Não quero 1 árvore preservada, se houver alguém com fome, diz general

Alguém precisa avisar aos generais brasileiros que, faz tempo, as ambições imperialistas das nações ricas não são mais a de ocupação do território dos países pobres, mas a de controlarem suas riquezas.

O general Eduardo Villas Boas, precipitando-se na decadência que, nos últimos anos, compromete toda a folha de serviços que tem ao Brasil, esforçou-se para dizer, ontem, em Brasília, que o Brasil está “sob ataque indireto” de potências estrangeiras, que se servem das questões indígenas e ambientais para pretender apoderar-se das riquezas da Amazônia.

É claro, general, que há muito olho grande ( e mão grande, também) nas riquezas brasileiras e é claro que os interesses econômicos não tem o menor pudor em usar o que for necessário para isso.

Mas, alto lá, general: é o homem que o senhor colocou na Presidência quem quer entregar áreas indígenas da floresta na mão de empresas mineradoras norte-americanas, não é? É o presidente que o senhor assessora quem vai colocar, ali do lado da Amazônia uma base de foguetes onde a entrada de brasileiros só se poderá fazer com autorização “gringa”, não é? É o seu governo quem está entregando a outra Amazônia, a Azul – o mar do pré-sal – a empresas multinacionais, não é mesmo?

Eu também não sou fã de ONGs mas convenha que nenhuma delas pode se comparar a grandes mineradoras, à Nasa, à Boeing eu às grandes petroleiras em matéria de ameaça à nossa soberania.

Soa como uma estupidez o que o senhor disse: “”Eu não quero uma árvore preservada enquanto pessoas passam fome”. Foi o que registrou o repórter Jorge Vasconcellos, do Correio Braziliense.

Está bem, general. Eu também não quero nenhuma Ferrari no Brasil enquanto houver uma criança sem escola, uma pessoa sem médico, uma família sem ter onde morar. É assim que se faz?

O desmatamento da Amazônia não se deve ao caboclo que planta uma roça de mandioca, general.

Muito menos garimpo é alternativa de desenvolvimento sustentável. Basta olhar Serra Pelada, não é?

O desmatamento da Amazônia, até pouco tempo, havia se reduzido a um sexto do que era na virada do milênio, sem que isso implicasse em qualquer perda de soberania do Brasil.

Mas, do jeito que as coisas vão sendo ditas, tanto pelo seu chefe quanto pelo senhor, parece que a mata de pé e o que resta aos índios aquilo que traz a miséria ao Brasil.

Meia-verdade, general, é pior que mentira.

Usar nossos sentimentos de patriotismo, nosso desejo de defender uma imensa região do país e a sua exploração moderada e racional para dar cobertura à ação criminosa de desmatadores e entregar nossos minérios a grandes multinacionais é perverso e indigno.

Não se vê tanto empenho em defender o país da devastação que sempre nos arruinou. Teremos um ” exército do Johnny”, bravo com os índios e manso com os “místeres”?

E general, se derrubar árvore matasse a fome dos brasileiros, pode crer, estava todo mundo de barriga cheia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

47 respostas

  1. BOMBA! BOMBA! BOMBA!…

    ***

    ‘The Intercept’: Lava Jato planejou ação ilegal na Suíça contra Gilmar Mendes
    Em parceria com o The Intercept Brasil, o portal El País Brasil revela que procuradores discutiram usar caso de Paulo Preto, operador do PSDB, para reunir munição contra ministro Gilmar Mendes. Diálogos no Telegram mostram o empenho da força-tarefa pelo impeachment do magistrado, numa ação totalmente ilegal

    6 de agosto de 2019, 13:41

    (…)

    Fonte: https://www.brasil247.com/brasil/the-intercept-lava-jato-planejou-buscar-na-suica-provas-contra-gilmar-mendes

  2. maravilha de texto, Fernando Brito. Esse general devia ir pra casa e fechar a matraca

  3. Este general decrépito e caduco sabe, mas não quer admitir e portanto mente e pensa que engana as pessoas com esses arroubos falso-patrióticos, que se destruir a Amazônia (e será preciso só um pouco), vai faltar chuva para a agricultura e pecuária nas regiões central e centro-sul, que são as regiões do mundo da maior importância na agro indústria. Vamos no popular: larga de ser burro, general.

  4. O DECRÉPITO GENERAL DE MERDA VILLAS BOAS(ESSE QUE NEM O DIABO QUER E FICARÁ SE DECOMPONDO LENTAMENTE ESPALHANDO SEU FEDOR IMORAL E NAUSEABUNDO NO AR QUE RESPIRAMOS,ESSE DE IMERECIDAS MEDALHINHAS DE LATA). DISSE SER INCONCEBÍVEL A NORUEGA “PALPITAR” SOBRE MEIO AMBIENTE NO BRASIL SE INTROMETENDO EM ASSUNTOS INTERNOS.
    ESSE DEMÔNIO QUE RASTEJA ENTRE OS HUMANOS ESQUECE SER O BRASIL SIGNATÁRIO DE TRATADOS INTERNACIONAIS,ESSE PÚSTULA QUE COLABOROU COM OS EUA NO GOLPE CONTRA O BRASIL DA O RABO A TRUMP POR SUBSERVIÊNCIA E CONSIDERA ACORDOS INTERNACIONAIS FALÁCIAS HUMANITÁRIAS.
    ESSES GENERAIS VAGABUNDOS,ONEROSOS E TRAIDORES DA PÁTRIA,(REPITO:QUE NEM O DIABO QUER),É O MAIOR RESPONSÁVEL POR TODAS AS DESGRAÇAS QUE ESTÃO OCORRENDO. PORTANTO VOLTO A AFIRMAR QUE O MILICIANO PSICOPATA JAIR BOLSONARO É A CARA ,A ALMA E O CARÁTER DESSA FAMIGERADA FORÇAS ARMADAS,VERGONHA MUNDIAL DENTRE AS OUTRAS POIS SEQUER DEFENDEM AS RIQUEZAS NATURAIS E SOCIAIS DO POVO BRASILEIRO

  5. Esse bando de anormais, aberrações saídas de um circo de horrores, precisa ser sacado do poder AGORA, JÁ , pois com a destruição total da civilização brasileira até o fim do ano , estaremos entrando,a partir de janeiro/2020 numa era Pós Apocalíptica, tendo alcançado o PONTO DE NÃO RETORNO.
    Ou as forças da nação agem agora ou o que acontece hoje na Síria será um Spa aprazível,perto da DARK WEB da alma humana que vai se abater sobre este país,governado por maníacos depravados que escaparam de suas cavernas podres e fétidas e chegaram até as cidades.
    Esse general não vai precisar ser sacado porque já está no bico do corvo e com os dois pés bem plantados no fundo do inferno.

    1. A imbecilidade dos militares cada vez me impressiona mais. Quando voltarmos a normalidade temos de extinguir as forças armadas no Brasil, não protegem nada e atrapalham tudo..

    2. Desculpe,fiquei curioso,por qué é uma pena um primata fruto de uma cultura que abomina a inteligência mostrar a sua miséria pessoal e intelectual??????

    3. Brilhante. Mas, discordo de que seja decadência. No estado em que se encontra e com os vermes dominando a cena ele apenas deixou a máscara de bom moço. Uma pena, pois, justamente diante do que vive o general e considerando que sempre gozou de alto conceito, seria a época de, ainda mais, reafirmar sua dignidade, sua lealdade ao Brasil.

    4. ISTO NÃO É DECADÊNCIA… ESTE É UM HISTÓRICO ENTREGUISTA TRAIDOR IANQUE! SÃO APENAS CANALHAS, CANALHAS, CANALHAS QUE USURPAM AS FARDAS DAS AAAs E ENVERGONHAM O BRASIL! ENTREGARAM A EMBRAER… O PRÉ-SAL, A INDÚSTRIA NAVAL, O SUBMARINO NUCLEAR, O ESPAÇAO AÉREO… OU SEJA, ENTREGARAM AOS IANQUES AS RAZÕES, A ALMA, A VERGONHA NA CARA, E AS ARMAS PARA LUTAR POR UM BRASIL GIGANTE!
      SER PATRIOTA NUNCA FOI ISSO… E ESSE FILME JÁ ACONTECIA LÁ NO IMPÉRIO ROMANO… TRAIDORES PULULAVAM LÁ, E AGORA, CÁ!
      GENERAL SEM ARMA E SEM LUTA E´ISSO… HOMÚNCULO … UMA ESPERMÁTIDE!

  6. E eu cada vez mais impressionado com a burrice destes milicos. Não aparece um sequer inteligente.
    Caramba!

    1. Eu ouvi dizer que tem um. Eu passava por dois velhinhos, pouco mais velhos que eu, à entrada do supermercado e, quando me aproximei para cumprimentá-los, um deles dizia: “… é…, o filho do (…), esse rapaz que é general (o rapaz tem sessenta e dois anos), é um sujeito inteligente, e patriota!” Brinquei com eles, perguntando de onde tiraram aquilo. Caíram na risada e se foram. Depois me veio uma tristeza enorme. No passado houve alguns. Se existem agora, estão escondidos no banheiro ou sob a cama.

  7. O Capitão num tinha dito que ninguém passa fome no Brasil? Se bem que de General que bate continência pra capitão expulso do Exército por mentir o que devemos esperar?

  8. Essa turma bolsonarista de um ridículo atroz. Não sei se é desespero, déficit de raciocínio, má-fé ou tudo misturado

  9. Esse é o Brito. Britador de mentiras e principalmente meias verdades que de fato são mais destruidoras do que mentira.

  10. Agora sabemos quem é o presidente das árvores… Ta valendo para arvores na cidades tambem? Porque nas cidades tem mais gente com fome. E o brasil que ja foi o b de brics deve ja ser algo como as Filipinas.

  11. ESSE IMBECIL TRAJADO DE MILITAR ,UM FDP,PENSA QUE ESTÁ FALANDO COM A SUA TROPA DE HUMANOIDES.
    NÃO SEU BOSTA ,VC É UM PRIMATA INTELECTUAL ,E UM IMORAL ENTREGUISTA DAS RIQUEZAS DESTE PAÍS !!!
    VC NÃO PASSA DE UMA LADRÃO DO ESFORÇO DO TRABALHADOR,OUÇA BEM TRABALHADOR BRASILEIRO.
    VC ESTÁ ATRASADO 50 ANOS MEU VELHO,O SEU TEMPO JÁ ERA,E TÁ NA HORA DE PARTIR DESTE MUNDO “PARA FELICIDADE GERAL DA NAÇÃO”

  12. Militares no Brasil somente serviram para dar golpe ou apoiar golpistas em troca de vantagens e benesses em detrimento do restante do povo brasileiro. O que afirmou o decadente general é mais uma prova dessa premissa. São vendilhões da pátria que sequer reagem ao entreguismo e a vergonhosa humilhação que esse desgoverno do ???? impõe Brasil ao submeter seus interesses aos dos EUA.

  13. É um discurso muito antigo, ultrapassado, irreal. Bolsonaro continua com suas elucubrações sobre a Amazônia, que mais parecem uma tentativa de disfarçar o que ele já falou, que quer que os americanos venham “desenvolver” aquela região. E certos círculos vetustos criaram uma mística sobre açambarcadores da Amazônia ligando-os a razões preservacionistas, sem ver que os açambarcadores estão de braços dados com eles mesmos, como se fossem amigos sinceros. Esta discussão sobre ambientalistas que querem roubar a Amazônia está totalmente superada, e eles parecem não compreender isso. Nossos problemas ambientais com relação ao desenvolvimento são mínimos e perfeitamente equacionáveis. Como o caso da ministra do meio ambiente que queria evitar a construção de uma hidrelétrica (que foi realmente construída, por sinal, sem a “ajuda” americana) porque imaginava, estimulada por um vídeo fajuto da Discovery, que os bagres amazônicos, espécies abundantes até no interior de São Paulo, estavam sob risco de extinção. Agora, os Estados Unidos sim, têm grandes problemas nesta área, porque, para sustentar uma guerra econômica sem quartel para tentar manter sua declinante hegemonia, já rifou a água de seu subsolo e até problemas sérios com reservas indígenas estão tendo, o que por aqui não há razão para que existam. O aquecimento global para os americanos tem que ser uma mentira de qualquer maneira, senão eles terão de apagar caldeiras e a China vai deixá-los a comer poeira. Mas nós, não estamos em guerra econômica com ninguém, não precisamos deixar de prestigiar nossos índios, a etnia fundadora da nacionalidade. Ninguém é contra o desenvolvimento sustentável da região amazônica, através de projetos sérios e ambientalmente corretos. A raiva escandalosa com que o general Heleno aborda este tema, seguido por seu discípulo Bolsonaro, não tem nenhuma razão de ser. Há bastante tempo que Heleno chama a atenção para o perigo de haver reservas na fronteira, que depois poderiam ser reivindicadas por lideranças indígenas para formar países independentes, com o apoio de nações desenvolvidas e da própria ONU. Esta preocupação deixou de existir há décadas, mas continua sendo pretexto para atacarem os ambientalistas e os conservacionistas e os defensores dos índios. A partir de 1964, o Exército concebeu um plano de ocupação da Amazônia que incluía grandes obras de infraestrutura, e que em parte foi implementado. Com a continuidade, a região se desenvolveu extraordinariamente, e se desenvolveu também uma consciência generalizada de preservação. Observa-se que a ocupação desordenada poderia deixar de ser racional e passar a ser perigosamente predatória, transformando em cinzas incalculáveis riquezas florestais, por um pseudo progresso que não compensava nem economicamente e nem socialmente. Hoje, com os avanços experimentados pelo país, já pode haver progresso ao lado da sustentabilidade, não a sustentabilidade de Bolsonaro, mas a que a ciência e a técnica proporcionam. O INPE é um dos instrumentos que propiciam a sustentabilidade, e deve ser mantido escorreito. Outro instrumento poderoso foi o próprio Exército, que através de um trabalho gigantesco conseguiu mapear floresta a dentro todas as curvas de nível de todo este mundão amazônico, proporcionando a exata localização e as características de qualquer propriedade que lá exista. Outro instrumento fabuloso foi a nova lei de defesa florestal, que após ser longamente debatida no Congresso, foi aprovada até pelos ruralistas e estipula o que pode e o que não pode ser explorado, e como. O Brasil avançou muito, e eles ficaram aferrados aos problemas e limitações dos anos 60 do século passado. O único motivo com alguma racionalidade para ainda sustentar a tese do Heleno seria a institucionalização de certas reservas de fronteira, como a dos Yanomamis e a dos Macuxis na Raposa Serra do Sol, ambas em Roraima. Na dos Yanomamis, dividida com a Venezuela, este problema não existe. Na dos Macuxis, realmente problemática, desde que há macuxis também na antiga Guiana Inglesa e poderia haver uma tendência de unificação étnica, o problema foi contornado com a instituição de uma larga faixa de fronteira sob os cuidados do Exército do Brasil, separando a terra macuxi brasileira da terra macuxi guianense. Esta solução se deu graças aos esforços do ministro Carlos Alberto Direito, do Supremo Tribunal. É preciso observar que toda esta terra macuxí era una e foi reivindicada pela Inglaterra no começo do século. Sua posse brasileira foi defendida na Itália por Joaquim Nabuco, tendo o Rei da Itália, que serviu de mediador, decidido pela repartição da posse meio a meio entre o Brasil e a Inglaterra. Afora isso, o que está acontecendo é uma sanha por terras e por minérios por parte de gente sem escrúpulos que patrocina quase sempre exploração predatória e agora, para cúmulo dos cúmulos, se vê estimulada a invadir a terra dos índios e a matá-los, seja lá por qual motivo for

  14. O ataque que esse safado, pilantra e traidor da nação deveria falar é o que os EUA estão fazendo com o Brasil. Já orquestraram o golpe de 64 como é provado pelo documentário: O Dia que Durou 21 Anos. Agora esse novo golpe teremos no futuro acesso a documentação comprovando como orquestraram esse novo golpe. Nossos militares de altas patentes sempre se alinharam com os EUA, então não precisamos esperar nada desses vermes.

  15. FB dando mais uma aula de elegância e geopolítica prática.

    Como não chego sequer próximo da elegância do amigo, vou ao ponto que interessa ao POVÃO…..o general joga pra torcida , claro que para a parte da torcida formada pelos parvos.

    Dá uma patriotada e vem com essa conversa de citar a fome, fome que seu chefete, já afirmou que não existe no Brasil. A fome, general de fraldas, estava banida do Brasil, graças a esqierda brasileira, Lula e Dilma e as políticas sociais que sua tropa de jumentos verde-oliva tanto se empenhou em banir do poder, capitaneando a carcomida história da ameaça vermelha em pleno século XXI.

    Pelo andar da carruagem, eu sinceramente, prefiro a Amazônia preservada nas mãos da ONU ou dos franceses e alemães que nas mãos dessa tropa de IMBECIS que assaltou a nação, assalto em todos os sentidos, figurados ou não.

    Com o general no meio, infelizmente, rasgando toda a sua biografia e traindo os ideais de Rondon e Caxias.

  16. Quantas arvores é preciso derrubar para tratar o bruxismo do Feliciano?
    Se formos contar em salários mínimos serão necessários 13 anos!
    Sem contar os cartões corporativos da famiglia miliciana real…
    O General não sabe quem são os inimigos do povo e vive entre eles….

  17. “nao-quero-1-arvore-preservada-se-houver-alguem-com-fome-diz-general”
    Já ouviu falar na Ilha de Páscoa, general?

  18. Esse generaleco depois do que fez ainda teima em dar palpites.
    Deveria se calar pela mancha de vergonha que cobre sua farda.
    A turma da qual faz parte Bolsonaro é uma das piores no que já era ruim a AMAN

  19. E eu que acreditava que a produção de idiotices em série fôsse exclusividade de Bozo e famiglia agora sou obrigado a rever minhas crenças: a estupidez ocupou todos os cargos e espaços disponíveis nesse governo ridículo.

  20. Caro Brito, existe um detalhe importante a ser considerado a péssima e defasada formação ministrada por nossas escolas de formação militar. Elas funcionam como se estivéssemos na década de sessenta, não evoluíram, permanecem alinhadas ao período da guerra fria.

  21. Gente, estou cada vez mais assustado. Chamamos isso de verdade paralela? De pós-verdade? Em que mundo imaginário vivem esses seres esquisitos? Se não lutarmos, não teremos de volta o nosso Brasil!

  22. Então, general, existe um grande ESTADISTA que está trancafiado em Curitiba, que tirou mais de 40 milhões de brasileiros da extrema pobreza, elevando-os à classe C, sem retirar uma arvorezinha. Não seria de bom tom o senhor retirá-lo de lá e entregar-lhe as chaves do país? Ficaríamos eternamente gratos.

  23. Avisa lá que área agricultável no Brasil tem de sobra, pra produzir alimentos de consumo interno e exportação. Não é necessário, e nem deve ser feito, avançar sobre áreas de reserva. Que não tem esse nome para serem exploradas quando necessário, mas para manter a biodiversidade. Porque sem biodiversidade, adeus produtividade, tudo vira um imenso deserto. O que precisamos é que as terras sejam produtivas, e não meros estoques de pecuária extensiva apenas para garantir a posse delas. Os golpistas que façam sua agricultura em Marte, ou Caronte, mas deixe aqui pra quem entende do assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.