Wassef era ‘Anjo’ de Queiroz desde o início do escândalo

O processo contra Flávio Bolsonaro pode ter entrado em “banho-maria”, enquanto se discute em que tribunal ele irá tramitar, mas a pressão sobre Jair Bolsonaro não para de aumentar.

A reportagem de Andréia Sadi e Bruno Tavares, no Jornal Nacional, revelando, com três testemunhas, que Frederico Wassef, o Anjo, protegendo Fabrício Queiroz em dezembro de 2018, poucos dias depois de ter estourado o escândalo das rachadinhas, naquele mesmo mês.

Já em Atibaia, Wassef cuidava, pagando a hospedagem, de ajudar no sumiço de Queiroz. Um ano e meio depois, cuidava já em sua própria casa, naquela cidade.

Está claríssimo que Wassef, advogado de Jair e Flávio, operava a rede de proteção a Queiroz, de quem, – segundo as palavras do próprio falastrão – não era amigo, conhecido e muito menos advogado.

Se Wassef não agia nestas condições, em quais agia ou sob os interesses de quem?

A saída óbvia para Wassef é dizer que agia sob ordens e não é difícil supor de quem eram as ordens.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

3 respostas

  1. Wassef é uma alma boa e generosa que vive de ajudar os necessitados . Não resisitiu e socorreu Queiróz !
    Mais um dos tantos homens de bem que gravitam ao redor do clã Bolsonaro….

  2. O Xico Sá afirma que no caso do Queiroz tentaram tornar realidade o roteiro de ficção que escreveram para o Lula: Apartamento de 200m² no Guarujá, e sítio em Atibaia…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.