constituição de acordo com a conjuntura. A vida do Lula é passageira, a vida do país é eterna.

Eles tem que saber que democracia não é um pacto de silêncio. O governante precisa tirar a cera do ouvido e ouvir. Eu ouvia. Só não ouvia o Bolsonaro porque ele tava quieto os 8 anos do meu governo. Porque ele devia gostar. Ele sabe como investi nas Forças Armadas.

Eu participo da política desde 1975 e vocês nunca me viram incitando quebra quebra. Essa gente se ver o povo na rua fazendo procissão carregando vela vai dizer que a Igreja Católica tá querendo botar fogo no país. O povo tem direito de se manifestar.

Não sei se o Bolsonaro e o Guedes vão ler isso. Mas queria dizer uma coisa. Existem duas palavras pra ter uma economia sólida: credibilidade e previsibilidade. Esse governo não tem nenhuma das duas. Que investidor estrangeiro que vai querer investir no Brasil hoje?

Eu quero conversar com muita gente. Quero ouvir o que os economistas tem a dizer. Quero ver esse país voltar a sorrir. E você que é bolsonarista: o Lula não veio brigar. Eu quero fazer política de alto nível. Quem quiser brigar vai brigar sozinho.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

6 respostas

  1. A tese de que o Lula não pode ficar solto é totalmente fabricada pelo Departamento de Estado. Se eu fosse advogada, já teria entrado com uma representação contra P. Michael McKinley na Corte Internacional de Haia. O resultado final levaria décadas para sair, mas o efeito imediato seria os EUA recolherem imediatamente esse MIB disfarçado de embaixador.

  2. Lula não é bobo, sabe que nunca deixará de ser perseguido até morrer, o golpe só vai terminar quando: Ele morrer, ou for preso perpetuamente ou se o povo for pra cima desses canalhas e enforcar cada um em praça pública.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.