A Folha faz o necrológio eleitoral de Marina Silva

marinazumb

Um curioso editorial habita a edição deste domingo da Folha.

É o que se dedica a fazer o necrológio eleitoral de Marina Silva.

Uma pergunta mais uma vez se coloca face à disputa presidencial de 2018: por onde anda Marina Silva (Rede)? 

Ora, todo mundo sabe por onde anda Marina Silva, o problema é que fica “feio” dizer.

Marina esteve e está com o golpe e com um processo de judicialização da política que, nas contas equivocadas que faz, a deixaria como a candidata politicamente correta e inofensiva.

Mas não é assim: virou um espantalho eleitoral.

Diz a Folha:

A aura de compromisso ideológico parece perder-se, assim, em oportunismo. Tanto no que se refere ao recurso, que foi inevitável em termos pragmáticos, de filiar-se a partidos diferentes em 2010 e 2014, quanto na visível dissolução dos aspectos mais marcantes de seu discurso em favor de uma agenda econômica liberal. Os apoios a Aécio Neves (PSDB), no segundo turno de 2014, e ao impeachment de Dilma Rousseff, possivelmente terão alienado eventuais eleitores à esquerda, sem atrair os mais antipetistas.

Que Marina Silva se tornou um lixo eleitoral, embora com o recall de duas eleições e do nicho evangélico, todos sabem,

O significativo no editorial é que a descarta como personagem “servível” no processo eleitoral, como foi naquelas duas eleições.

E o faz porque perceberam que Marina não é mais capaz de tomar para si e desvirtuar parte do eleitorado de centro-esquerda.

Marina é bananeira que já deu seus cachos. E seu sumiço vem do fato de, agora, a mídia lhe dar uma banana.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

44 respostas

  1. Mais uma personalidade política que apostou no caos para se apresentar como a salvadora da Pátria. Triste fim. A tradução do editorial da Folha é denominar Marina como mais uma golpista, embora use outro termo: oportunismo. A gente já sabia disso, dissemos isso em 2010 e 2014. A mídia golpista preferiu jogar uma boia para Marina estimulando-a a bater no PT e tirar proveito dessa empreitada da Blá-blá-rina para outros objetivos. Ela que não deu bola para o fato de estar sendo usada. Deve ter pensado que daria a volta por cima. Como já havia feito Cristovam. E como fez Marta depois. Todos exemplos de figuras personalistas que carregam a mágoa por não terem sido escolhidos e assim se perderam nas vaidades pessoais. São pessoas que não enxergam que a força (eventual) que trazem consigo tem bases no coletivo, na força do Partido dos Trabalhadores, que sobrevive como força política apesar do massacre da mídia, dos poderosos de sempre, da ira da Casa Grande. Tolos !

  2. Quando uma pessoa é desprovida de caráter, de carisma, de senso político, de inteligência e, por fim, de um projeto para o país, a pegunta correta deveria ser: Como essa pessoa chegou ao ponto de se candidatar para presidente?
    Casos de marina silva, aécio, bolsonaro, etc. e etc. e etc.

    1. Cada qual teve ou tem uma serventia. No caso específico da ex-senadora e ex-ministra para ludibriar parte da esquerda. Como a máscara caiu, hoje passa a ser abandonada pela mídia tradicional por total irrelevância à estratégia de manutenção do golpe.

  3. Como os demais partidecos que servem de linha auxiliar ao PT, Marina e sua Rede seguem o roteiro, simulando independência da matriz para tentar assumir o seu lugar e se a coisa começar a não der certo (como não está dando). Ah, ela apoiou o impeachment? Faz parte do teatro, tem que fingir independência e até oposição às diretrizes da chefia. E a chefia entende, embora os militantes conduzidos se revoltem com a “traidora”.

    Mas vejam como agiram os deputados do partido e o senador da voz fininha, todos eles ex-petistas, que tentaram atrapalhar o processo com um ardor que nem os que permaneceram no PT demonstraram. E vejam a Marina, pessoalmente, a vida inteira envolvida até a raiz dos cabelos com os petistas no seu Acre? Ela continua no meio da turma, mas virou inimiga de todos? Contem outra.

  4. Acho que nem com o público evangélico ela pode mais contar. A maior parte (pelo menos do que eu conheço) migraram para o Bolsonaro.

  5. Não votaria nela, mas se Marina não tivesse se queimado na fogueira das vaidades golpistas, e mostrado a sua verdadeira face, teria alguma chance. Agora, “Inês é morta”.

  6. Fernando, confira a novíssima postagem do promotor de Justiça e professor de Sorocaba (SP) Jorge Alberto de Oliveira Marum, o mesmo que causou polêmica ao dizer que mulher nasce ‘baranga francesa’.
    Olhe como trata os advogados de defesa do ex-presidente Lula.
    Na realidade é um giff que o primata engole o papel.
    https://www.facebook.com/jorge.marum?hc_ref=ARRo5gyvH3nyMKDFn7R2JArVwog2lGolhB6u1g4UalBBYm0C2ZqiM7YzsBAzwuCD-HI&fref=nf&pnref=story

  7. Nesta semana ela aparecerá para opinar sobre algum tema.

    Só pra contrariar o fato dela estar “sumida”.

    1. Isso que eu iria comentar. Muitos da esquerda estão iludidos com o coroné Ciro, pois ainda não perceberam que o papel dele é esse de dividir e roubar votos da esquerda. E, se por um acaso ele viesse a ser eleito seria o maior estelionato eleitoral dos últimos 30 anos, pois inteiramente de caso pensado para enganar a esquerda burra.

  8. Banana muito bem dada, por sinal. O ostracismo é a porta que lhe está sendo servida. Já vai tarde, recolher-se a sua insignificância será o maior bem que fará ao país. Nunca deveria ter sido prestigiada pelo PT em nada. A inveja corroeu-lhe a alma e pôs veneno na língua, morre vítima da própria peçonha. Descanse, se puder, em território do esquecimento. Amém.

  9. Marina Silva, Heloísa Helena, Luciana Genro, Cristovam Buarque, Marta Suplicy, Ciro Gomes… Traidores atraídos por uma pequena fagulha de holofote que a mídia golpista lhes iludiu conceder em troca de ataques ao PT. E agora? Não tem mais holofotes, não tem mais PT, não tem mais esquerda pra vocês, porque o eleitor da esquerda não admite traição, não é manipulado. E o eleitor de direita já é de estimação dos bandidos de sempre. Então, não tem mais eleitor, nem pra síndico do prédio. Perderam. Que fique a lição.

  10. Os negros a detestam, os brancos a repudiam ,os amarelos querem ver ela bem longe e os indígenas a odeiam.
    Isso que dá em não ter uma cor definida. A Osmarina é degradê.

    1. Isso que eu iria comentar. Muitos da esquerda estão iludidos com o coroné Ciro, pois ainda não perceberam que o papel dele é esse de dividir e roubar votos da esquerda. E, se por um acaso ele viesse a ser eleito seria o maior estelionato eleitoral dos últimos 30 anos, pois inteiramente de caso pensado para enganar a esquerda burra.

  11. Que artigo patético, Marina tem condições moral e.politica para enfrentar qualquer processo eleitoral, e dentre outros q se apresenta e a que mais representa o.povo, pois nunca traiu a classe trabalhadora para se aliar ao que a de.pior na politpol como renan calheCalh, Collor, Sarney, emfim…
    Terá o meu voto sempre q se candidatar.

    1. Talvez vereadora, eu disse talvez. como aconteceu com a toda ex poderosa Heloísa Helena que também traiu o PT

  12. Meu ultimo resquício de respeito pela Marina politicamente,
    extinguiu-se quando ela apoiou o Aécio em 2014. Ali ficou claro a sordidez.

  13. Triste morte OSmarina! Assim espero o mesmo para certos setores raivosos da esquerda!

  14. Bem feito, bem feito, bem feito. Assim falávamos na infância qdo. alguma coisa justa, do nosso ponto de vista, acontecia. Tipo o brinquedo que a dona nunca nos deixava brincar quebrava e por aí.

  15. Quem é Fernando Brito?
    Calúnia e difamação não servem como análise. Nem começaram os debates e as velhas e mofadas elites já estão atacando uma candidata que sem fazer campanha e desprovida de milionárias estruturas de marketing ultrapassa adversários envolvidos na Lava Jato e enlameados até o nariz.

    1. Não houve calúnia e nem difamação da candidata.
      Se crê que sim, peço que diga onde. Calúnia e difamação são figuras jurídicas, não palavras aleatórias.

      Caso esteja sugerindo que o blogueiro tenha cometido um crime, e ele não tenha, incorreria o senhor em uma calúnia, conforme tipificado no código penal “Art. 138 – Caluniar alguém, imputando-lhe falsamente fato definido como crime. (…)” – e não o blogueiro.

      E Marina Silva teve e tem o apoio de estruturas milionárias (muitas habitadas pelas tais ‘mais mofadas elites’) – de marketing inclusive.
      Sobre ultrapassar adversários, é conveniente lembrar a trajetória descendente que Marina invariavelmente percorre do lançamento de sua candidatura até as urnas.

      Que importância tem “Quem é Fernando Brito?” O Necrológio foi feito pela folha.
      Quem é José Luís de Freitas?

        1. Desonesto e Pueril foi uma das melhores definições do discurso de Marina Silva que já vi. Obrigado!

          1. “Invejo (sua) burrice, porque é eterna”
            Nelson Rodrigues

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.