Os generais do “zapzap”

Lauro Jardim, em O Globo, publica a foto que estaria sendo postada pelo general Carlos Alberto Santos Cruz em grupos de Wathsapp de militares de alta patente, ao lado do ex-comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas.

É da evidente categoria do “ele me garante”, uma coisa triste e pueril, se considerado que ambos são homens que estiveram em passado recente nos mais altos postos das Forças Armadas.

Guerrilha de zapzap é o fim da picada.

Ainda mais com o seu comandante – é, lembrem que os senhores colocaram  aquele sujeito desclassificado na Presidência – dando força ao outro lado, como fez ontem na entrevista a Luciana Gimenez, candidata a “jabazeira” da reforma da Previdência, quando os mandou aprender a “engolir sapos”.

Pelo visto, vão ter de engolir um brejo inteiro, pois o guru do capitão não cessa de disparar.

Voltou a chamar Santos Cruz de “bostinha” que “não vale o que peida”. E que é um “bandidinho” que “inventa uma conspiração internacional e mobiliza o comando supremo das Forças Armadas” para encobrir suas ações na Secretaria de Governo do Planalto:

 Hoje compreendo que o Santos Cruz estava metido em tráfico de influência, tentando forçar o Ministério das Relações Exteriores a pagar convênios que o próprio presidente da República havia mandado suspender, e que favoreciam organizações notoriamente esquerdistas, inimigas do governo. 

A imagem que o Exército brasileiro reconstruiu a duras penas está sendo destroçada. Não é possível pedir a quem quer que seja que acredite que os senhores estão dispostos a deixarem se desmoralizar a este ponto apenas para continuarem aferrados a seus cargos.

O capitão que os senhores deveriam estar ouvindo, agora, não é o Bolsonaro, é o Nascimento: “pede pra sair”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

22 respostas

    1. Deve não, é!!!! E desconfio que os militares estão com dúvida se eles ainda tem o comando das tropas ou se atualmente o capitão é quem tem essa moral.

      1. Com o objetivo de retornarem ao centro do poder, a qualquer custo, alimentaram a candidatura de Bolsonaro e se fundiram ao seu projeto político autoritário.

        Acabaram se colocando em uma situação de sinuca, ao não conseguirem tutelar por completo o presidente:
        Se saírem do governo, perdem os espaço de decisões, sobre a vida política do país, que passaram a ter;
        Se permanecerem, se sujeitam ao “barraco” e humilhação diários, com outra ala de poder.

        Baseado na experiência recente e nefasta, de interferência das Forças Armadas no processo eleitoral (Twittada contra Lula e o HC), bem como, sua cruzada declarada conta o tal “comunismo” (que tratam como se fosse uma espécie de 4º Poder da república), não creio que vão abandonar seus cargos e manter a dignidade que ainda resta.

  1. Divagando…
    As pessoas dificilmente se perguntam porque Hitler e os nazistas invadiram os países da região, com o claro propósito de domina-los. Se buscassem essa informação em livros de história fidedignos, constatariam facilmente que o objetivo era criar um grande império onde a Alemanha seria o cérebro e os demais países seriam transformados em colônias a serviço da Alemanha, em uma condição de semiescravidão, sob o comando de lideranças locais, porém 100% submissas ao império alemão.
    Agora, voltemos ao Brasil de hoje.
    Bolsonaro fez continência à bandeira americana, deixando claro ao governo americano sua total submissão.
    Durante a campanha e depois de eleito sempre demonstrou simpatia pelos militares. Assim que assumiu, nomeou diversos, para diversos postos.
    Porém, passados quatro meses de governo, colocou-se em posição de confronto com diversos militares e agora anuncia o corte de praticamente 50% das verbas para as Forças Armadas do Brasil, o que certamente enfraquecerá enormemente a defesa brasileira.
    É o caso de perguntar:
    E se os EUA, ao invés de invadirem a Venezuela, invadirem o Brasil, com a imediata capitulação pelo presidente em exercício?
    Nosso exército não se renderia, mas estaria em total desvantagem em comparação ao exército americano. Em pouco tempo, o Brasil passaria a ser, oficialmente, propriedade americana.
    A extrema direita pode perfeitamente estar tentando dominar o mundo, usando as táticas nazistas, mas dessa vez tendo os EUA no papel de raça suprema. O capitalismo, destruído pelo neoliberalismo, já se transformou em um sistema econômico escravagista, onde o trabalhador tem peso ZERO. Portanto, no aspecto econômico, a maioria dos povos já é refém dos bilionários da extrema direita.
    E enquanto isso, aqui no Brasil, Bolsonaro, o psicopata antipatriota que os ignorantes políticos colocaram no poder, está, junto com sua prole, espalhando pelo mundo que o nazismo é de esquerda. Talvez para disfarçar e reduzir a possibilidade de perceberem o plano da extrema direita, de impor o nazismo ao mundo, com os EUA no comando e o Brasil como lacaio, pau prá toda obra..

    1. Os EUA não precisam invadir. Basta desembarcar e ir entrando, como já deixaram claro o Bozo, seus filhos, o ministro das Relações Exteriores que conseguiu desmoralizar o Itamaraty e mais um bando de puxa-sacos. Os militares? aprenderão a bater continência para a bandeira do tio Sam também, assim como estão aprendendo a engolir os insultos da famiglia Bozo e amigos.

    2. nesse cenário atual tudo isso é possivel, por mais absurdo que possa parecer,
      basta lembrar do psicopata dando tiro em tenda de oração de evangélicos, por “mero engano” – idêntico aos 80 tiros no carro da familia…

  2. O que preciso e importante é deixar claro a estes generais a armadilha ideológica na qual eles caíram.
    O pt, o pt tem autoridade para tal, eles sabem, pelo que fez de bom ao país, poderia procurar-lhe e trocar idéia sobre o que foi vendido a eles, pelos ideólogos da direita e pela mídia anti nacional, e o desastre que está sendo e que ficará ainda pior no desastre bolsonaro.
    O país está sendo destruído e faz parte deste esquema destuir inclusive a FFAA.
    Está em curso este projeto horrendo.
    Nunca ficou tão claro que, ou eles defendem o país, ou sucumbirão junto. Nunca ficou tão claro que tomaram a decisão errada. Nunca ficou tão claro que eles têm que reagir.
    Nunca foi tão evidente que ou temos uma FFAA repensando seu papel e agindo francamente pelo país ou é a desgraça.

  3. Quando figurões da Petrobrax do velhaco FHC se sentiram ofendidos na suposta honra deles entraram na Justiça estadunidense contra o jornalista Paulo Francis, que, na iminência de ter de pagar dezenas de milhões de dólares de indenização, simplesmente infartou e morreu.

    Agora, temos essa turma de generais brasileiros, que enchem a boca a vida inteira para falar de sua honra e do seu patriotismo. Bem, quanto a serem patriotas, melhor seria dizer que se tornaram “patrioteiros”, uma vez que se tornaram basicamente entreguistas do país e se submetem até a nomearem um dos seus como subcomandante de uma força estrangeira, o Comando Sul do exército estadunidense.

    Mas, e quanto à suposta honra de tais generais, também abdicaram dela? Por que não entram na justiça estadunidense contra o sujeito que, do território estadunidense, várias vezes por dia, despeja injúrias, calúnias e difamações sobre eles? Por que será, hein? Já não têm mais honra? Só confiam em judiciário covarde sujeito a seus cabos, soldados, jipes e tuites? Não confiam na justiça do país ao qual, de fato, parecem obedecer? Será que, no fundo, concordam com o que diz o poltrão da Virginia?

    1. gente honrada não se mistura com psicopata miliciano,
      de honrados esses caras não tem é nada, são piores que Bolsonaro

  4. esses militares merecem cada xingamento do traste por serem piores que Bolsonaro

    eles afrontaram a nossa Democracia, nosso Povo e nosso País, apoiando o golpe e apoiando esse traste psicopata

  5. É generais, almirantes e brigadeiros do ar, vocês não precisavam (decididamente) serem humilhados, ridicularizados, pisoteados publicamente por um energúmeno que é o “ídolo” do LOUCO que vocês conduziram à Presidência de nosso amado Brasil. Será que agora vocês tem a exata noção da merda que fizeram? O próprio exército declarou “oficialmente” que o LOUCO não tinha condições psiquiátricas de ser OFICIAL do Exército. Como que vocês avalizaram tamanha loucura? E fazer o quê, agora? Vocês são realmente “patriotas”?

  6. Brito, Brito.

    Não se deixe levar por essas manipulações e “contradições” do bozo-milicianato e bozo-generalato. A guerra híbrida usa a contradição e o caos como método. Observe que o projeto de desmonte, destruição e entreguismo está sendo realizado com eficiência e precisão suíço-alemãs. Confundir e pautar o que pensam e discutem os adversários, enquanto se leva avante o processo destrutivo, é a principal característica dessa guerra assimétrica. Olavo, os bozo-milicianos, os militares golpistas, vira-latas e entreguistas, os juristocratas cooptados, o PIG/PPV et caterva estão do mesmo lado; eles fazem parte da mesma trama.

  7. Olavo está massacrando os generais de pijama. Pisa forte, Olavo, que eles só sabem massacrar o seu povo. Como vc não é do povo, samba na cara deles.

  8. Sair ? E os soldos ? E o ódio paranóico à esquerda ? E o despeito infinito que têm de Lula ?
    Aliás, por falar em Lula, quando é que a ONU vai tomar vergonha na cara e analisar o escândalo do julgamento dele ?
    E por falar em vergonha na cara, parece ser a grande carência no mundo atualmente.

  9. A imagem reconstruída é isso mesmo. Só imagem.
    Por baixo há um “cadáver adiado que procria”,

  10. Renovando duas perguntinhas: 1) o que pensam os oficiais da ativa diante da desmoralização das FFAA, acentuada com a cumplicidade dos generais de pijama (que hoje compõem o governo) no golpe contra a democracia e na entronização do coiso? Por que os brigadeiros e almirantes não se manifestam, diante do descrédito e perda de reputação dos colegas de farda do Exército?

  11. De “braço forte, mão amiga” a “braço forte, mão de gato…na democracia e futuro do país”.

    Ainda acho porém, que há caroço embaixo desse angu. As coisas não são o que aparentam.

  12. Aprendi com a vida: quando alguem tenta me “diminuir”, fico quieto, não respondo, não contra ataco, porque sei quem EU sou…Nunca argumento que “não tenho sangue de barata” porque sei que não tenho. Para o agressor, a indiferença e o não retrucar é uma morte pra ele porque não lhe dou “mais corda” e com isso se acabam seus argumentos… ficam como aquele cachorrinho latindo para as rodas de um carro quando o carro para e voce fica só olhando para ele..alguem ja fez isto?. Quanto mais os “ofendidos” responderem às asnices desse pretenso filósofo apoiado e incentivado pela famiglia “coiso”, mais vão “dar corda” para eles os enforcar. Experimentem ignorá-los, não lhes deem corda, finjam que são algumas nojentas baratas do esgoto, deixe-os fora das midias de fofocas..dentro de curtissimo tempo a midia não terá mais assunto sobre eles…ignorem, ignorem, não respondam, não respondam, engulam, engulam e não vomitem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.