Serra na Lava Jato: bóia de salvação ou tiro no pé?

Ainda é impossível analisar o que significarão as denúncias e as operações policiais disparadas hoje contra José Serra.

Mas o seu sentido é, certamente, maior do que a tardia “a lei é para todos” em acusações e provas conhecidas há muito tempo.

A denúncia, aliás, foi entregue eletronicamente às 6:23:59, no momento em que equipes policiais entravam nos imóveis de Serra para “obter provas” de negócios feitos há mais de dez anos.

Provas, portanto, desnecessárias para formar o conjunto de indícios necessário para levar o tucano e sua filha Verônica ao tribunal, pedindo sua condenação.

Serra reagiu com aquilo que já no primeiro post levantou-se aqui: por sua idade e pelo tempo transcorrido dos supostos atos de corrupção e lavagem de dinheiro, e disse em sua nota de resposta que a “a operação realizou busca e apreensão com base em fatos antigos e prescritos e após denúncia já feita, o que comprova falta de urgência e de lastro probatório da Acusação”.

Para fugir da prescrição. alega-se que ela foi feita em “camadas”, tendo a última operação de transferência de recursos entre empresas fantasma sido realizada em 2014, o que torna provável que, não sendo atribuída a pena máxima por lavagem , qualquer punição fique prescrita.

Por isso, a tardia “imparcialidade” da Lava Jato, tem toda a”pinta” de ter sido mais desfechada por política do que por razões jurídicas, que existem, aliás, há muitos anos, sem que o MP tivesse tomado qualquer iniciativa.

Nos tribunais, suspeito que vá trazer mais problemas que soluções para os procuradores lavajateiros.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. Justiça à moda tucana: só bate na porta quando está tudo prescrito e o tucano está à beira da morte

  2. o tiro no pé, creio que na farsa jato, só se alguém se lembrar de perguntar quem e pq deixou prescrever. Como o pessoal anda meio desmemoriado, não deve dar em nada

  3. Chutando cachorro morto para se dizer imparcial com a lambança contra o Lula. Ridículo, muito ridículo, mas infelizmente vai colar. Acham que mudou alguma coisa nesse país? É só olhar os casos da família miliciana, enrola, enrola mas não dá em nada. Lembram em quantos dias, quiçá horas o Deucídio foi cassado? E o Flávio?

  4. Os bandidos da lajavato agem de forma achamboada para desviar o olhar de suas atividades criminosas. Vão atrás de um cara que é mais podre que o rio Pinheiros. Há muitos anos o STF, o MPF, a PF sabem disso. Nunca fizeram nada. Nem vão fazer agora. É só fumaça.Teatro sujo. Escondem os bandidos da vez.

  5. Brilhante a conclusão, Brito.
    Ficará, como é, podre para o serra e para os lavajateiros.
    Lembrando aqui que a colaboração correta e legal foi feita pela Suíça, quando ela, Suíça, enviou a justiça brasileira a consulta sobre transferências suspeitas do clã do serra. Na época o procurador primeiro “esqueceu” o processo na gaveta. Depois quando acionado OUTRA VEZ pelas autoridades suíças para a resposta, ele esqueceu em que gaveta tinha escondido. Esqueceu outra vez.
    Como se vê, parece que colaboração dentro da lei eles não gostam, mas com o fbi, ilegal e criminosa, entregando o país, eles fizeram uma verdadeira festa.
    Quando esta turma ira acabar na cadeia.

    1. Interessante que ná época o processo ficou engavetado e depois que a Justiça da Suíça reclamou o resultado o indigitado esqueceu em qual pasta tinha-o guardado. mas, mudando de pau pra porrete, cadê será aquele procurador que cometeu este esquecimento. Gostaria que se alguém soubesse me informasse?

  6. Só mesmo alguns desavisados pode acreditar neste tipo de procedimento da PF Pois vejamos, crimes desde 2007 e como o “Honestíssimo” Çerra disse que estes crimes já prescreveram. A Lava jato deixou o processo na gaveta até dar caruncho , agora querem demonstrar serviço, Não dá para acreditar!!.

  7. Brito,
    Bom dia. Será que você consegue nos disponibilizar a matéria que você denuncia a ‘tarja preta’ no nome de Serra. Fiz extensa busca no google e no teu site, mas não consegui encontrar.
    Obrigado

  8. Pura encenação. O Próprio Çerra já disse que está tudo prescrito e estes processos é de 2007. Lembram-se daquele procurador de ão Paulo que guardou as denuncias em uma gaveta errada? Gostaria de saber onde anda este Procurador. Com certeza deve estar dando expediente em uma Embaixada na Europa;. Quem souber me avise.

  9. A lava jato tem cerca de mil processos iniciados e não concluídos, como esse do maior dos ladrões, o J. Serra, como o chamava Paulo H. Amorim. Perigosíssimo isso, porque iniciaram processos contra todo mundo, colheram algumas suspeitas ou até evidências, e guardaram para eventuais usos. Isto dá à lava jato um enorme poder que poderá ser usado contra aqueles em momento oportuno. Coisa de quadrilha, mesmo. No caso do Serra, a l.j. estava se sentindo desprestigiada e ameaçada e usou contra um velho e doente, descartado da vida política, embora sendo um grandíssimo fdp, para deixar um aviso para aqueles que estiveram a seu lado fazendo o gênero “baba ovos” e agora estão se virando contra.

  10. Já dá para perceber que este barulho todo não passa de uma cortina de fumaça para acobertar o escândalo da Lava jato mostrada pelo Intercept Brasil Tal como o procedimento deste Governo: Cria-se um fato novo para esconder as maracutaias de antes. Nos parece uma tentativa de esconder o que fizeram no Outono passado.

  11. A Lava Jato está acuada.
    Estão criando esta situação como forma de ameaçar os antigos aliados tucanos forçando para que eles segurem a barra dos lavajatistas.

  12. A turma da Lava Jato (dizem a boca pequena) que ligaram para o Senador Çerra se desculpando Sabe Senador, a coisa ficou tão ruim pra “nóis” que tivemos de arranjar urgentemente um “boi de Piranha”, e o melhor foi V.Excia.. Nos desculpe, Senador. O senhor é tucano do bico longo e sempre teve a nossa “consideração”, mas desta vez não tivemos como nos safarmos. foi do fato (Denuncia disso daquilo, Conluio com o FBI, etc e etc).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *