Não é apenas contra a Argentina, é para liquidar o Mercosul

O hidrófobo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que deveria estar jogando água na fervura dos atritos entre Jair Bolsonaro e Alberto Fernández, eleito ontem presidente da Argentina, veio correndo com sua canequinha de gasolina para lançar ao fogo.

“As forças do mal estão celebrando”, escreveu ele no Twitter, emendando que “as forças da democracia estão lamentando pela Argentina, pelo Mercosul e por toda a América do Sul”.

E isso é “diplomacia sem ideologia”, notem bem.

Mas não ache que os coices sobre os argentinos – que vêm de bem antes das eleições” – sejam apenas o fanatismo grosseiríssimo do chanceler e de seu chefe.

Sim, eles são verdadeiras cavalgaduras, em matéria diplomática, mas há mais coisas…

São os ensaios que está fazendo, o maior deles com a abolição das tarifas comuns – para criar um estado de pressão sobre nossos parceiros do Mercosul, num momento grave de crise no comércio mundial.

A direita brasileira passou, há tempos, a considerar o Mercosul um estorvo, porque dificultava acordos bilaterais com outros países, pelo fato que que nossa adesão implica que nossos parceiros passem a ter as mesmas condições de negócios.

O leitor e a leitora devem se lembrar de José Serra, em 2010, dizendo que o Mercosul era “uma bobagem”e, na disputa presidencial seguinte, em 2014, Aécio Neves foi mais direto e propôs logo o fim do Mercosul, ao qual chamou de “coisa anacrônica” que “não está servindo a nenhum interesse dos brasileiros”.

A grosseria é aí para criar o falso apelo patriótico.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

  1. Os serviçais do Tio Sam ,são competentes no seu capachismo.
    Vistam togas,gravatas e fardas se comportam como as “moças” dispostas a agradar seus clientes num prostíbulo.
    Elas oferecem algo que lhes pertence e por dinheiro ,já esta corja ,ainda que alguns levem dinheiro para seus cofres, em sua maioría o fazem de graça ,para “felicidade” do seu dono.
    Esta escória que hoje ocupa o governo é uma deshonra.

  2. Que ele saia do Mercosul e dedique-se apenas a vender comodities para o mundo. Será o maior tiro no pé. A indústria se voltará contra ele, pois só vendemos manufaturados para o Mercosul. Automóveis, geladeiras, condicionadores de ar, eletrodomésticos em geral. Mas a burrice é tanta que ele nem sabe disso.

    1. Não temos mais industriais no Brasil. Os que haviam, como os da cadeia petrolífera ( estaleiros, metalurgia, etc…), apoiaram o golpe de 2016. Ora, se continuam apoiando o Bozo, estão cagando pela sua própria indústria.
      Quando o PT retornar ao poder, terá que recriar a Embraer, Petrobrás, toda indústria naval e um sem número de indústrias que foram destruídas.
      Não temos capitalistas industriais no Brasil, temos somente rentistas.

  3. Eu ia escrever um resmungo sobre essa categoria de “forças do mal” mas depois que cliquei no link para o Original Ernesto e vi a população usando gifs divertidos, só queria mesmo agradecer pela oportunidade de acompanhar algumas tretas através desta seleção do Tijolaço. (internatuas, perseverem, algumas respostas na thread podem curar o fígado.)

  4. Quem ganhou as eleições na Argentina (as forças do mal), estão celebrando. Eles queriam o quê? Que os vitoriosos ficassem tristes? As “forças da democracia”, reparem as aspas, estão lamentando. É para lamentar mesmo, já que o Macri, o preferido do governo brasileiro, perdeu.Mas, reparem na conjunção adversativa, o Brasil “continuará ao lado da liberdade ( que liberdade é esta, não se sabe, talvez a de portar armas) e da integração aberta ( não se conhece a integração fechada, porém a forma que este governo trata as decisões do povo argentino, não dá para acreditar que ele deseje qualquer integração). Só resta rir do Leão conservador na sua brava luta contra as hienas no país do gado manso.

    1. A idiotice deste governo é de uma ordem cavalar. Chamou os árabes ricos para investirem aqui. Ele é tão burro que acha um grande feito permitindo a liberdade de ir e vir sem visto no passaporte, pensando o asno que isto é grande coisa. Bela merda.

  5. E vcs acham que a visita do Alberto ao LULA foi pra fazer crochê….conhecem o meti? desses canalhas….vamos dar um ipon nos desgraçados que ficarão sem calças….Prestem atenção no BRICS….Ahhhh e aos canalhas sem calças….SEM PERDÃO.

  6. Se não dar certo ele pega seus cacarecos e será bem recebido pelo tio Sam. E nós, Ó!

  7. Os Brics, do qual o Brasil ainda faz parte, irá aumentar o número de países participantes. Conforme informações divulgadas será feito convite formal a Argentina para fazer parte desta organização, portanto ,para o Brasil, caso deixe o Mercosul, será assinar um atestado de óbito, já que é através dos Brics e Mercosul, que nossa economia se mantém.

  8. Mais uma excelente charge do Aroeira. Esse “ministro” pode se orgulhar por ter sido chargeado pelo Aroeira. Seus bisnetos vão pesquisar, curiosos, sobre este raro acontecimento.

  9. Ainda antes da campanha eleitoral, quando seu filho Eduardo foi apresentá-lo a uma funcionária do Clube Bilderberg em Nova Iorque, ela perguntou ao Bolsa o que ele pensava sobre as relações do Mercosul com a União Europeia. Ele respondeu em cima da bucha que não era favorável a organismos multinacionais, e que preferia os acordos bilaterais. Há um vídeo no YouTube que registra isso. Tudo indica que ele tinha sido doutrinado para falar aquilo. A funcionária sorriu de lado, como se constatasse que estava diante de alguém que de nada sabia muito pouco, e que repetia coisas como um papagaio. Ela deve ter pensado: Será que este cara vai mesmo ser eleito?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.