Paulo ‘preso’ e Aloysio ‘revistado’: sem Moro, Lava Jato vai aos tucanos?

Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto – apontado como operador de propinas do PSDB, foi preso agora cedo por ordem do novo juiz da 13ª Vara Criminal de Curitiba, onde reinava Sérgio Moro. O ex-chanceler  Aloysio Nunes Ferreira (ex-senador tucano) está sendo alvo de  alvo de mandados de busca e apreensão.

Ainda não se sabe a extensão dos fatos que motivaram a ação de hoje, mas faz anos que se sabe que Paulo Vieira de Souza, diretor da Dersa duante a construção do Rodoanel, nos governos tucanos de São Paulo, era coletor de recursos do partido.

Tanto que, quando José Serra foi confrontado com estas acusações e “se esqueceu” de quem era Paulo Preto, o agora preso reclamou que não se deixava “um líder assim na beira da estrada”.

Serra, por sinal, deve estar com as barbas de molho, ao ver as de Aloysio, seu parceiro, em chamas.

E o pacote de Moro, agora, ganhou mais alguns percalços no Congresso, embora Bolsonaro possa contar com o desvio das luzes para longe do caso Bebianno-laranjas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

21 respostas

  1. mas o que Rodoanel tem a ver com 13° vara de Curitiba?

    só existem juizes nessa vara?

    1. É assim que funciona a “justissa” em Bananalândia …. tudo ao sabor de interesses maiores …

      1. não é isso não
        o causo é bem mais complexo

        Paulo Preto recebeu $$$ da Odebreacht, abriu conta na Suiça em nome dele, e nessa conta foi criado carão de crédito para o Aluisio Nunes Ferreira – aquele doce de psssoa, fofo que só ele – que foi pra Suiça pegar o cartão

        olha que fofo a amizade dessa turma
        não é lindo?

    2. Coloquem uma coisa na cabeça: Brumadinho II, ou 11/9 Tupiniquim II é desaconselhável no momento. Assim, como dizia um velho amigo, hoje falecido, “quem não tem cão caça com cachorro mesmo”. Matar mais inocentes não dá, Venezuela depende do tempo do outro psicopata incendiário, aquele cor de laranja, o do muro. Então, apelam para a moral e os bons costumes, que não costumam falhar e deixam os cães babando e se jogando contra a grade. Isto me faz lembrar. Alguém aí já teve galinhas em casa ou teve oportunidade de alimentar galinhas? O que elas fazem a cada punhado de farelo? E se atiram como loucas em toda direção por onde se joga a comida. Eu gostaria hoje, me perdoem por isto, de poder dizer que Pulitzer era um idiota.

  2. É isso aí, Brito. Essa suposta ‘investida’ contra os tucanos e seus assessores é para desviar o foco da chamada “opinião pública”, que esteve no laranjal miliciano dos Bozos e da milicalha que os tutela.

  3. Fernando. Podemos ficar ricos: podemos fazer uma página de apostas: em quanto tempo PP será solto?

  4. O substituto do criminoso é BOLSONARISTA até quando dorme.É só olhar as suas redes sociais.
    Assim ,o asno recebe a colaboração do desvío de foco de seu admirador.
    Só se trata de segurar o “ecologista” defensor dos animais gilmar dantas,.ele adora soltar tucano preso.
    Deixa o tucano na gaiola rapaz,só por um par de dias ,até a poeira bebiano baixar.!

  5. Gilmar “Laxante” Mendes arrumará um jeito de soltar todo mundo, exceto o Lula.

    E ainda dizem que o judiciário é “técnico”, e não político.

  6. Moro está limpando a área para se tornar, daqui a 4 anos, o próximo presidente.

    O principal adversário (Lula) já foi eliminado. O segundo da lista (Haddad) será impiedosamente investigado.

    Restam os tucanos — que já foram aliados, mas se tornaram desnecessários.

    Moro é um político de talento.

    1. “””Moro é um político de talento.”””…claro, ele é da CIA, NSA, FBI e muitas porcarias A MAIS…
      Pode até ser a sua opinião…mas esqueceram do POVÃO…HOJE TODOS fodidos E SEM UM amanhã PRA COMEMORAR COM A família…vamos ter mais ALGUMAS COISITAS PELA FRENTE…

  7. Eu acho que isso é para manter os “senhores parlamentares” e o “senhor ministro Gilmar Mendes”, sim esse mesmo, nas cordas. A república de Curitiba continua atuando fora da lei para fazer passar a “lei do sejumoro”, que ele apresenta (sic) hoje lá na casa dos investigados e sempre suspeitos de corrupção. É o cartão de visitas do “Presidente da Justissa” (apud PHA) do Estado Miliciano do Brasil. Ou aprovam a tal lei anticrime, ou provam da força da lei de Curitiba.

  8. Acho que agora parece claro que o golpe vem dos militares. São eles que controlam o STF e logicamente devem ter uma relação boa com Moro. Tudo com os EUA por trás, como em 64. O ojetivo da Lava Jato sempre foi destruir a política, principalmente o PT, maior partido popular e seu líder Lula. O PSDB foi poupado por ter líderes mais poderosos e também para ajudar no confronto destrutivo com o PT. Mas agora que o serviço está quase feito, talvez só abre um pouco para eles. Isso é o que me parece nessa enorme confusão que destrói o país.

  9. “CORTINAS DE FUMAÇA”
    Precauções necessárias para se interpretar os fatos e atos golpistas replicados pelo noticiário

    Obviamente que o mais elementar e rude cidadão pensante deste país já se dá conta dos descalabros deste governo e do que ele veio representar como uma ameça ao seus interesses, os mais simples até.

    Como já sabido, Bolsonaro foi um “acidente” não desejado aos planos dos golpistas. Sua missão inicial, apoiada por tucanos e quetais golpistas, seria apenas a de incendiar e difundir na sociedade e nos eleitores o ódio e repulsa ao “lulo-petismo”. Ser ele o presidente ou o candidato (de verdade) das forças golpistas jamais lhes passava pela cabeça. Entretanto, os tucanos foram incompetentes e mesmo tendo toda a mídia em seu favor, muito dinheiro com o apoio dos capitalistas locais e estrangeiros, a candidatura Alckmin acachapantemente naufragou.

    Bolsonaro é para os golpistas um problema. É o bode na sua sala. Não que não soubessem de antemão quem ele (e sua trupe) era: corrupto, violento, ligado às milícias e a grupos de extermínio e, mais que isso, um burro e tosco bandido apenas.

    Mas, ao mesmo tempo, e enquanto o tempo passou e os fatos vieram à tona, para uma parte do “consórcio” golpista Bolsonaro se transformou na solução. Tirar “o bode da sala” deve-se transformar em uma missão nacional, dado o consenso que ganha corpo na sociedade do mal que ele a ela faz. E se as representações partidárias (excetuando-se o PT) já nenhum crédito disputavam entre a população, a “tragédia” precoce do PSL, sigla de aluguel de Bolsonaro, elevou ainda mais este sentimento. É o momento ideal para que aquelas forças (armadas) que gozam ainda do prestígio popular façam a faxina. Sem impedimentos e sem constrangimentos, sejam eles advindos de quem for, inclusive dos velhos caciques tucanos, como FHC, Serra e coligados que, na história recente foram incomparavelmente muito mais corruptos que os “simples ladrões de galinhas” da famíglia Bolsonaro. Em Minas, São Paulo, Paraná e em todo o Brasil. Mas, sua missão de entreguistas neoliberais chega ao fim.

    O Estado policial-militar através de um golpe dentro do golpe é a nova realidade do país. E os militares de hoje, remanescentes e representativos da “linha dura” da Ditadura de 1964 são quem dão as diretivas. No seio do consórcio golpista, obedece-lhes quem tiver juízo.

    Novos “negócios”! No “negócio Brazil”.

  10. Umas poucas coisas certas ou é o Paulo Henrique Amorim fala é que Serra é o maior dos ladrões de dinheiro público do país. O o problema é achar alguém pata investigar. Torcemos!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.