Nas barbas da Justiça, a propaganda eleitoral de Moro

Um tal “Cidadania Baiana” assina o anúncio, em busdoor, de promoção de Sergio Moro e seu pacote anticrime.

Instituição que, juridicamente, não existe.

Melhor, porém que anúncios semelhantes em Porto Alegre, segundo se diz cuja produção é paga por voluntários em espaços “doados” pelas empresas de mídia exterior.

Isso tem nota fiscal?

Enquanto isso, um candidato popular pode ser cassado por dar algumas capinhas de plástico para documentos.

Mas argumenta-se que Moro não é candidato.

A um ano das eleições, ninguém é, legalmente.

Mas a promoção de Moro é declaradamente uma reação ao veto do Tribunal de Contas de proibia a campanha oficial de Moro e seu pacote.

Imagine empresas e mídia e empresários pagando outdoors de “Lula Livre”.

Estariam todos presos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

21 respostas

  1. Lembremo-nos: Todo mundo dizia que seria completamente impossível chegarem a fazer do Bolsonaro o presidente da República. Com propaganda ilegal, terrorismo digital e mais alguma nojeira que nem se sabe, em pouco tempo conseguiram. Temos ainda que vencer muita coisa, para voltarmos a ser livres, mas voltaremos a ser livres, e não vai demorar.

    1. Você esqueceu o principal: o candidato que estava disparado na frente foi impedido de concorrer pelo Moro.

  2. Após todas as revelações da vaza-jato, a constatação de um péssimo juiz, parcial e canalha ver gente pagando por propaganda de um pacote anticrime feito por esse charlatão é de doer o coração. O Brazil acabou, a falta de vergonha na cara dessa gente é de embrulhar o estômago.

    1. É uma justa indignação, mas não dê tanta importância aos desmandos e canalhices institucionalizados no país.
      Cuide de sua paz e saúde. Vai caminhando e semeando o bem que puder. As coisas, com nossa ação fraterna vão se ajustando, e tudo que parece muito errado, obrigatoriamente vai sendo reajustado.
      Como já disse um amigo antigo: Paz e Bem.

  3. Deram asas a cobra. Foi isso que fizeram com Sérgio Fernando Moro um psicopata e salafrário, cujo único endereço futuro deve ser a cadeia.

  4. O Lauro Jardim traz a bomba de que a voz da gravação periciada não era a voz do porteiro do condomínio que estava de serviço no dia do crime. Esta voz periciada teria telefonado diretamente para a casa 66, e não para a casa do Jair Bolsonaro, a de número 58. Se isto for verdade, vai ser muito difícil que o verdadeiro porteiro, ora sumido, apareça para que sua voz seja cotejada com a voz que agora está sob suspeita. Realmente, o que a perícia diz é apenas que não houve corrupção no material que lhe foi entregue. Não atesta que as vozes ali constantes sejam de fulano ou sicrano. Estamos diante de um mar que se afasta para a vinda em breve de um tsunami gigante.

  5. Esse é simplesmente o maior CANALHA da história do Brasil. Há anos que eu digo isso e cada vez fica mais claro.

  6. Senhores generais que são homens de bem, os senhores não são adivinhos e foram tão enganados quanto nós. Pessoas honradas não servem a homens desonrados e assassinos. Porém, segurem as pontas e não entreguem seus cargos. O capitão tem muitos loucos a seu dispor e pode colocar Ernestos Araújos nos seus lugares e passar o rodo em tudo enquanto detém a tal caneta Bic. O barco está furado. Providenciem coletes salva vidas. O resgate virá e o barco poderá ter o furo selado.
    P.S: Esse recado não vale para os generais que não são homens de bem, pois tal como o capitão, eles não iam largar o osso mesmo.

    1. Sandra considere o seguinte fato: os salários dos generais dobrarão brevemente conforme se sabe. Aí reside a honradez da maioria, que aguarda a benesse pra botar o pijama!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.