O Brasil surreal ou “isto quer dizer alguma coisa”…

memo

No tempo em que ligávamos para os ditos populares, havia um que, mesmo inexistindo na Bíblia, era frequentemente atribuido ao próprio Jesus Cristo: “Dize-me com quem andas e te direi quem és”.

Mutatis mutandi, talzez se pudesse dizer  também: “dize-me quem fala e te direi o que é”.

Não há como fugir disso quando vejo as coberturas jornalísticas sobre os documentos da CIA que atribuem a Ernesto Geisel e a João Figueiredo a responsabilidade de ordenar assassinatos políticos nos anos 70.

Não há destaque maior que nos veículos das Organizações Globo, as grandes beneficiários do regime militar e seu cúmplice em todas as monstruosidades que se cometeram àquele tempo.

É evidente que a revelação é grave e os fatos, estarrecedores.

Mas não são pauta política, são história, a ser aprendida e evitada.

Os militares de hoje, na alta hierarquia das Forças Armadas, eram cadetes , aspirantes ou, no máximo, tenentes.

Não têm de responder pelos crimes de seus “antepassados” de caserna.

A única obrigação que têm sobre isso é a de impor tão profundamente nos quartéis o respeito à Constituição, às leis e à liberdade política que jamais possam se repetir aqueles crimes bárbaros.

Mas, contra isso, os jornais que se escandalizam contra aquilo que todos sabiam e fingiam não saber não abrem suas bocas e suas páginas.

É grave, gravíssimo o que está acontecendo na formação dos jovens militares sob o clima de golpismo que a mídia e o Judiciário implantaram no Brasil.

O circular escandaloso de Jair Bolsonaro por academias militares e quartéis com seu discurso brutal foi e é um absurdo contra o qual os chefes militares e a mídia jamais se indignaram.

O uso político das Forças Armadas – pelo menos mitigado pela postura sóbria do general Braga Neto – na “jogada de mestre” de Michel Temer foi quase um aperitivo para desejos latentes de intervenção sobre o governo civil, com resultados que já se vê, pífios.

É preciso que seus comandantes percebem e transmitam que seus compromissos com a soberania de nosso país e com sua afirmação como nação não são traídos pela esquerda, mas por aqueles que se apresentam como “muy amigos” quando interessa usar contra ela o poder militar, mas que os descartam quando não lhes convém.

Os governos progressistas, ao contrário, respeitaram e modernizaram as Forças Armadas, verdade que dentro das limitações econômicas de nosso país. Se a alguém pode se imputar cegueira ideológica é a quem não vê isso.

Os que querem demonizar as Forças Armadas, até agora autocontidas, embora com uma inexplicável tolerância com alguns de seus radicais falastrôes, apóiam outra ditadura, a única que se pode sustentar no mundo moderno, no qual as intervenções militares são “demodês”.

No Brasil de hoje, a aspiração de poder supremo, sem respeito à lei e aos seres humanos, é do Judiciário e são eles que produzem as “execuções sumárias” da reputação e da liberdade humana.

Na longa e hipócrita reportagem do Jornal Nacional, o trecho mais relevante e sábio é a fala da irmã de um dos executados, Suart Angel, a jornalista Hildegard Angel.  Hilde, que certamente tem mais sofrimentos pessoais do que qualquer um de nós com o assassínio de seu irmão e de sua mãe, prefere usar a dor para alertar sobre os nossos dramas de hoje:

-Nenhum país pode querer uma ditadura. Nenhum país pode querer um estado de exceção, porque quando não há respeito às leis, quando a Constituição não vigora, não prevalece, estes horrores ocorrem.

É preciso ter medo do presente e do futuro, porque o passado não pode ser mudado, mas o que existe e o que pode existir, sim.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

30 respostas

  1. A revelação teria sido um recado aos militares? Algo assim:
    – Perdemos tempo e gastamos muita grana desenvolvendo uma nova modalidade de golpe de estado sem a participação direta das frorças armadas, então aquietem o facho e não se metam onde não foram chamados.

      1. Perfeito. Os donos do golpe são o Mercado Financeiro (Nacional e Internacional), e conforme já comentei aqui, eles não tiveram essa trabalheira toda para entregar o poder pra qualquer um. Vão se livrar de todos os pretendentes (ao poder) indesejáveis. Vai ser eleito presidente o candidato deles. Alguém com competencia para gerenciar a exploração da nova colonia e dilapidar tudo que der lucro. Isso, se não tiverem uma boa oferta e venderem a quem der mais……….

        1. Será que os golpistas temem que um eventual golpe militar paralise as privatizações? Tudo indica que o objetivo numero um do golpe é roubar as estatais.

          1. É bem provável… a entrega do patrimonio público aos grupos multinacionais associados ao golpe pode fazer surgir grupos militares que poderão interromper a roubalheira… militares que ainda acreditam em Patria, Honra, Dignidade… coisas que já estão sendo consideradas ultrapassadas… menos pelos Brasileiros de Verdade !!!

    1. Sim e não. Parece confuso agora. No início, antes do impeachment, o comandante Vilas publicava notas sensatas dizendo q estava ali p cumprir a constituição e q as instituições dariam solução p o conflito. No entanto, agora p julgameno dos HC do LulA, NÃO SÓ ELE, como outro comandante ameaçam claramente o judiciário caso votassem á favor do HC. Daí, me convenci d q o golpe era militar, mas modernizado(como em 64, os milicos em coluio com USA). E agora, vem essa ai. Podia tanto ser um desavença entre os golpistas e assim, fragmentá-los até pulverizarem

  2. O nosso chefe Tio San já mandou o recado para eles se acalmarem . Sem mortes , sem tortura física , etc . A bola está com o Judiciário , no máximo uma parceria . Vide julgamento do habeas Corpus do Lula.

    1. Perfeito Raimundo, só que já estão matando. Vide Dirceu, Vacari, Genoino e agora Lula.
      Prisão perpétua incomunicável é o equivalente à morte.

  3. A revelação do passado mostra o quanto o brasileiro é sem noção da própria realidade. E os que tem alguma noção dela , enlouquecem.

  4. É muito estranho,isso estar vindo a tona agora (fora as repetidas informações que deve-se a liberação automática de documentos).
    Será que, (e vou me disfarçar do esquerdista que fica sonhando com o militar nacionalista) a CIA detetou algum movimento entre os oficiais mais novos e menos contaminados do veneno do tio sam e está dando o recado,”fiquem quetos que sabemos muito”????
    ——–Os que querem demonizar as Forças Armadas, até agora autocontidas, embora com uma inexplicável tolerância com alguns de seus radicais falastrôes,…—— eis aqui um exemplo do desejo do militar nacionalista.
    Não existe demonização das ffaa,pior ! elas deveriam ser sim muito mais criticadas e colocadas no seu devido lugar como fizeram os argentinos,finalmente qual a diferença entre matar 30.000 pessoas ou matar 300 ?? O CRIME É O MESMO,E AS FFAA BRASILEIRAS ESTÃO MANCHADAS COM O SANGUE DE BRASILEIROS,EM FATOS DESTINADOS A PROTEGER OS INTERESSES DE UMA NAÇÃO ESTRANGEIRA !!!!
    NÃO HOUVE AUTOCRÍTICA TANTO QUE AINDA SE ACHAM OS CUSTÓDIOS DA “NACIONALIDADE E A ORDEM” ,BALELA ,PURA BALELA !!!!!
    Quero mais que essa turma fique trancada nos quartéis e com a boca bem fechada esperando ordens do seu chefe O PRESIDENTE DA NAÇÃO ,ELEITO PELO POVO.

  5. Que falta faz um Henrique Teixeira Lott! Esse poder se-ia dizer militar e nacionalista. Defendeu a constituição até o ultimo. Garantiu a pose de JK.

  6. Olha pessoal, fico com pulga atrás da orelha quando assumimos sem criticidade alguma material disponibilizado pela CIA e reverberado pela Globo e Folha. O mínimo que precisaríamos tentar entender é, sabedores dos interesses dessa gente aí. Não estou aqui a defender Geisel longe disso, mas também porque tenho que aceitar isso como verdade? Qual a razão disso agora? O que sei é que Geisel queria ver o diabo a Bolsonaro e se dependesse dele, teria ido e merecidamente, pra rua! Não sei não, tem caroço…

  7. Caro jornalista, acertou quando informou que os oficiais militares de hoje eram cadetes, aspirantes e no máximo tenentes na época do golpe de estado patrocinado pelos Estados Unidos por meio da CIA, burguesia brasileira e Igreja Católica. Contudo é importante afirmar que generais tuiteiros e que fazem palestras ameaçadoras como Vilas Boas, Mourão, Heleno Silva, Etchegoyen e outros fizeram grande parte da carreira no regime militar de exceção. São aspirantes entre 1972 e 1974. O regime golpista foi oficialmente de 1964 a 1984, mas sabemos que Sarney foi a transição fantoche de 1985 a 31 de dezembro de 1989. Não sabemos o que esses, atualmente, generais fizeram durante os anos de 1972 a 1989 quando eram aspirantes, tenentes, capitães e majores. É muito tempo e pelas declarações e postagens em redes sociais não são de confiança. A CIA mandou um recado pois entende que o golpe de 2016 continuado deve ser apenas político-judicial. Os milicos, por enquanto, devem se contentar em dar suporte ao golpe sem assumir o protagonismo. Temos coturnos patriotas no alto escalão? não posso afirmar, mas que temos milicos saudosos dos porões da maldade…. Basta ver os últimos movimentos e declarações. Portanto, nobre blogueiro, não defenda cegamente os cadetes, aspirantes e tenentes daquela época pois há um vácuo de transparência de tudo que eles fizeram entre os anos de 1972 e 1989. Precisa desenhar?

    1. Enfim, o que passaria pela cabeça de militares das FAA de um país que assistem passivos ao saque de sua Nação sem nada fazerem ou se manifestarem?

      Aliás, só se manifestam contra o perigo da “corrupção”, mesmo lema de Moro, e nada sobre o desmanche da Petrobrás e entrega do petróleo; nada sobre a Embraer; nada sobre o Almirante Othon e os segredos do submarino atômico brasileiro e … uma lista infindável prosseguiria, em que, se não são apenas omissos, são covardes e vende-pátria.

      Afora isto tudo, berram contra a “corrupção em geral”, mas cagam de medo de Comissões da Verdade. Por que?

      1. Assino embaixo. Militares que não defendem a Nação são inúteis e devem ser atirados à Geena. Já militares que pretendem privatizar e lotear a Nação merecem o Inferno.

        1. Só que a Geena é o local de destruição final do lixo de Jerusalem.Enquanto que o inferno (Seol ou Hades) seria um local no submundo em que haveria ainda alguma esperança …

  8. O atual golpe não foi militar, mas, como bem revela Jucá (& outros), setores das FFAA estavam de acordo com o processo golpista comandado, este como o anterior, pela CIA (e NSA),com ajuda inestimável do MOSSAD, e articulado ainda com o Capital Internacional, com o Sionismo Internacional, e as forças mais retrógradas e conservadoras internas, como a Maçonaria, as seitas fundamentalistas neo cristãs de matriz norte americana, os partidos de direita, as bancadas ruralistas e evangélicas….etc, etc. Durante todo o processo do golpe, que até as pedras do calçamento sabiam quem comandava, e ao que se destinava, os militares brasileiros ficaram calados. Calaram-se com a prisão do Almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, pai do submarino nuclear brasileiro; calaram-se com a entrega aos americanos da Base de Alcântara; calaram-se com o desmantelamento da espinha dorsal industrial e empresarial brasileira, como a indústria naval; calaram-se com o amordaçamento da Petrobrás e a entrega do Pré Sal. Ou seja, não cumpriram, em nenhum momento com sua missão maior constitucional de salvaguardar a soberania nacional. As FFAA de hoje, assim como as de ontem, alinharam-se com os EUA. E isto tem de ser dito, sim, com todas as palavras. Vivemos assombrados com a possibilidade de uma nova ditadura militar, e nem percebemos que uma nova ditadura se instala, mas de outra natureza: agora, o trabalho sujo fica por conta dos grandes escritórios de advocacia, e de grande parte do aparato judiciário….aos militares ficou o papel de vez por outra assustar, via internet, ou do confortável clube militar, que é para onde vão os de pijamas. Interessante é que, mal põe os pijamas, aí começam a grunhir e ameaçar, exatamente como seus predecessores, mesmo que, como diz essa matéria, não fizeram parte do staff criminoso de então. E, concluindo: a CIA torna públicos documentos à toda hora. Este, não é nem o primeiro nem o único dos muitíssimos revelados que provam por A mais B, o dedo podre norte americano na ditadura militar brasileira de 1964; pesquisadores, historiadores, jornalistas, podem ter acesso a eles….é só querer. Quanto a ter sido revelado agora, de fato há que se perguntar o objetivo, mas faz bem, sim, saber a História! Entramos nesse pantanal, por ignorância histórica….e uma boa dose de mau caratismo.

  9. QUE NADA! NO GOLPE ATUAL OS MILICOS SÃO TRAIDORES DO BRASIL TANTO QUANTO EM 1964!
    MILICOS BRASILEIROS SÃO DOUTRINADOS PARA LIMPAR BOTAS DOS PATRIÓTICOS MARINES IANQUES QUANDO ESTES INVADIREM O BRASIL!
    MILICOS SEMPRE SE ACADELAM FRENTE AO IMPÉRIO IANQUE E ENTREGAM TUDO: RIQUEZAS, NAÇÃO E SOBERANIA!
    HOJE ESTÃO ENTERRADOS, DE NOVO, NO GOLPE ATUAL, COM SERGIO MORO, MPT, STF E TUDO MAIS… E, É CLARO, A GLOBO-MOSSACK!
    O RESTO É CONVERSA FIADA!

  10. Acho que saiu errado o nome do irmão da Hilde….era Stwart Angel, que apanhou como mala velha, fora arrastado pelo cimento amarrado a um veículo militar e brutalmente obrigado a respirar o ar do escapamento deste mesmo veículo .

    A cena é conhecida por muitos, mas como no nazismo, sempre é importante relembrá-la para que cause asco aos atuais viventes do Brasil.

    Quanto a estes documentos especificamente, nada valem, sobretudo pela FONTE e pelos interesses que essa fonte representa.

    Nosso momento é outro….É LULA LIVRE !!!!!

  11. Perfeito ! É assunto delicado, em que muitos vão discordar, mas achei uma grande tolice a Comissão da Verdade. Enquanto se desenrolava a farsa que só serviu para inquietar as forças armadas, tínhamos o Zé na justiça de pernas abertas, contemplando a montagem de um novo golpe. Enquanto FINGIAM que investigavam crimes de meio século atrás, os canalhas organizavam outro golpe nas barbas dos panacas e agora cometem novos crimes, com direito a prisões, tortura psicológica, etc. Só falta o pau de arara.

  12. Bolsonaro é um trator do subdesenvolvimento tentando puxar as Forças Armadas para o atraso colonizado e a ignorância geopolítica.

  13. Olhe, as forças armadas podem não estar amarrando a lata do gato, mas o está segurando para o judiciário dirigir as ações do golpe sem medo, com segurança, que todos sabem e sentem na carne, é dar meios para que o grande capital e seus sócios no Brasil, aumentem o grau de exploração do povo brasileiro. Tentam dar uma roupagem democrática ao golpe, mantendo as eleições, mas a atuação pífia dos golpistas na economia, não são competentes como alardeiam, têm frustrado a todos, inclusive seus apoiadores e financiadores, tudo desaguando nas dificuldades de pela via do voto eleger um novo títere para render o traidor Temer. Lula o preferido dos eleitores, foi preso, no óbvio sentido de afastá-lo do pleito. Aqui mora o perigo, a coceira para tentar a intervenção militar. Nessas circunstâncias, não dá para as forças armadas não ficarem respigadas, estando somente participando de tudo no instrumento para intervenção, que está sendo testada no Rio de Janeiro, que terá no futuro o Ministério da Segurança Pública como executor. Pode-se dizer também, que são corresponsáveis por tudo que está acontecendo, decorrente das ações dos golpistas, inclusive a entrega do petróleo do Brasil (o pré-sal) e de empresas nacionais, como a Petrobras e a Eletrobras. Não dá para fugir da pecha de entreguistas.

  14. Concordo, Brito. Falam do passado, mas são coniventes e cúmplices no presente como foram no passado. Sei que há gente boa nas redações, como há nas forças armadas. Não podem, porém, aquiescer com esse teatro de bom mocismo sobre o passado e fechar os olhos para o presente, como com as declarações criminosas do Bolsomerda.
    No passado também gente boa havia sofrendo no interior de redações e do exército. Aliás houve mortes suspeitas inclusive de militares com pensamento considerado “subversivo”. “Acidentes” de militares que não concordavam com as execuções e viram demais.

  15. Belo e importante texto desse sempre corajoso jornalista. Parabéns para você, Fernando Brito.

  16. O documento deixou claro que o povo brasileiro é um escravo,onde as forças armadas são usadas como KAPO.E a estrategia sempre usada para manter o povo escravizado, para derrubar qualquer tentativa de libertação,é sempre o “cumbate ao cumunismo” e o “cumbate a currupixão”.ESSA É A VERDADE.

  17. “Os que querem DEMONIZAR as Forças Armadas [coitadinhas das Far$$A$$ ArmadA$$!!], até agora AUTOCONTIDAS [como se fizessem um favor!!],
    embora com uma inexplicável [?!!???!!!!?????] tolerância com alguns de seus radicais
    falastrôes, apóiam outra ditadura, a única que se pode sustentar no
    mundo moderno, no qual as intervenções militares são “demodês”.”… Primeira grande besteira absolutizada que eu vejo você dizer/escrever, prezado Fernando Brito. Freud já abordou a religiosidade e o militarismo como aspectos patológicos de seres em conflito com a dimensão humana da realidade social, comunitária, coletiva. Se alguém “mete o pau” em miliCU$$/milicA$$ (e/ou “crédulU$$/crédulA$$”) é porque, certamente, está a apoiar um outro tipo de ditadura, não é? Seu pensamento aí derrapou, prezado. Há pelo menos um lugar no mundo sem Far$$A$$ ArmadA$$, o que mostra que é possível viver sem o vírus hediondo e fatal do militarismo, além do que também é conhecida a opinião francamente negativa de grandes personalidades pensantes na história, sobre tal mal (do militarismo), como, por exemplo, Albert Einstein, que dizia “A idéia do rebanho humano me leva a falar da pior excrescência do espírito de rebanho: o militarismo, que eu detesto. Se alguém é capaz de marchar em fila com prazer, ao som de uma bUnda, basta para merecer o meu desprezo.”… Albert Einstein”… Mas não leve em consideração, porque eu, malévolo, certamente estou querendo demonizar os/as anjinhU$$/A$$ (com dois c(h)ifrões, de SS (=$$) neofascinazista). Vade retro, Satana…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.